Apple, Google, Amazon e Facebook estão apostar nos jogos. O que já fizeram?

Com esta nova realidade com que o mundo foi confrontado, fez com que quase todos os gigantes da tecnologia tenham na sua mira os jogos. Até a Apple e o Google, que são conhecidos pelo seu hardware e sistemas operativos, respectivamente, têm feito grandes apostas no que toca a jogos.

A Microsoft, por exemplo, que foi uma das primeiras a entrar no mundo dos jogos com as suas consolas Xbox no  inicio de 2000, já veio anunciar que vai anunciar o encerramento do seu serviço de jogos de animação, Mixer.

Isto porque nos últimos tempos, a Google lançou o seu serviço de jogos em cloud Stavia, a Apple introduziu o serviço de assinatura Apple Arcade, e a Amazon lançou um jogo gratuito para PC chamado “Crucible”. Plataformas de jogos Livestreaming, como por exemplo, o Facebook Gaming também estão a tentar atrair a atenção do público.

A verdade é que 2019 foi um grande anos para a Apple lançar novos serviços, depois das vendas do iPhone terem entrado em declínio, devido aos utilizadores ficarem agarrados aos seus telefones antigos por mais tempo.

Daí que a Apple tenha decidido apostar num novo serviço, a Apple Arcade, é o novo serviço de subscrição de jogos. E apesar de o serviço já não receber muito barulho online, a Apple vai adicionando regularmente novos jogos. Neste momento, o Apple Arcade conta com mais de 120 jogos, todos eles jogáveis em iPhone, iPad, iPod touch, Mac e Apple TV.

A Google apostou na Google Stadia, o novo serviço de jogos na nuvem da Google, que foi lançado oficialmente em Novembro, tendo algumas semelhanças com o Netflix. Os utilizadores de Stadia podem transmitir e jogar jogos através de smartphones, navegadores web ou sem fios através de Chromecast.

O Stadia consegue dar uma experiência com a qualidade de uma consola mas sem o hardware volumoso que ocupa muito espaço, para além de que não precisa de esperar e instalar jogos. Mas o maior desafio da plataforma será a oferta de conteúdos que atraiam gamers. Neste momento o Stadia tem mais de 55 jogos, e vão sendo anunciados mais todas as semanas.

A Microsoft não quis ficar atrás e conseguiu ficar bem estabelecida no mundo dos jogos com a Xbox, estando mesmo a antecipar uma nova consola Xbox Series X para o final do ano. Só por curiosidade, o Xbox Game Pass tinha mais de 10 milhões de membros em Abril. Mas para além da Xbox, a Microsoft criou o Mixer, mas que está a fechar e está a redireccionar a sua página para o Facebook Gaming. Isto porque o Mixer nunca conseguiu crescer o suficiente para rivalizar com Twitch, Facebook e Youtube.

E por incrível que pareça, a Amazon também se juntou nesta corrida, e em Maio lançou o seu primeiro jogo de atirador Crucible gratuito para PC, mas acabou por ser um fiasco, talvez por não ter recebido muita promoção pela internet. Não podemos esquecer que a Amazon é a rookie aqui no mundo dos jogos, mas ainda tempo e espaço para crescer. Podemos dizer que a Amazon já conseguiu colocar o seu pé na industria dos jogos, oferecendo os seus serviços web a grandes criadores e atraindo milhões de pageviews sobre Twitch, o rei dos jogos animados.

E não podemos terminar sem falarmos do Facebook Gaming, que foi lançado em 2018 com o potencial de aumentar a audiência massiva da rede social. Conseguiu mais de 700 milhões dos seus 2,4 mil milhões de utilizadores activos. Mas isto tras consigo ressalvas, pois o Facebook conta que a pessoa que tenha assistido mesmo que tenha sido por um minuto, jogado um jogo ou até mesmo deixado um comentário ou reação dentro de um grupo de jogo.

fonte: CNN

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here