Analista prevê que a Apple mude da Intel para a ARM para reduzir custos

Segundo o famoso analista Ming-Chi Kuo que previamente já tinha indicado acreditar que o primeiro Mac baseado na arquitectura ARM iria efectuar a sua aparição no quarto trimestre deste ano. Agora, e de forma surpreendente o analista Kuo afirma que mais equipamentos Macs irão efectuar a transição para a arquitetura ARM em 2021 e daí em diante, e que será a suposta estratégia da Apple para reduzir o custo de componentes dos seus processadores em cerca de 40 a 60%. A ser verdade, efectivamente é uma redução no custo de produção dos processadores bastante significativa, bem como poderá trazer vantagens óbvias a nível de performance e autonomia nas baterias.

Para começar essa transição, a Apple poderá apresentar um computador portátil de baixo custo e aos poucos ir fazendo a sua evolução natural aos outros computadores ao analisar a aceitação do mercado e dos clientes a esse novo tipo de arquitectura. Esta pode ser a alternativa para que equipamentos laptop consigam-se manter a baixos preços, à semelhança por exemplo dos MacBooks Air.

No entanto nem tudo eventualmente poderá ser positivo. Poderá haver custos que a Apple terá de suportar para essa que essa transição ocorra. Por exemplo, actualmente a marca possui os seus controladores USB baseados nos processadores Intel. Kuo afirma que a Apple terá agora de arranjar outra solução em outro fornecedor caso efectivamente a mudança para a ARM venha a acontecer. Acreditasse que seja a ASMedia a ser o próximo fornecedor para os sistemas ARMS dos Macs.

Para o ano de 2020 e 2021 a marca irá no entanto continuar a dar suporte às velocidades das USB 3.1. Apartir do ano 2020, a ASMedia irá então ser a nova fornecedora de controladores USB4 com velocidades de input/output ainda superiores à versão anterior.

A longo prazo e ainda segundo o analista Kuo, será de esperar que com a transição para os sistemas ARM a marca vá aumentar substancialmente as suas vendas. De momento, a Apple apresentada vendas na ordem dos 20 milhões de unidades de Macs e que, com a respectiva transição esse valor seja incrementado para as 30 milhões de unidades.

Fonte: 9to5Mac

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here