Análise Xiaomi Mi Band 1S: com sensor de batimentos cardíacos

Xiaomi Mi Band 1S (23)

A Xiaomi atualizou a sua smartband Mi Band. Praticamente tudo se manteve, mas há uma novidade: um sensor de batimentos cardíacos. Leia a nossa análise.

Características
Design
Desempenho
App Mi Fit

Veredito: Xiaomi Mi Band 1S

Características

  • Xiaomi Mi Band 1S (20)Dimensões: 36mm x 14mm x 9mm
  • Peso: 14g
  • Vibração
  • Bateria de 45 mAh
  • Certificado IP67
  • Bluetooth 4.0
  • Compatível com Android 4,4 ou superior e iOS 7 ou superior
  • Sensor de batimentos cardíacos

Em termos de características há poucas novidades, apesar de o seu tamanho ter sido ligeiramente aumentado, o que não deverá impedir que o mesmo possa ser utilizado nas anteriores braceletes. No entanto, a grande novidade é o sensor de batimentos cardíacos, sendo que tudo o resto é quase igual ao antecessor.

Um ponto interessante neste gadget é que há variadíssimas braceletes disponíveis online, nomeadamente no eBay, incluindo versões em pele/couro, o que demonstra que houve um cuidado para tornar este gadget mais acessível e interessante para todos, além de um baixo preço.

Design

No design exterior também há poucas alterações. Com uma bateria apenas um pouco maior e este novo sensor, o objeto tem uma espessura um pouco maior que o antecessor, mas não é nada que se note. Aliás, esta smartband pode se destacar mesmo por isso, tem um peso e um design bastante discreto e com outras braceletes, poderemos tornar este gadget num adereço muito interessante.

Xiaomi Mi Band 1S (15)

Continuamos a ter as três luzes na parte de cima que nos indicam algumas notificações em relação ao smartphone. O gadget utiliza o mesmo tipo de carregador, uma ligação própria do anterior modelo e a grande diferença é mesmo o sensor de batimentos cardíacos que se encontra na parte de baixo, junto à pele.

Em termos de braceletes, a que acompanha a Mi Band é preta, mas há inúmeras pela internet fora, desde muito coloridas, a braceletes metálicas, que facilmente se pode encontrar no eBay e por um preço bem acessível.

Desempenho

Em termos de desempenho iremos receber o mesmo que o anterior modelo. A própria aplicação disponível na Google Play pouco, ou nada, mudou em relação à anterior.

Xiaomi Mi Band 1S (17)Numa utilização de duas semanas, conseguimos perceber que a Mi Band “inflaciona” um pouco os passos dados, já que o meu trabalho obriga-me a um movimento de mãos constante, o que resulta em milhares de passos a mais no final do dia. A aplicação da Xiaomi permite alguma edição, infelizmente apenas em relação à hora em que acordamos ou deitamos para dormir, mas que acaba por não ser preciso, já que a precisão do equipamento na monitorização é quase perfeita.

Mi Fit 1S (1)No geral, já conhecemos a Mi Band da sua versão anterior, portanto focamos a nossa análise no sensor de batimento cardíacos. Como é de esperar, este tipo de teste não é para ser levado como se de um exame médico se tratasse, mas apenas para ficarmos com uma ideia aproximada de como estão os nossos batimentos cardíacos num determinado momento.

Comparámos o resultado destes testes a um dispositivo medidor de tensão, que nos dá resultados mais fidedignos e, como seria de esperar, os resultados não são iguais. Por vezes encontrámos diferença de 5, outras vezes de 14, mas como indicámos, a ideia é, e sempre será, para ficarmos com uma ideia de como irão os nossos batimentos naquela altura, para que possamos reagir no caso de estarmos demasiados acelerados, ou termos batimentos de menos.

