Apple: Headsets de realidade aumentada e virtual não virá com Metaverse

O Metaverso é a mais nova palavra da moda em tecnologia e mídia nos dias de hoje e, sem surpresa, muitas empresas tentaram tocar nesse tópico no CES 2022 na semana passada.

Embora muitas empresas estejam ansiosas para seguir essa tendência, um nome muito importante está indo na direção oposta. Isto é, os novos headsets de realidade mista que a Apple deverá lançar em breve não está pensado para uma utilização intensiva, como o metaverso.

Em termos mais simplistas, um metaverso combina as tecnologias VR e AR para permitir interações sociais em tempo real. É como se reunir com outras pessoas em um chat de vídeo, exceto que seria possível, por exemplo, usarem avatares (que podem ou não ser parecidos com a pessoal real) e em espaços virtuais (que podem ou não se assemelhar a locais do mundo real).

blank

Como já indicámos anteriormente, a forma mais fácil de pensarmos como será o metaverse é pensarmos no jogo Second Life, sendo que na altura era um jogo de computador ao estilo The Sims, mas que irá adicionar os óculos para usufruirmos de uma vertente “primeira pessoa” no novo mundo.

Dada a sua inclinação para a realidade mista, não é surpresa que as empresas envolvidas nesses setores estejam a lutar para entrar na onda do metaverso. Claro, o maior impulso vem do Facebook, que já renomeou a empresa para Meta para refletir esse fato. Embora não tenha o monopólio do metaverso, essa mera associação pelo nome será uma grande ajuda para colocar a empresa à frente neste novo mercado, que ainda não existe.

Headset de realidade mista da Apple não funcionam no metaverso

De acordo com Mark Gurman da Bloomberg (via Engadget), a Apple não entrará na “festa” do metaverso quando finalmente lançar o seu tão aguardado headset de realidade mista. Em vez disso, o foco da plataforma será no consumo de conteúdo, jogos e de comunicação Em outras palavras, as aplicações mais tradicionais de realidade virtual e aumentada.

Por um lado, isso pode parecer decepcionante para aqueles que esperavam que a Apple assumisse a liderança no mercado de realidade mista, incluindo essa tendência de metaverso que promete ser o futuro a médio-prazo. Por outro lado, a empresa nunca foi conhecida por saltar de cabeça para ” a moda”, sendo que normalmente costuma deixar o mercado amadurecer um pouco e quando entra, é suficientemente poderosa para marca e alterar tendências.

A Apple provavelmente posicionará essa estratégia como uma forma de garantir a privacidade de seus usuários em primeiro lugar, uma estratégia que vimos a empresa impulsionar agressivamente nos últimos anos. Como em qualquer espaço social virtual, há um risco real de as coisas ficarem fora do controle e divulgadas informações pessoais das pessoas.

E não há como negar que quando o Facebook.. quero dizer, Meta, está envolvida, o risco é claramente maior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here