Análise Samsung Galaxy S6: finalmente um design que o coloca no topo

Samsung Galaxy S6 (1)

A Samsung é uma das maiores fabricantes mundiais, sendo que os seus topos de gama são sempre dos mais vendidos, mas faltava algo. Finalmente aconteceu.

Características e Acessórios
Design e ecrã
Interface e Desempenho
Câmara e Multimédia
Veredito: Samsung Galaxy S6

A Samsung tem seguido o mesmo design desde o Galaxy S3, um mesmo estilo com materiais, maioritariamente, de plástico, quando os concorrentes já estavam a passar para o vidro e, agora, já estão no metal. Com uns quatro anos de atraso, finalmente muda o seu design e adiciona o fator “UAU”, que já faltava nos seus dispositivos. Além disso adicionou uma versão Edge, com ecrãs curvos nas laterais que iremos analisar noutra altura.

Mas o design também não é perfeito, com o resto do hardware a seguir a tendência de topo, com excelentes especificações. O preço? Bem não surpreende, já que a Samsung tem habituado os seus consumidores a pagarem valores altos pelos seus equipamentos.

Características e Acessórios

  • Samsung Galaxy S6 (6)Dimensões: 143.4 x 70.5 x 6.8 mm
  • Peso: 138 g
  • Sistema Operativo: Android 5.1 Lollipop
  • Ecrã: 5,1″ Super AMOLED
  • Resolução: QuadHD (1440 x 2560) 577 ppi
  • Câmara traseira: 16 MP, duplo Flash LED com autofocus e OIS
  • Câmara frontal: 5 MP
  • Processador: Exynos 7420 quad-core A53 a 1,5GHZ e quad-core A57 a 2,1GHz
  • GPU: Mali-T760MP8
  • Memória RAM: 3 GB
  • Armazenamento: 32/64/128 GB
  • Wifi: Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, dual-band, Wi-Fi Direct, hotspot
  • Conectividade: 4G
  • GPS: A-GPS, GLONASS e Beidou
  • Bluetooth 4.1, NFC, Infravermelho, impressões digitais
  • Ligações: MicroUSB, jack 3.5mm
  • Bateria: 2550 mAh

Não é mais do que estaríamos à espera, com especificações topos de gama e numa tendência natural destes smartphones. Em termos de hardware podemos dizer que há uma grande novidade, a aposta total nos processadores próprios Exynos. Normalmente, a Samsung lançava algumas versões com Snapdragon e outras com Exynos, sendo que para Portugal chegavam apenas as versões com os processadores da Qualcomm, uma mudança de estratégia que se deveu aos problemas causados pelo Snapdragon 810.

Como é normal nesta gama de equipamentos, encontramos um carregador de parede, um cabo USB-microUSB e uns auriculares

Design e ecrã

Samsung Galaxy S6 (5)É no design que temos a maior surpresa na Samsung. Surpresa que está atrasada, pois um design premium dos equipamentos topo de gama já deveria ter surgido há bem mais tempo, até porque o preço assim o exige. Mas mais vale tarde que nunca e devemos admitir que, no geral, o design é muito bem conseguido e surpreendeu-nos.

Poderemos dizer que tem um estilo “Sony Xperia” ou “iPhone 4”, já que é totalmente em vidro, na parte da frente e na parte de trás, com a lateral metálica, que também não é novidade, mas sem dúvida é um design vencedor. Para ajudar, não é um vidro qualquer, mas sim Gorilla Glass 4.

Este vidro acaba por ser bom, pois não é escorregadio quando o agarramos, no entanto tem o problema das dedadas, que ficam facilmente marcadas. Com uma tendência a cair no metal, a Samsung parece querer dar um novo rumo ao vidro.

Samsung Galaxy S6 (9)Mas nem tudo é perfeito e parece que, quase, todos os smartphones topos de gama escolheram fazer o mesmo em relação à câmara, o que é frustrante. Tal como no iPhone 6, a câmara é muito saliente, o mesmo defeito que encontramos noutros equipamentos. Ao colocarmos no bolso das calças, percebemos que esta saliência é incomoda, ao contrário do que a Sony tem feito, e quase que é a única, a conseguir manter a câmara do smartphone “dentro” do design. Sinceramente, porque dizer que têm um smartphone fino com uma espessura x, se depois temos a câmara com esta saliência. Mais vale fazer como a Motorola, que apesar de não ser ergonomicamente perfeito, a parte central do smartphone é mais grossa mesmo para que caiba a câmara.

