Análise Wiko Fever 4G: bons smartphones cada vez mais baratos

Wiko Fever 4G (1)

O título define a estratégia da Wiko e como conseguiu, em apenas dois anos, consolidar a sua posição no segundo lugar do mercado livre em Portugal e o Fever 4G dá mais um passo.

Características e Acessórios
Design e ecrã
Interface e Desempenho
Câmara e Multimédia
Veredito: Wiko Fever 4G

A Wiko chegou a Portugal há pouco mais de dois anos e logo no primeiro ano atingiu o segundo lugar no ranking de vendas no mercado livre de operador, o que é um grande feito, tudo graças à qualidade/preço que a empresa francesa consegue oferecer. No segundo ano, consolidou essa posição e deu o primeiro passo no mercado das operadoras, sempre apostando no melhor preço.

Mesmo a tempo do Natal, a Wiko volta a lançar três smartphones nos três segmentos dos smartphones, o low-cost, o phablet e o “topo de gama” e é neste último que o Fever 4G se coloca, por apenas 249€. Será a melhor opção neste preço? Leia a nossa análise.

Características e Acessórios

  • Wiko Fever 4G (19)Dimensões: 148×73.8×8.3 mm
  • Peso: 143 g
  • Sistema Operativo: Android 5.1.1 Lollipop
  • Ecrã: 5,2″ IPS
  • Resolução: FullHD (1080 x 1920p) 424 ppi
  • Câmara traseira: 13 MP com Flash
  • Câmara frontal: 5 MP com flash LED
  • Processador: MediaTek Cortex A-53 Octa-Core a 1.3 GHz
  • Memória RAM: 3 GB
  • Armazenamento: 16GB
  • MicroSD: até 64GB
  • Wifi: Wi-Fi 802.11 b/g/n, hotspot
  • Conectividade: 4G
  • GPS: A-GPS
  • Bluetooth 4.0 e NFC
  • Ligações: MicroUSB, jack 3.5mm
  • Dual-SIM
  • Bateria: 2900 mAh

Este smartphone low-cost destaca-se por já ter 3GB de RAM, bem como conectividade 4G, além das várias especificações a que já estamos habituados a encontrar nestes smartphones “topo de gama” das fabricantes low-cost.

Em termos de acessórios, o Wiko Fever 4G conta com um cabo USB-microUSB, carregador de parede e auriculares.

Design e ecrã

Wiko Fever 4G (23)A Wiko não deixou que o design fosse low-cost e construiu um equipamento muito interessante e que dá um toque premium à marca, sem dúvida um dos melhores designs entre os fabricantes low-cost. Sim, mantém o plástico, mas já tem a lateral do smartphone em metal, ou a imitar o metal.

Nas laterais encontramos os vários botões a que estamos habituados nos smartphones Android. Na parte de cima temos o jack 3,5mm, enquanto no lado direito temos os botões de volume e ligar/desligar, sendo que na parte de baixo encontramos a entrada microUSB. Mas é na capa traseira que o Fever 4G se destaca.

Wiko Fever 4G (12)A Wiko decidiu ter uma capa traseira a imitar o couro, ao estilo do que a Samsung fez com o seu Note 4 e que, apesar de ser plástico, não deixa de ser um design premium e de elevar a qualidade do smartphone. Tem um toque premium e, sem qualquer dúvida, uma escolha vencedora e que cola a fabricante francesa um nível a cima da concorrência.

A Wiko decidiu manter a possibilidade de retirarmos a capa traseira, mas, infelizmente, não deixa acesso à bateria. Assim, esta possibilidade apenas nos dá a oportunidade de colocar cartões SIM e um microSD. Numa última ideia, poderemos mudar a capa traseira, mas é pouco provável que a Wiko chegue a disponibilizar diferentes capas, apesar de poder ser uma boa ideia.

