Análise The Order: 1886 para PlayStation 4

The Order 1886 (10)

A primeira propriedade intelectual de Ready at Dawn chega-nos em exclusivo para a PlayStation 4. Em The Order: 1886, o título que tem crescido a cada dia tornando-se num dos mais falados pela imprensa especializada, é demonstrado o grande esforço dos seus criadores em elevar os padrões cinematográficos a outro nível. Contudo, ainda há aspetos a questionar.

Índice:
Enredo
O início da aventura
Aspeto gráfico
Quick Time Event
Veredito: The Order 1886

Enredo

The Order: 1886, o novo exclusivo da PS4, retrata a história do ponto de vista da Londres Vitoriana, época na qual os avanços tecnológicos vão mais além do que conhecemos.

The Order 1886 (5)Encarnando a pele de um cavaleiro de uma ordem antiga, Sir Galahad, vamos travar uma guerra que irá determinar o curso da História para sempre, dentro de uma realidade alternativa onde a tecnologia e os mitos coexistem entre si.

Sir Galahad, Igraine e Laffaiete, três cavaleiros da Ordem da Távola Redonda, criada pelo Rei Artur, ao serviço de Sir Percival, lutam contra os Lycans, figuras geneticamente modificadas, com parecenças a criaturas mitológicas (algo como lobisomens), para salvar o mundo.

Em 1886, a luta contra estas figuras animalescas está no auge, já que existe muito mistério nas suas atividades e muito por desvendar nos seus futuros planos.

The Order 1886 (2)Ao centrar-se no contar de uma história, o estúdio conseguiu criar uma base espetacular para este título.

É quando o inimigo está em vantagem na guerra que entra em cena Sir Galahad, homem que dedicou grande parte da sua vida ao serviço britânico e é agora considerado “rebelde” por querer agir contra a ação cautelosa do presidente do conselho.

O início da aventura

The Order: 1886 trata-se de um jogo de tiro na terceira pessoa, mas o estúdio procurou expandir a experiência para além disso, inserindo cenas de bons diálogos e ambientes, que aparecem ao longo do jogo para que o jogador possa fazer algumas pausas entre um tiroteio e outro.

Enquanto Cavaleiro de Ordem vamos descobrir segredos, deslindar mistérios e percorrer os bairros sombrios de Londres, numa travessia intensa que se torna ainda mais envolvente quando surgem rebeldes que querem formar uma anarquia.

The Order 1886 (4)Todo o avanço tecnológico existente no jogo é visualmente impressionante. Contudo, apesar de ter uma história envolvente, é difícil existir algum impacto: tudo torna-se um pouco previsível.

O jogador não consegue ter muito espaço de manobra, não consegue fugir muito ao que foi programado pelo estúdio. Por um lado, isto faz com que o jogo adote um sentido um pouco rígido; por outro lado, permite que o jogador se foque nos pontos mais importantes da aventura.

A longevidade é, talvez, o aspeto mais controverso do jogo. Talvez pela falta da componente multiplayer e, também, pela inteligência artificial que é praticamente inexistente, o jogo torna-se muito pequeno, não representando um grande desafio.

Aspeto gráfico

Os gráficos do jogo são visualmente incríveis. A cidade de Londres Vitoriana é profundamente pormenorizada e muito bem concebida, desde os cenários, às armas e personagens. A riqueza de detalhes é espantosa. Como era de esperar, o potencial da consola de última geração da Sony foi muito bem aproveitado.

The Order 1886 (3)

Podemos até dizer que o aspeto gráfico do jogo é o melhor que há neste título, o que nos dá vontade de ter mais. A experiência cinematográfica foi elevada a um nível nunca antes visto, provavelmente tornando The Order: 1886 no jogo com melhor visual para a PS4.

Quick Time Event

Este é um aspeto que realmente faz diferença e que este título oferece. O Ready at Dawn conseguiu incluir bons momentos com esta mecânica, que não se revela demasiado intrometida.

Durante algumas das lutas, somos “ensinados” a transformar objetos que se encontram no chão em armas, ou somos guiados para olhar para um certo sítio antes de pressionar o botão indicado.

Veredito: The Order 1886

The Order 1886 (9)É claro que a Ready at Dawn esforçou-se para oferecer aos utilizadores da PS4 um jogo incrível. Porém, este título possui aspetos negativos.

Os gráficos são nitidamente a grande marca de The Order: 1886. Contudo, a falta de longevidade e o grau de dificuldade são realmente frustrantes.

No entanto, estes pontos podem ser compensados pelo enredo e o impacto artístico, que são impressionantes.

Para quem procura um jogo de qualidade, independentemente da sua duração, este é um título recomendado. Apesar de falhar em alguns aspetos, nada impede ao estúdio melhorar esta experiência e conquistar mais fãs ao longo do tempo.

Pontos a favor:

  • Gráficos soberbos
  • Enredo bem constituído
  • Bom pano de fundo
  • Cenários extremamente detalhados

Pontos contra:

  • Longevidade
  • Grau de dificuldade
  • Muito linear

Desde já agradecemos à Sony Portugal por nos ter disponibilizado o jogo The Order: 1886 para análise. O jogo já se encontra à venda nas lojas por 69,99€ e em bundle com PS4 500GB por 449,99€.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here