Apple planeia substituir Intel por processadores de fabrico próprio até 2020?

A Apple tomou uma decisão que acarretará com certeza imensas consequências no mundo tecnológico. A Apple, segundo noticia a Bloomberg, vai parar de utilizar processadores da Intel e irá colocar nos seus sistemas chips de fabrico próprio. Esta alteração não será imediata e está planeado que ocorra em 2020.

Os valores da empresa na bolsa sofreram uma baixa aquando a publicação da noticia, o que não é de estranhar, na medida em que 5% das receitas da empresa advém da utilização dos seus processadores por parte da Mac.

A Mac, para além dos processadores, também utiliza chips de modem da Intel em alguns dos seus iPhones.

A última grande alteração na utilização de chips por parte da Intel ocorreu no ano longínquo de 2005. Há 13 anos atrás, o fundador da Apple SteveJobs anunciou que até 2006 existia uma mudança dos PowerPC da IBM para os processadores da Intel. Se esta nova alteração se confirmar, a Bloomber adianta que ela será faseada em diversas etapas. Os topos de gama da Apple, como a iMac Pro, com certeza serão os últimos a ver os processadores da Intel a “desaparecer”, sendo mais provável que as alterações se iniciem pelos MacBooks de gama média de 12 polegadas. Esta alteração sequencial será a aposta mais segura para garantir que os utilizadores profissionais da Mac recebam apenas os processadores de fabrico próprio quando os mesmos apresentarem um nivel de segurança na utilização considerado muito satisfatório por parte da empresa.

Estes não serão os primeiros processadores que a Apple produzirá para os seus produtos. Há muitos anos que é a própria empresa a produzir processadores ARM para os seus smartphones e tablets de plataforma iOS, para além de outros dispositivos como o Apple Watch ou a Apple TV. As capacidades de processamento dos iPhones e iPads já são mais potentes do que alguns dos Macs passados, e portanto a empresa sente-se cada vez mais segura das suas capacidades para produzir este tipo de tecnologia.

Não há dúvidas que produzindo os seus próprios chips, a Apple teria mais flexibilidade no planeamento e lançamento de novos produtos, assim como níveis redobrados de sistemas de segurança para os seus dispositivos.

Por agora, esta notícia permanece no campo da especulação, e não existe qualquer confirmação oficial da sua veracidade. Porém, a Bloomberg é uma publicação de confiança e credibilidade, e assim sendo a notícia tem ganho tracção nos sites da especialidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here