Em termos de cores a Wiko tem o Fever 4G disponível em duas cores, o preto/dourado ou o branco/dourado, sendo que a parte dourada que se mantém em ambos os equipamentos é a lateral metálica, mas que acaba por ser um dourado discreto. Tivemos a oportunidade de testar a versão preta do equipamento e gostamos bastante do conjunto de cores.

Wiko Fever 4G (6)

Outro fator importante é a ergonomia do smartphone, já que tem um tamanho bom e equilibrado. Apesar de manter um bom tamanho para que o seguremos sem dificuldade, a Wiko conseguiu aumentar o tamanho do ecrã para as 5,2 polegadas.

Com um ecrã IPS de 5,2 polegadas e resolução Full HD, só podemos esperar o melhor e, apesar de a qualidade não ser do mesmo nível do AMOLED, conte com uma excelente qualidade. As cores são vivas e brilhantes, sendo que os pretos são decentes.

Com um tamanho de 5,2 polegadas é bastante bom para o consumo de conteúdos, sejam eles vídeos ou jogos, mas é um tamanho que achamos perfeito, não sendo demasiado grande para a utilização diária, ao contrário dos phablets.

Interface e Desempenho

Wiko Fever 4G - Interface (4)Ao contrário do que vemos em alguns fabricantes low-cost, a Wiko decidiu não utilizar a interface original do Android, mas sim uma personalização colorida. Digamos, demasiada colorida. Sinceramente, olhei para a interface e é utilizado cores muito vivas e que não parecem condizer muito.

Já confirmei várias vezes que sou fã da versão original do Android, logo encaro estas versões da interface sempre com muita massa crítica, mas a verdade é que não é difícil criticar esta interface, já que o conjunto de cores parece demasiado confuso.

Em termos de interface, a Wiko tem uma distribuição das aplicações similar ao iPhone e à Huawei, em vez de ter uma subpasta com todas as aplicações, as aplicações centram-se, todas, no ambiente de trabalho, sendo que sempre que instalamos uma nova aplicação é adicionada na janela mais à direita.

Wiko Fever 4G - Interface (2)Com esta interface, o melhor a fazer é mesmo a separação das aplicações por janela ou por pastas. Apesar de não gostar das cores, sou um grande adepto deste tipo de interfaces com tudo no ambiente de trabalho e depois podermos organizar como preferirmos. Parece que está tudo à”mão de semear”, mas também conheço muitas pessoas que odeiam. Portanto, isto é sempre uma opinião pessoal de cada um.

Como é normal, contamos com todas as aplicações da Google, sendo que a Wiko adicionou algumas aplicações próprias, como o CleanMaster e uma aplicação para explorar os ficheiros.

Mas a interface nunca foi o mais importante num smartphone, mas sim o desempenho e, nesse aspeto, a Wiko fez uma boa aposta. Com um processador octa-core e 3GB de RAM, o Wiko Fever 4G é o primeiro smartphone da fabricante francesa com tanta memória e que oferece um desempenho muito bom.

Wiko Fever 4G (7)O desempenho do smartphone é muito fluído nas várias transições entre aplicações e utilização do equipamento. Experimentámos jogos, nomeadamente o Real Racing 3, bem como visualização de vídeos em Full HD, com um desempenho de grande nível.

Corremos alguns testes de desempenho e os resultados poderiam ser melhores, sem dúvida, mas a verdade é que o desempenho do smartphone é muito bom e que não notará quaisquer bloqueios de aplicações ou erros. Tudo isto por 249€, o que é um preço muito competitivo.

Como seria de esperar, os testes de desempenho cumprem com as nossas expectativas. Em termos comparativos, é superior ao BQ Aquaris A4,5 e um pouco inferior ao Asus Zenfone 2, até porque este último conta com 4GB de RAM. Ficou apenas um pouco atrás do BQ Aquaris M5 (Pplware), que poderemos considerar um concorrente direto, mas a diferença é muito pouca.

