Apple garante que falha na aplicação de email não foi usada contra utilizadores

A Apple garantiu na quinta-feira que não encontrou “nenhuma evidência” de que a falha na sua aplicação de e-mail tenha sido utilizada contra clientes, acreditando que não “põe em risco imediato” nenhum utilizador.

Esta posição vem contrapor a denúncia da empresa de segurança ZecOps que garantia      que a falha de segurança da Apple havia sido utilizada por hackers contra os utilizadores da companhia norte-americana, sendo que referiu alguns utilizadores de alto nível que, supostamente, terão sido atingidos por ataques de hackers através desta falha reportada.

“Investigamos minuciosamente o relatório do investigador e, com base nas informações fornecidas, concluímos que esses problemas não representam um risco imediato para nossos usuários”, afirmou a Apple em comunicado.

“O pesquisador identificou três problemas no Mail, mas eles são insuficientes para ignorar as proteções de segurança do iPhone e iPad, e não encontramos evidências de que eles foram usados ​​contra os clientes”, acrescenta a empresa na mesma informação, citada pela agência Reuters.

Em resposta, a ZecOps insistiu que terá encontrado evidências de ataques contra “algumas organizações” e que compartilharia informações técnicas adicionais quando a Apple divulgasse a sua atualização de software ao público.

Na quarta-feira, conforme o MaisTecnologia noticiou, uma falha no sistema operacional móvel da Apple pode ter deixado milhões de utilizadores de iPhone e iPad vulneráveis ​​a hackers, segundo uma pesquisa publicada pela empresa de segurança ZecOps, que afirma que um bug no aplicativo Mail tornava os dispositivos suscetíveis a ataques sofisticados.

Segundo a agência Reuters, o chefe-executivo da ZecOps, Zuk Avraham indicou que o bug terá sido usado para explorar pelo menos seis equipamentos de pessoas “em alto perfil”, não tendo, porém, identificado os hackers em questão.

Depois da denúncia da empresa de segurança, a Apple reconheceu logo no mesmo dia esta vulnerabilidade existente no seu software de email e avançou que desenvolveu uma correção a ser introduzida numa atualização futura para milhões de dispositivos vendidos globalmente.

Fonte: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui