Análise Samsung Galaxy Gear: smartwatch que tem pouco de inteligente

Samsung Galaxy Gear

Este ano o Samsung Galaxy Note 3 não chegou ao mercado sozinho, veio acompanhado do primeiro relógio inteligente da marca. O Samsung Galaxy Gear tem o que queremos dum smartwatch?

Índice:

Características e Acessórios
Compatibilidade
Design e Ecrã
Gear Manager e Aplicações
Interface e Funcionalidade
Bateria e Desempenho
Câmara e Vídeo
Veredito: Samsung Galaxy Gear

Quem não se lembra da série Kitt e de Michael Knight a gritar para o seu relógio para que o carro o viesse buscar? Ao conhecermos este relógio, parece que esse sonho se torna realidade, pois há a possibilidade de efetuarmos chamadas através do relógio.

O Samsung Galaxy Gear é o primeiro modelo da Samsung neste novo segmento de mercado, os relógios inteligentes, smartwatch em inglês. Também é verdade que não há muita concorrência, há o Sony Smartwatch e o Peeble.

Note 3 e Gear (2)Um relógio inteligente é difícil de definir, mas certamente que muitas pessoas já têm uma ideia para o que pretendem num dispositivo destes. Se pretende fazer chamadas sem ter o smartphone ao pé ou escrever mensagens, esqueça, os smartwatchs ainda não chegaram a esse nível, nem sei se algum dia chegarão. O Galaxy Gear é um relógio inteligente totalmente dependente do smartphone, sem ser para dar horas e tirar fotografias. É mesmo a câmara que o diferencia dos outros relógios inteligentes já lançados.

Mas será esta primeira geração do Galaxy Gear o suficiente para o convencer que os relógios inteligentes são o futuro e por um preço de 300€? Vamos ver.

Características e Acessórios

  • Dimensões: 36.8 x 56.6 x 11.1 mm
  • Peso:  73.8g
  • Armazenamento: 4GB
  • Memória Ram: 512MB
  • Ecrã: Super AMOLED de 1,63 polegadas
  • Resolução: 320 x 320 pixels
  • Câmara: Sensor BSI 1,9 MP, Focagem Automática, Som e Fotografia disponível
  • Gravação de vídeo: 720p a 30 fps até 15 segundos
  • Processador 800MHz
  • Bateria: 315 mAh
  • Standby Time : até 150 Hours
  • Tempo típico de utilização: Até 25 horas
  • Bluetooth 4.0
  • Sensor Acelerómetro / Giroscópio
  • 2 microfones e 1 altifalante

Samsung Galaxy Gear (12)As caraterísticas do Galaxy Gear não surpreendem, como seria de esperar de um smartwatch. No entanto há destaques positivos e negativos. Para começar, uma câmara no relógio, pode não ser muito utilizado mas é o primeiro relógio inteligente a trazer uma câmara incorporada na própria bracelete.

Sem dúvida que o grande ponto negativo é a autonomia da bateria. Uma utilização de, apenas, 25h para um relógio? A Samsung terá pensado que estava a criar um smartphone, certamente. Felizmente, na nossa análise verificamos que não é só um dia de utilização normal, no entanto continua a ser muito pouco para um relógio.

Em termos de acessórios além do carregador de parede com cabo microUSB incorporado, vem a acompanhar o carregador do Galaxy Gear. No relógio não foi incorporado um microUSB para carregamento, preferindo a Samsung criar um aparelho próprio para o efeito. Além disso, este aparelho é o instrumento usado para instalar a aplicação do Gear no smartwatch, através de NFC. Pensava-se que o NFC estava no Gear, mas não.

Compatibilidade

Samsung Galaxy Gear (10)Para se liderar num segmento de mercado é importante partir à frente, no entanto também é importante atingir os vários outros segmentos dependentes, no caso dos smartphones. E aqui está um dos pontos negativos do Galaxy Gear, a compatibilidade com outros dispositivos.

O Samsung Galaxy Gear trabalha dependente de um dispositivo móvel, preferencialmente smartphone devido às chamadas. No entanto, o Samsung Galaxy Gear está limitado aos dispositivos da Samsung. Quando foi lançado, em setembro, os únicos dispositivos compatíveis eram o Galaxy Note 3 e o Galaxy Note 10.1 (2013), por isso é vendido num pack em conjunto com o phablet.

Entretanto, os outros dispositivos da Samsung já começaram a receber atualizações para a versão do Android 4.3 e a receber o suporte para o Galaxy Gear. Neste momento, há quatro dispositivos compatíveis com o Galaxy Gear: o Galaxy Note 3, Galaxy S4, Galaxy S3 e o Galaxy 10.1 (2013). No entanto serão dez os dispositivos a serem compatíveis até ao final do ano: Galaxy Note 2, Galaxy S4 Mini, S4 Active, Mega 5.8, Mega 6.3 e Galaxy S4 Zoom.

Mas sendo este dispositivo para os consumidores, não fazia mais sentido disponibilizar para mais dispositivos Android? Claro que sim. Será que o Galaxy Gear pretende ser o início de uma viragem da Samsung? Ao estilo da Apple? A minha convição é que este primeiro Gear seja um teste e que, mais tarde, a Samsung expanda a compatibilidade e não fique exclusiva aos seus dispositivos.

Design e Ecrã

Samsung Galaxy Gear (3)O design do Galaxy Gear está bastante bom. tem um design agradável, um dispositivo virado para o consumidor “normal”. O Galaxy Gear tem um único botão físico, colocado do lado direito do relógio, o botão de Ligar/desligar. Mas se pressionarmos duas vezes no botão liga-se o S Voice, enquanto que se mantivermos pressionado por mais tempo abre uma opção para desligar/reiniciar o relógio, bem como para colocarmos numa opção exterior para aumentar o brilho.

Temos uma moldura metálica à volta do ecrã, bastante interessante que dá um toque de qualidade ao smartwatch, mas por outro lado tem os parafusos à mostra, que apesar de ser diferente não me agrada. Depois temos a bracelete num plástico/borracha bastante resistente.

Samsung Galaxy Gear (5)Todos estes aspetos acabam por ser positivos após começarmos a utilizá-lo. Não pense que o tamanho pode ser demasiado grande. A Samsung pensou tudo ao pormenor e o Galaxy Gear é bastante confortável. Após o primeiro dia de utilização, até se esquecerá que tem um relógio inteligente no pulso, a não ser quando ele toque/vibre a indicar notificações no smartphone.

No entanto, pode ser demasiado grande para uma senhora, parecendo mais um smartphone para os homens. Mas as cores disponíveis pretendem chegar, também, a elas, sendo o rosa uma cor certa para o publico feminino.

A câmara e o altifalante do Galaxy Gear estão na bracelete, o que é bom. Já imaginou se a câmara estivesse no relógio, como seria? Certamente horrível. No entanto, as braceletes não são substituíveis, portanto tem de escolher bem a cor que deseja. Isto significa que se a câmara ou o altifalante der de si, certamente será um arranjo caro. No caso do altifalante, está localizado no fecho da bracelete, o que é bastante discreto.

Galaxy GearEm relação ao ecrã é bastante bom. É um Super AMOLED de 1,63 polegadas com resolução 320×320 pixeis, o que não surpreende mas é aceitável para um relógio. A qualidade do mesmo é boa, bom ângulo de visão, boas cores, boa visualização com o sol diretamente no ecrã e a Samsung até disponibiliza uma opção para o exterior, que aumenta o brilho do ecrã o máximo, mas que não será necessário.

O touchscreen funciona bastante bem, mas também é ajudado pela interface do Galaxy Gear, que coloca o tamanho das opções no tamanho ideal para qualquer dedo.

Gear Manager e Aplicações

O Gear Manager é o sistema de controlo do nosso dependente Gear no phablet ou smartphone. A instalação do Galaxy Gear no smartphone é bastante fácil. Para a instalação é usado o aparelho que carrega o Gear, esse sim tem uma NFC tag interna, quando se pensava que era o Gear que tinha NFC.

Para ligarmos o Gear ao Note 3 não foi difícil. Bastou colocar o NFC do Note 3 ao aparelho do Gear que logo abriu a opção para instalarmos o Gear Manager. Tivemos de fazer download, portanto é melhor que esteja com o wifi ligado. Assim que eles “se conhecem” basta fazermos o indicado no ecrã do Note 3 que a instalação é efetuada rapidamente.

Assim que a instalação é feita, o melhor é começar pelo Gear Manager. É que não pode instalar aplicações diretamente pelo relógio. Tal como dissemos anteriormente, o Gear é dependente do outro dispositivo e é com o Gear Manager que podemos instalar aplicações, alterar algumas das principais funcionalidades do Gear, bem como a ordem como as aplicações aparecem no ecrã.

Galaxy Gear Instalação (6)O Gear Manager não é muito intuitivo, mas não é nenhum bicho de sete cabeças e rapidamente configurará o seu Gear. Pode alterar o relógio para outros pré-instalados e, até, pode instalar outras interfaces de relógio da loja de aplicações.

Uma outra funcionalidade através do Gear Manager é a possibilidade de bloquear o smartphone se se afastar dele. Imagine que se esquece em cima da mesa de trabalho? Ele é bloqueado por um PIN e só será desbloqueado introduzindo esse PIN ou você se aproximando e voltando a conectar-se através de Bluetooth.

