Android Oreo já está presente em 12% dos dispositivos

Red Magic 3S

Ao contrário do iOS, a taxa de adoção a uma nova versão do Android é bem mais lenta. Isso por que existem milhares de fabricantes que comercializam aparelhos com o sistema da Google no mercado. Recentemente, a gigante das buscas divulgou estáticas oficiais sobre as versões do Android, analisando dados coletados entre os dias 16 e 23 de julho.

O Android Oreo, que é a versão mais atual do sistema operacional móvel da Google, já está presente em 12,1% dos dispositivos. Em maio deste ano, o percentual era de apenas 5,7%, mostrando que o sistema cresceu consideravelmente, embora muitos aparelhos não tenham sido atualizados para a última versão do Android. Esse aumento se deve ao fato de várias fabricantes já terem apresentado modelos com Oreo este ano, sejam intermediários ou tops de linha.

Entretanto, o primeiro lugar da lista ainda é do Android Nougat, lançado em 2016. O sistema lidera com 30,8% de participação no mercado. Em segundo lugar, temos o Android 6.0 Marshmallow, com presença total de 23,5%, seguido pelo Lollipop com 20,4%. Curiosamente, ainda existe uma grande parcela de usuários em versões bem antigas do Android, como a KitKat (de 2013), que ainda soma 9,1%, enquanto o Jelly Bean (de 2012) registrou 3,6%. O Android Ice Cream Sandwich e Gingerbread, ambos de 2011, ainda possuem 0,3 e 0,2%, respectivamente.

Lembrando que o Android Oreo foi lançado oficialmente em agosto de 2017, mas onze meses depois, fica claro que uma grande parcela de dispositivos ainda não recebeu o SO da sua fabricante. É bastante provável que até o final deste ano, a taxa de adesão aumente consideravelmente, dado que a versão 8.1 está instalada em apenas 2,0% dos aparelhos compatíveis.

A próxima versão é o Android P, que chegará primeiro aos Pixels e aos smartphones com Android One, podendo demorar bem mais que seu antecessor para atingir os primeiros 1% de participação. De qualquer forma, o novo sistema da Google já está sendo testado pelos desenvolvedores em várias compilações, tudo isso para corrigir bugs e aprimorar os recursos, que por sinal são muitos, como brilho adaptável, navegação por gestos, novas animações, maior economia de energia e muito mais. A liberação oficial deve acontecer no próximo mês, embora a Google não tenha divulgado uma data específica.

Fonte: AndroidDeveloperBlog

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here