Do design vamos para o ecrã, o segundo fator positivo no Galaxy S6. Mas vamos mais longe e o Galaxy S6 apresenta-se com o que será o melhor ecrã para smartphones de 2015. Não, não nos estamos a esquecer do Xperia Z5 Premium com ecrã 4K, mas, para quem não sabe, o ecrã só está em 4K quando visualizamos conteúdos para tal, o que raramente acontecerá, portanto, e tendo em conta a maioria da utilização, o Galaxy S6 é mesmo o melhor ecrã para smartphones no mercado.

Samsung Galaxy S6 (3)As cores brilhantes, os pretos são, praticamente, perfeitos, os ângulos de visão excelentes, há poucas dúvidas que o AMOLED é a das melhores tecnologias para os ecrãs dos smartphones e, nessa área, a Samsung está um passo à frente da concorrência.

Até na resolução a Samsung foi inteligente e apostou no 2k, uma resolução que não é demasiado alta, mas que já permite oferecer um visualização muito mais rica em qualidade. Muitos dizem que já não há diferença a partir do Full HD, mas a verdade é que se colocarmos um Full HD e um 2k lado a lado, notamos diferenças.

Interface e Desempenho

Galaxy S6 SS (2)Não escondo que sou fã da versão pura do Android,  sendo que o Touchwiz é das versões que menos gosto. Mas o que sempre me indignou nos smartphones da Samsung era a carrada de aplicações/funcionalidades que apesar de engraçadas, não eram minimamente úteis. Eram apenas para mostrar às outras pessoas do que um smartphone era capaz de fazer.

A verdade é que o TouchWiz tem melhorado bastante e está cada vez mais personalizável e sem estas funcionalidades que, quase, ninguém usava, o sistema ficou melhor. Continua muito bom e os engasgos que costumávamos ver em versões anteriores, já não acontecem.

A verdade é que a Samsung reduziu muitas das opções da Touchwiz e tornou o sistema operativo mais simples e fluído, o que acaba por ser positivo. Continuo a preferir a versão original do Android, mas o Touchwiz está a conseguir dar bons passos no caminho certo.

Uma novidade é que apesar de a Samsung retirar algumas aplicações próprias, adicionou aplicações da Microsoft, nomeadamente o OneDrive, OneNote e Skype. Não é que não sejam aplicação interessantes e úteis, mas para mim continuo a achar que deve ser opção do utilizador quais aplicações instalar e não ocupar o espaço do nosso smartphone com aplicações que poderemos não usar. O problema é que todas estas aplicações não podem ser desinstaladas do sistema operativo, o que deveria já ter sido uma opção obrigatória, nomeadamente para aplicações que nem todos usam.

Samsung Galaxy S6 (2)Outro aspeto que temos de falar tem a ver com o sensor de impressões digitais. Felizmente, a Samsung optou pela opção mais viável, que é colocar o dedo no botão em vez de o ter de deslizar, que deveria ter sido a primeira opção. Felizmente, a Samsung seguiu esta tendência e o sensor melhora bastante em comparação com o Galaxy S5. No entanto ainda está longe dos concorrentes como o Mate S ou, mesmo, o iPhone 5S e iPhone 6. Está melhor que o anterior, que também não era difícil, mas ainda apresenta algumas falhas e temos de ligar o smartphone primeiro para ele conseguir “ler” a nossa impressão digital, além de falhar muitas vezes, quando comparamos com os concorrentes.

Agora vem o desempenho e nisso não há muito a dizer, basta olhar para os resultados e vermos que o Galaxy S6 coloca-se em primeiro lugar nos vários testes que fizemos. Em termos de browser próprio, os resultados são os melhores no teste de desempenho Vellamo, mas caem para metade ao usarmos o Chrome, sendo que ainda se colocou num top 5 na lista da aplicação. Quanto ao antutu não há nada a dizer, 1º lugar.