Em termos de aplicações é que a história é outra. A grande crítica que fazemos ao Windows Phone 8 é a mesma que fazemos ao Gear, o número muito limitado de aplicações. Mas neste caso ainda é pior que o WP. Apenas 70 aplicações estão disponíveis, sendo na sua maioria interfaces de relógios e aplicações para o exercício físico.

Em termos de aplicações sociais, temos uma para o Twitter e o Facebook Quickview, que tal como explicado só serve para vermos algumas coisas, como mensagens, notificações e pedidos de amizade.

Interface e Funcionalidade

Galaxy Gear SS (1)A interface do Galaxy Gear é bastante boa. Nas opções principais cada ecrã tem uma única opção. A Samsung colocou uma funcionalidade no Galaxy Gear que sempre que movimentamos o braço para ver as horas, o ecrã acende, o que é bom para o consumo da bateria se não mexer muito com os braços. O problema é que notámos bastante falhas nesta funcionalidade e, por várias vezes, tive de voltar a colocar o braço em baixo e levantá-lo outra vez, ou tive de carregar no botão físico de ligar/desligar.

Com um único botão físico pode ser complicado de utilizar? É verdade que tem uma aprendizagem maior do que estamos habituados, mas não é muito difícil. Para voltar atrás basta arrastar o botão de cima para baixo, começando fora do ecrã e se o mesmo for feito na zona onde temos o relógio, abre a câmara. Se arrastarmos para cima, abre o Dialer para fazermos chamadas. Uma outra função que é possível é tocar duas vezes no ecrã com dois dedos: mostra se está ligado ao bluetooth, qual a percentagem de bateria , qual o nível do som e do brilho do ecrã.

Em termos de funcionalidade do Galaxy Gear são mais os aspetos negativos do que os positivos. Para começar, não é por acaso que o Gear vem acompanhado com o Note 3, não nos podemos esquecer que o Note 3 é um phablet, logo tem um tamanho acima da média e por vezes é inconveniente estar a tirá-lo só para ler uma mensagem e saber quem enviou um email. Ora aí está o grande interesse do relógio inteligente.

Galaxy Gear SS (29)Com o Gear, se recebermos uma mensagem ou um email através da aplicação de email nativa do dispositivo, podemos consultá-lo através do relógio. Não vai poder ler um email muito grande nem imagens, mas poderá saber quem enviou e se vale a pena tirar o smartphone/phablet/tablet do sítio onde o tem. No entanto, no caso do Gmail isso não funciona bem assim.

Infelizmente (ou propositadamente?), a aplicação do Gmail não permite lermos o email que recebemos. É indicado que recebemos e quando tocamos para abrir é-nos indicado que se quisermos obter mais detalhes carregamos em “ok” e vemos no smartphone. Parece que a Samsung nos quis compensar por esta “falha” e ao fazermos isso, mesmo que o smartphone esteja bloqueado, ele abre diretamente no email, o que acaba por ser uma mais valia. No entanto, a falha de não podermos saber quem enviou o email e ler uma pré-visualização não é perdoável.

Galaxy Gear SS (31)O problema é que esta funcionalidade do Gmail é verificada na maioria das aplicações “não-Samsung”. A não ser as aplicações base do dispositivo, a maioria só nos indica que recebemos uma notificação, o que ficámos bastante desiludidos. Se o objetivo do Galaxy Gear é não termos de retirar o smartphone do bolso ou do casaco devido a notificações mais básicas, porque é que temos de o fazer na mesma? É neste tipo de alturas que nos lembramos que o Gear é a primeira geração de relógio inteligente da Samsung.

Outra funcionalidade que poderia ser interessante é o S Voice. O S Voice permite darmos ordens ao relógio/smartphone, como fazer chamadas ou responder a mensagens. No entanto raramente o conseguimos. Não sabemos se é por os microfones captarem um som muito bom (pode ver o vídeo mais em baixo), mas a verdade é que fazer um telefonema através do S Voice é uma tarefa bastante complicada.

Bateria e Desempenho

Galaxy Gear SS (21)Parece que a Samsung se esqueceu que o Galaxy Gear era um relógio, em vez de um smartphone. Ou então foi, apenas, estratégia da parte da Samsung para que as pessoas ficassem surpreendidas. É que durante o anúncio do Gear foi anunciado uma duração de um dia para a autonomia do smartphone.

A verdade é que não é tão mau como a Samsung anunciou. Mas é a média que verificamos num smartphone, dois dias de utilização. Nunca conseguimos atingir mais de dois dias de utilização, o que desilude. É que de um relógio pretendemos uma duração muito superior.