Mi Fit 1S (9)No entanto ainda há arestas por limar. Porque não tem a possibilidade de ativar o sensor de batimentos cardíacos uma vez por hora, por exemplo? Assim, permitia termos uma ideia melhorada das oscilações, além de melhorar o resultado final das calorias perdidas.

De relembrar que a Mi Band 1S mantém as mesmas funcionalidades de notificação que o antecessor, já que conforme as aplicações que escolhermos ele irá vibrar para que saibamos que recebemos um email, uma mensagem ou quando recebemos um telefonema.

Mas o que sempre gostei deste gadget é a duração da bateria. Com uma utilização de 18 dias, a bateria ainda tinha 42%, o que significa que, apesar da redução de duração anunciado pela própria Xiaomi, deverá ser necessário um mês para voltarmos a colocar o gadget à carga.

App Mi Fit

Xiaomi Mi Band 1S (4)Não éramos para criar este tópico específico, mas após termos percebido que havia uma outra aplicação do Mi fit mais recente, lá teve de ser. Mas não é para dizer bem, pelo contrário.

Na Google Play temos a aplicação Mi Fit, que é idêntica à versão anterior e que funciona com as duas smartbands, mas quando fomos à procura de mais informações sobre a Mi Band 1S, descobrimos que havia uma versão mais atualizada. E para conseguirmos ter acesso a ela, teríamos de fazer o download do apk, ou instalarmos a loja de aplicações da Xiaomi. De referir que ambos, o site onde fomos sacar o apk e a loja de aplicações, estão em chinês, o que logo aí dificulta um pouco.

Lá fizemos o download da versão e assim que a instalamos no smartphone e abrimos, ele realizou duas atualizações à smartband. Felizmente, a aplicação está em inglês, mas é pena que tenhamos de instalar fora da Google Play a versão mais recente, com bem mais funcionalidades e que se integra com outros gadgets da Xiaomi, como a balança.

A verdade é que obtive mais informações e ganhámos um novo modo de corrida que acede ao GPS do smartphone para oferecer melhores resultados.

Além disso, durante a corrida já monitoriza sistematicamente os batimentos cardíacos e podemos configurar a partir de que valores é que queremos que o dispositivo vibre para nos avisar, o que oferece um excelente controlo sobre a nossa corrida e dá um melhor uso ao sensor de batimentos cardíacos, já que normalmente apenas podemos saber as informações ativando-o na aplicação.

No entanto, com esta versão mais recente, não há sincronização com o Google Fit e a parte social está mais focado no mercado chinês. No entanto, e apesar das limitações, não há dúvida que se comprar a Mi Band 1S tem de sacar esta aplicação e não a do Google Play.

Veredito: Xiaomi Mi Band 1S

Xiaomi Mi Band 1S (6)Não há dúvidas que a Xiaomi sabe apostar forte nos gadgets, nomeadamente com boa qualidade a baixo preço, e este Mi Band 1S é a prova disso mesmo. Por apenas 22,33€ na GearBest, não há nada com estas características a este preço.

A Xiaomi Mi Band já era boa, mas com a adição do sensor de batimentos cardíacos, fica ainda melhor, já que é praticamente única por este preço. Além disso, mesmo mandando vir da China, não há risco de pagar impostos adicionais na Alfandega, devido ao preço do equipamento.

No entanto, a Xiaomi falha na disponibilidade da aplicação. É que apesar de haver uma app na Google Play, não é a versão mais recente, que só pode acedida através do site app.xiaomi.com ou da loja de aplicação da Xiaomi, ambas em chinês.

Pontos a Favor:

  • Preço
  • Smartband com sensor de batimentos cardíacos
  • Uma opção de corrida muito interessante

Pontos Contra:

  • App mais recente está fora do Google Play
  • Menor interação social

Desde já agradecemos à Gearbest por nos ter disponibilizado a Xiaomi Mi Band 1S para análise, que pode ser adquirida no site da loja por 22,33€. Segue-se a nossa habitual galeria de imagens:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here