Apple lança novo iPad Pro com Face ID, USB-C e quer substituir os computadores

30 de Outubro de 2018
10 Partilhas 252 Visualizações

Hoje foi dia de mais um evento realizado pela Apple, onde a empresa da maça apresentou as suas apostas nos para tudo o resto que não o segmento mobile, com claro destaque para os novos iPads, um segmento que a fabricante norte-americana já não esconde: A ideia é concorrer com os computadores.

É verdade que o segmento dos tablets está a cair e o há cada vez menos consumidores à procura de produtos neste segmento, onde agora temos os computadores a concorrer mais diretamente. E se pensávamos que o iPad iria manter-se no segmento dos tablets, enganem-se a aposta da Apple é clara: o iPad é para concorrer com os computadores.

O novo iPad tem várias novidades, começando logo pelo seu design que é diferente, não por força de uma evolução, mas porque a Apple procedeu a algumas alterações neste segmento no mesmo sentido que os smartphones estão a seguir. Começando, desde logo, por deixar de haver o botão Home, com o TouchID, demonstrando que o sensor de impressões digitais não é a forma preferencial da Apple em termos de segurança, mas sim o reconhecimento facial, também é transportado do iPhone para os novos iPads.

Desta forma, encontramos nos novos iPads os vários sensores com que já nos habituamos a ver no notch do iPhone X, com destaque para a câmara frontal de 7MP e o sensor de infravermelho que permite desbloquear o equipamento através do reconhecimento facial.

Como já não tem botão, o novo iPad consegue aumentar o tamanho do ecrã, mantendo o mesmo tamanho, sendo que agora os novos iPads têm um ecrã de 11 polegadas e 12,9 polegadas, o que permite ter molduras mais finas que os antecessores, bem como o próprio dispositivo está 15% mais fino, com a redução de 1mm de espessura.

Quanto ao processamento, a Apple deu a conhecer o novo processador A12X Bionic, um octa-core de CPU e uma GPU com 7 núcleos, o que aumenta o desempenho de um único núcleo em 35% e em multi-tarefas o desempenho é 90% melhor, o que é incrível. Como costuma acontecer, a Apple não revela a memória RAM que está presente no equipamento, mas é bem provável que haja, pelo menos 4GB de RAM num equipamento desta qualidade.

Numa demonstração da qualidade do produto, durante a apresentação a Apple usou o Photoshop e o Adobe AR, uma aplicação de edição de realidade aumentada.

Com o melhoramento do equipamento, veio também uma Apple Pencil melhorada, sendo que agora a Stylus é carregada por wireless, quando se coloca a caneta no “descanso” no topo do iPad de forma magnética, o que é um grande avanço e faz todo o sentido.

Outra novidade surpreendente é que o novo iPad 2018 tem USB-C, em vez da porta proprietário da Apple, o lightning. Por um lado, é surpreendente, mas tendo em conta que a Apple não esconde que o iPad tem como objetivo concorrer com os computadores, ter USB-C permite que seja utilizado com um infinito número de acessórios, essencial neste mercado. Em termos de armazenamento, começa nos 64GB e vai até ao 1TB de armazenamento.

Durante o próprio evento a Apple não esconde que os computadores com Windows são os grande concorrentes e compara as vendas do iPad para as grandes fabricantes de computadores, demonstrando que já vende bem mais do que essas empresas. Para isso, também tem disponível um teclado, o Smart Keyboard Folio, que apenas permite duas posições de utilização para o iPad.

Preços e disponibilidade

O iPad está a melhorar o seu desempenho e compete, cada vez mais, com os computadores, mas também o seu preço está a aumentar. Os novos iPads começam nos 909€, par ao iPad Pro de 11 polegadas com 64GB de armazenamento, um preço algo alto.

O site da Apple em Portugal já está atualizado com os novos produtos e os mesmo já podem ser encomendados, só começam a chegar aos clientes no dia 7 de novembro.

  • iPad Pro de 11″ com 64GB – 909 euros (Wifi) e 1079€ (4G)
  • iPad Pro de 11″com 256GB – 1079 euros (Wifi) e 1469€ (4G)
  • iPad Pro de 11″ com 512GB – 1299 euros (Wifi) e 1469€ (4G)
  • iPad Pro de 11″ com 1TB – 1739 euros (Wifi) e 1909€ (4G)
  • iPad Pro de 12,9″ com 64GB – 1129 euros (Wifi) e 1299€ (4G)
  • iPad Pro de 12,9″ com 256GB – 1299 euros (Wifi) e 1689€ (4G)
  • iPad Pro de 12,9″ com 512GB – 1519 euros (Wifi) e 1079€ (4G)
  • iPad Pro de 12,9″ com 1TB – 1950 euros (Wifi) e 2129€ (4G)

Já agora, estes preços não incluem nem teclado nem a Apple Pencil, que são adquiridos à parte. O Smart Keyboard custa 199€ para a versão de 11 polegadas e 219€ para o de 12,9 polegadas, enquanto a Apple Pencil tem o preço de 135€.

Artigos interessantes

Imagem real do Galaxy S10 Plus confirma câmaras frontais no ecrã
Destaques
39 Visualizações
Destaques
39 Visualizações

Imagem real do Galaxy S10 Plus confirma câmaras frontais no ecrã

Bruno Peralta - 17 de Janeiro de 2019

Falta pouco mais de um mês para a grande apresentação da Samsung, que decorrerá no dia 20 de fevereiro para…

Twitter libera versão cronológica da timeline
Redes Sociais
23 Visualizações
Redes Sociais
23 Visualizações

Twitter libera versão cronológica da timeline

João Pedro Souza - 17 de Janeiro de 2019

Uma nova atualização do Twitter para Android traz a possibilidade de visualizar o feed na ordem cronológica. Opção que já…

Xiaomi demonstra o melhor sensor de impressões digitais no ecrã até ao momento
Destaques
3 Partilhas45 Visualizações
Destaques
3 Partilhas45 Visualizações

Xiaomi demonstra o melhor sensor de impressões digitais no ecrã até ao momento

Bruno Peralta - 16 de Janeiro de 2019

Os fabricantes de smartphones estão retirando lentamente os tradicionais leitores de impressão digital em favor dos sensores no ecrã, mas…

Comente

O seu email não será publico