É no GFX que obtenho resultados “estranhos” para um smartphone desta qualidade. Devo dizer que experimentei várias vezes e o resultado foi sempre similar e após olhar para sites internacionais como o GSMArena ou o Engadget, os resultados não eram iguais aos meus e pareciam mais “normais”. A verdade é uma, o desempenho gráfico deste smartphone é excelente, sendo que testei o Real Racing, um dos jogos que testa os limites gráficos do smartphone e tudo correu muito bem. Por vezes, as versões que nos chegam para testes não são versões finais para o utilizar e poderá ser essa uma das rações. Portanto não deixe que este resultado o influencie, a verdade é uma: o smartphone é uma potência móvel.

Em termos de bateria, espere o normal nestes smartphones, dois dias numa utilização moderada e um dia se puxar mais pelo processador.

Câmara e Multimédia

Samsung Galaxy S6 (7)

Aqui está um dos fatores mais positivos deste smartphone: a câmara. Primeiro testei o Galaxy S6 e só depois tive a oportunidade de tirar umas fotografias com o LG G4, sendo que os novos Z4 só podemos mexer neles na IFA. Mas, sem dúvida, que é a melhor câmara que já testei até hoje, só ultrapassada pelo LG G4. Capta fotografias de grande qualidade, mesmo quando há algum movimento como demonstramos em algumas fotos que publicamos já de seguida.

Outro fator importante e que temos visto a ser melhorado a passos largos são as fotografias com pouca luminosidade. Ainda não estão perfeitas, mas cada vez estão melhores e o Galaxy S6 é um bom exemplo. Outro pormenor é o smartphone que tem melhor tempo de focagem nas mais diversas situações, com exceção para as fotografias com pouca luminosidade, que por vezes demorava um pouco mais a focar.

Samsung Galaxy S6 (5)Além da versão automática que é o mais utilizado, há uma versão Pro, com variadíssimas opções que permitem aos mais entendidos tirarem fotografias mais profissionais. A câmara frontal também é de grande qualidade, sendo que tirei várias selfis e todas elas pareciam ter sido tiradas com a câmara traseira de um smartphone.

Agora seguem-se algumas imagens tiradas com o Galaxy S6, sendo que pode aceder às imagens originais na nossa página do Flickr:

Galaxy S6 Fotos (5) Galaxy S6 Fotos (2)

Galaxy S6 Fotos (7)

A Multimédia também não é deixada ao acaso, nomeadamente com este processador e com uma resolução acima da maioria dos smartphones. A qualidade do ecrã permitem uma visualização de multimédia ou jogos como poucos dispositivos e, nesse ramo, o Galaxy S6 coloca-se no topo.

Veredito: Samsung Galaxy S6

Samsung Galaxy S6 (11)Este é o grande passo da Samsung, que apesar de ter vindo com um atraso de três anos, nunca é tarde demais. O Galaxy S6 é, sem dúvida, um smartphone topo de gama e, em alguns casos, o melhor. Em termos de desempenho, segundo os testes de desempenho, os resultados são incomparáveis e bem superiores dos concorrentes, com uma das melhores câmaras Android, só ultrapassada pelo LG G4.

Mas há mais pontos positivos, o design volta a colocar a Samsung num nível que já estava a ver muitas marcas à frente, também com o melhor ecrã para smartphones presentes no mercado. Felizmente, a fabricante sul-coreana reviu as funcionalidades presentes no sistema e percebeu que muitas não são utilizadas e não fazem qualquer falta, tornando o TouchWiz bem mais fluído.

Mas apesar de o design ser excelente, não é perfeito, por cauda de um mesmo problema que, não percebemos porquê, algumas grandes fabricantes têm cometido, colocar a câmara saliente nos smartphones. Não percebo o porquê! Outro ponto menos bem é o sensor de impressões digitais que apesar de estar bem melhor que o anterior (que não era difícil), continua longe da qualidade dos concorrentes.

Pontos a Favor:

  • Design
  • Excelente câmara
  • Menos funcionalidades inúteis
  • Melhor ecrã para smartphones

Pontos Contra:

  • Saliência da câmara
  • Impressões digitais está melhor mas ainda longe dos concorrentes

Desde já agradecemos à Samsung por nos ter disponibilizado o Samsung Galaxy S6 para testes. O preço do Galaxy S6 é de 599€ por 32GB. Fica, agora, a nossa habitual galeria de imagens:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here