Apple App Tracking Transparency: 96% dos utilizadores rejeitam serem seguidos

Uma análise inicial da transparência de rastreamento de aplicativos da Apple sugere que a grande maioria dos usuários do iPhone está deixando o rastreamento de aplicativos desabilitado desde que o recurso foi lançado em 26 de abril com o lançamento do iOS 14.5. Ora esta é uma revelação que acaba por não ser surpreendente, mas demonstra que o Facebook e outras empresas dependentes da publicidade online tinham razão em ter medo desta nova funcionalidade da Apple.

De acordo com os dados mais recentes da empresa de análise Flurry, apenas 4% dos usuários do ‌iPhone‌ nos EUA optaram ativamente pelo rastreamento de aplicativos após atualizar seus dispositivos para iOS 14.5. Os dados são baseados em uma amostra de 2,5 milhões de usuários ativos móveis diários.

Ao olhar para usuários em todo o mundo que permitem o rastreamento de aplicativos, o número sobe para 12% dos usuários em uma amostra de 5,3 milhões de usuários.

Com o lançamento do iOS 14.5, os aplicativos agora devem solicitar e receber permissão do usuário antes que possam acessar o identificador de publicidade aleatório de um dispositivo (IDFA), que é usado para rastrear a atividade do usuário em aplicativos e sites. Os usuários podem ativar ou desativar a capacidade dos aplicativos para rastreá-los, sendo que a Apple desativa a configuração por padrão.

Desde a atualização há quase duas semanas, os números da Flurry mostram uma taxa estável de opt-outs de rastreamento de aplicativos, com o número mundial oscilando entre 11-13% e 2-5% nos EUA. O desafio para o mercado de anúncios personalizados será significativo se as primeiras duas semanas acabarem refletindo uma tendência de longo prazo.

O Facebook, um oponente feroz da nova App Tracking Transparency, já começou a tentar convencer os usuários de que eles devem ativar o rastreamento no iOS 14.5 se quiserem ajudar a manter o Facebook e o Instagram “gratuitos”. Esse sentimento parece ir contra a alegação anterior da rede social de que a ATT terá um impacto “administrável” em seus negócios e poderá até mesmo beneficiar o Facebook a longo prazo.

O Flurry Analytics, de propriedade da Verizon Media, é usado em mais de 1 milhão de aplicativos móveis, fornecendo insights agregados em 2 bilhões de dispositivos móveis por mês. A Flurry pretende atualizar seus números todos os dias da semana para a taxa de aceitação diária, bem como a parcela de usuários que os aplicativos não podem pedir para rastrear, tanto nos EUA quanto globalmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here