Apple é contra a obrigação de porta USB-C nos seus iPhones

Já há muito que se tem falado que a União Europeia estava a trabalhar para obrigar a que todos os equipamentos passassem a mesma porta de carregamento, no caso o mais recente USB-C. Ora, se é verdade que grande parte das fabricantes já está neste sentido, não há dúvidas que há uma empresa que sai prejudicada com este imposição, a Apple.

Como a União Europeia já decidiu que todas as fabricantes têm de utilizar USB-C até 2024, obviamente que a Apple respondeu a esta decisão demonstrando a sua oposição. É verdade que a Apple já tem alterado a porta lightning para USB-c nos iPads, por exemplo, mas nos iPhones mantém esta porta, como foi no caso dos recentes iPhones 13 e iPhone 13 Pro.

Ora, segundo a União Europeia, esta decisão irá permitir reduzir em 980 toneladas e lixo eletrónico por ano, já que os carregadores funcionaram entre os smartphones e, e dessa forma, até dá força à Apple e à Samsung de venderem os seus equipamentos sem carregadores, como já acontece nos topo de gama.

blankNo entanto, a Apple não concorda com esta decisão e afirma que esta limitação sufoca a inovação em vez de incentivá-la, sendo que também não há grandes dúvidas que a Apple tem um enorme rendimento deste “segmento de mercado”, já que para os fabricantes de cabos poderem produzir os cabos lightning, têm de pagar à Apple para que os equipamentos os reconheçam como compatíveis.

Dessa forma, isto até poderá levar-nos noutro sentido, sendo que a Apple tem até 2024 para deixar o cabo lightning, sendo também uma possibilidade que já se falou anteriormente. Se a Apple é obrigada a retirar o cabo, é muito possível que dentro de dois anos, ou até antes, vá no sentido de o seu iPhone ão tenha qualquer cabo e seja carregado exclusivamente por wireless, uma tecnologia que a Apple tem evoluído. Uma ideia que não é nova.

Também é verdade que podemos pensar que, hoje em dia, existem apenas três cabos nos smartphones, o MicroUSB, USB-C e Apple lightning, mas se acha que são muitos, temos de olhar para há mais de 10 anos atrás, quando a Nokia ainda era líder do mercado de smartphones. Isso mesmo, muitos anos atrás e, nessa altura, havia mais de 30 carregadores diferentes, sendo que esta redução acabou por acontecer através de um acordo entre os vários fabricantes que foram no caminho de utilizar os USB.

De referir que esta norma não aponta para os computadores, o que hoje em dia também poderia acontecer já que há cada vez mais computadores com compatibilidade para carregamento através do USB-C. Esta regra é para produtos eletrónicos portáteis, como smartphones, tablets, câmaras fotográficas, auscultadores, altifalantes portáteis e consolas de videojogos portáteis.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here