Wiko Fever 4G (11)Não nos podemos esquecer de outro fator importante, que é a bateria e neste aspeto o Fever 4G cumpre com as expectativas. Hoje em dia um smartphone deve durar dois dias com uma utilização normal e moderada, o que é conseguido facilmente.

Em termos de som, também não há muito a dizer, uma qualidade razoável e um desempenho decente, nem menos nem mais do que o esperado.

Câmara e Multimédia

Hoje em dia, o que nos importa é comprar um smartphone com uma câmara decente que nos permita tirar aquela fotografia na altura certa e isso conseguirá fazê-lo com o Fever 4G. Experimentámos em várias situações e, como acontece nesta gama de preço, as fotografias tiradas com em exteriores e com boa luminosidade são excelentes. O contrário acontece com pouca luminosidade.

Wiko Fever 4G (21)

Onde verificámos alguma inconsistência foi na utilização do smartphone em interiores e com luz artificial. Em algumas situações, as fotografias ficaram demasiado escuras, o que demonstrou alguma inconsistência no balanço das cores, mas que melhorou quando experimentámos outra aplicação de câmara. Aliás, este problema surgiu quando escolhíamos onde focar tocando no ecrã, sendo que tudo correu normal quando deixávamos a focagem automática funcionar por si própria.

Apesar deste problema, o desempenho geral da câmara é satisfatório e bom, permitindo tirar as fotografias que queremos, não esquecendo que tudo funcionará melhor quando tivermos as melhores condições para fotografar, o que é geral nesta gama de preço.

O software da câmara também é simples e intuitivo. Apesar de a aplicação não ser perfeita, temos a possibilidade de aceder a vários filtros, bem como a possibilidade de tirar uma foto e aparecermos na mesma fotografia através da câmara frontal, ao estilo do que a Samsung criou com o Dual-Camera.

Seguem-se algumas fotografias e pode ver as originais na nossa página do Flickr.

Wiko fever 4G - Fotos (6)

Wiko fever 4G - Fotos (3)

Wiko fever 4G - Fotos (9)

Em termos de vídeos o desempenho é razoável e conseguimos fazer filmagens com razoável qualidade, tanto de vídeo como de som.

Com um aumento do ecrã, a utilização em jogos ou visualização de vídeos é bastante boa, sendo que não comprometeu o tamanho do smartphone. É bom verificarmos que há um melhoramento de qualidade, sem prejudicar a ergonomia do smartphone.

Veredito: Wiko Fever 4G

Wiko Fever 4G (19)A Wiko deu o passo certo com este Fever 4G. A francesa não é inovadora com este design, mas sem dúvida que o coloca num nível bem alto nesta gama de mercado. É que a capa traseira com imitação de couro, aliada a uma lateral metálica, dá um toque muito premium ao equipamento. Sem dúvida que não se associa a um smartphone low-cost ao olhar para o Fever 4G.

Mas não é só de design que o smartphone se destaca, já que tem 3GB de RAM e um processador octa-core, o que o torna num smartphone com um bom desempenho, aliado a um preço único e muito competitivo de 249€. Aliás, se procurar, não encontrará nenhum smartphone com esta memória por menos de 250€.

Nem tudo é perfeito e além de não poder ter acesso à bateria, a câmara demonstrou alguma inconsistência quando utilizada com luz artificial, mas tudo resultou normalmente quando utilizado com focagem automática. Também a interface parece-me demasiado colorida, mas que facilmente poderá ser alterada através da Google Play se assim o entender.

Pontos a Favor:

  • Design de grande qualidade
  • 3GB de RAM
  • Preço

Pontos Contra:

  • Câmara inconstante com luz artificial
  • Interface demasiado colorida

Desde já agradecemos à Wiko por nos ter disponibilizado o Wiko Fever 4G. O smartphone já está à venda nas lojas de retalho por 249€. Segue-se a nossa galeria de imagens:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here