Em termos de desempenho do Galaxy Gear é o esperado e necessário. Todas as funcionalidades funcionam bastante bem, sem engasgos. Também é verdade que este Gear não tem nenhuma aplicação que exija demasiado, mas os 800MHz e os 512MB de RAM são mais que suficientes.

Em termos de qualidade de chamada acaba por surpreende. Claramente que a possibilidade de fazer ao estilo de Michael Night é interessante, mas a qualidade dos microfones e do altifalante é bastante aceitável. No geral, as chamadas correram bem, no entanto verificamos algumas falhas reportadas pela pessoa que recebia a chamada.

Este conceito do smartwatch para fazer chamadas é bastante interessante durante a condução. Se for uma chamada algo urgente, facilmente conseguimos realizar a chamada sem grandes problemas enquanto conduzimos. Certamente que se quisermos atender a chamada, o tempo de ligar os auriculares bluetooth causam mais perigo do que utilizar o relógio.

Câmara e Vídeo

Samsung Galaxy Gear (4)A câmara acaba por surpreender. Ao sabermos que a câmara tem 1,9MP, estamos à espera de encontrar uma câmara igual á dos telemóveis há uns cinco anos atrás. Assim, a qualidade acaba por surpreender. Mas não pense que a qualidade é muito boa, a câmara tem uma qualidade decente para uma pequena recordação, não mais que isso.

A visualização das fotografias no ecrã do Gear é muito boa, mas ao passarmos para o smartphone logo verificamos que é, apenas, de 1,9 polegadas. A resolução das fotografias é de 1392x1392p. Publicamos as fotografias aqui, mas estão redimensionadas para o site. Se quiser ver a qualidade completa, pode aceder à nossa página do Flickr.

Galaxy Gear fotos (4)

Galaxy Gear fotos (1)

Galaxy Gear fotos (3)

Em termos de vídeo, o resultado é o mesmo. É surpreendente com o uma câmara consegue fazer tão bem, mas está longe da máxima qualidade. Ainda consegue fazer vídeo em HD, mas apenas por 15 segundos. O que notámos é uma qualidade de som bastante boa. Capta muito bem o som, até bem demais, como podemos verificar no vídeo seguinte que se houve a minha respiração como se tivesse com o relógio encostado à boca.

httpv://youtu.be/YvXrdMfSBqo

Veredito: Samsung Galaxy Gear

Galaxy Gear Instalação (8)A verdade é que este smartwatch Samsung Galaxy Gear mais parece um protótipo. Está muito incompleto em termos de funcionalidades, notificações e aplicações. Até o preço está demasiado alto para o que o Galaxy Gear consegue oferecer. Sem dúvida que o Galaxy Gear é a primeira geração do relógio inteligente, no entanto vindo da Samsung era esperado algo mais.

A compatibilidade é o grande problema deste Gear. Se a Samsung pretende chegar ao maior número de consumidores possíveis, tem de abrir a plataforma a outros dispositivos. Se possível ir mesmo para o iOS, mas pelo menos no Android tem que dar. Portanto, se pretende comprar o Gear tome atenção à compatibilidade.

Mas é verdade que numa coisa a Samsung conseguiu acertar, o tamanho do smartwatch é bom, tem um bonito design e é bastante confortável na mão. Pode ser demasiado grande para as mulheres, mas isso vai depender do braço de cada pessoa.

Outro aspeto positivo é a câmara que acaba por surpreender. Não esperávamos uma câmara tão boa num relógio e os vídeo que fizemos até ficam com uma qualidade decente. Sem dúvida que vai conseguir captar aquele momento especial.

Pontos a Favor:

  • Design agradável e confortável
  • Câmara surpreende

Pontos Contra:

  • Compatibilidade
  • Bateria
  • Funcionalidades limitadas
  • Sistema de notificações fraca
  • Poucas Aplicações
  • Preço

Queremos agradecer à Samsung por ter disponibilizado o Samsung Galaxy Gear. Já se encontra à venda nas lojas de retalho por 299€. Há a possibilidade de o adquirir num pack especial em conjunto com o Note 3 por 999€. Segue-se a nossa galeria de fotos.

14 COMENTÁRIOS

  1. Aqui no Brasil se paga o mesmo valor por um relógio que só dá as horas só porque ele tem pulseira de titanium. Concordo que o Gear ainda é limitado, mas tem um grande potencial. Logo haverá mais desenvolvedores para ele e cada vez vai ficar melhor. Em relação à bateria, como são grandes nos smartphones e duram tão pouco. Talvez uma bateria maior no Gear impediria que ele ficasse do tamanho que é. Na minha opinião ainda custa caro, mas que é legal é.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here