Análise Microsoft Surface 2: melhor mas com os mesmos problemas

Microsoft Surface 2A Microsoft lançou a segunda versão do Surface, um tablet com o sistema operativo Windows RT, que parece um Windows 8, mas não o é. Está melhor, mas valerá a pena?

Índice:
Características e Design
Teclado Type Cover 2
Windows 8.1 RT
Ecrã e Desempenho
Veredito: Microsoft Surface 2

A aposta no mercado dos tablets foi uma surpresa no ano passado, mas um ano depois mostra que é para continuar, apesar de as vendas não terem corrido tão bem como o esperado. Nomeadamente acerca do seu sistema operativo Windows RT, que a maioria das fabricantes decidiram deixar para trás, deixando a Microsoft e a Nokia como únicas fabricantes a lançarem tablets com o Windows RT.

Apesar de estar “sozinha”, já que a Nokia já é da Microsoft, a empresa norte-americana não desiste e lança o Surface 2, com o Windows 8.1 RT, uma versão atualizada com algumas novidades.

Será que o Surface 2 é uma boa aposta? Apesar de estar sozinha, a Microsoft poderá tornar o Windows RT num sistema operativo de sucesso?

Microsoft Surface 2 (2) Características e Design

  • Peso: 675.9 g
  • Dimensões: 274 mm x 172,5 mm x 8,9 mm
  • Sistema Operativo: Windows RT 8.1
  • Memória: 32GB/64GB expansível por microSD  até 64GB
  • Dimensão do ecrã: 10,6 polegadas
  • Resolução: 1920 x 1080p e 208 ppi
  • Câmara Traseira 5MP
  • Câmara frontal de 3,5MP
  • Processador NVIDIA Tegra 4 a 1,7GHz
  • RAM: 2GB
  • Porta USB 3.0 e Bluetooth 4.0,
  • Wi-Fi 802.11 a/b/g/n, Wi-Fi Direct, dual-band
  • Micro HDMI

Em termos de características o Surface 2 evoluiu bastante. Manteve o mesmo corpo e o mesmo design, mas fez um grande update para o novo Nvidia Tegra 4, com 2GB de RAM e o ecrã melhorou para uma resolução Full HD. Também nas câmaras melhorou bastante, enquanto no Surface RT as câmaras eram de 1,2MP, agora temos uma frontal de 3,5MP e uma traseira de 5MP.

Outro destaque é o melhoramento da porta USB e o Bluetooth. O Surface 2 já tem a porta USB 3.0, a última tecnologia do USB, bem como já tem o Bluetooth na versão 4.0. No entanto, continua a faltar o NFC.

Microsoft Surface 2 (6)O design continua a ser um ponto forte do Surface 2 e ficou mais fino (menos 0,3 mm) que o antecessor. Tal como disse na análise ao Surface RT, o design deste Surface é excelente, muito melhor agora na cor prateada. Além de mais bonito, em preto tinha o problema de qualquer risco ficava logo visível, tal como acontecia com o iPhone. No entanto, em prata, os riscos mal se notam, o que é uma mais valia.

As portas estão todas no mesmo sítio e a única diferença é na parte traseira onde, em vez do logótipo da Microsoft, aparece “Surface”. Também o metal usado é diferente, já que, agora, não se nota as dedadas na parte traseira.

Na parte de cima do Surface temos o botão de ligar/desligar, enquanto do lado esquerdo  temos o botão de volume, uma das colunas e um jack para auriculares. Do lado direito temos uma saída Micro-HDMI, uma porta USB normal, outra coluna e a ligação para o carregador que se cola de forma magnética, ao estilo do MagSafe da Apple mas um formato própria criado pela Microsoft. Por baixo temos, também, a tal ligação magnética, que permite ligação com os teclados próprios da Microsoft.

Outra grande novidade é uma nova posição do Kickstand. Enquanto no Surface RT tínhamos, apenas, uma posição, com o tablet a 20 graus, agora é adicionada uma nova posição com o tablet a 45 graus, perfeita para utilizar o tablet com teclado ao seu colo, tal como foi demonstrado na apresentação do Surface 2.

Teclado Type Cover 2

Type Cover 2 (2)Tal como a Microsoft anunciou uma segunda geração dos Surface, também o fez em relação aos teclados, com bastantes novidades. Infelizmente, a Microsoft só tinha disponível o Type Cover 2 que se destaca por ter um teclado retroiluminado.

A Microsoft criou novos teclados, mas todos os teclados criados até agora para os Surface funcionam em qualquer versão, o que nem sempre acontece quando são lançadas novas versões.

Sem dúvida que o Type Cover é excelente, já que permite criar ficheiros Office ou escrever emails longos, não aumentando em demasia o tamanho do tablet, adiciona 5,4 mm de espessura, um pouco superior ao anterior modelo, mas continua bastante portátil.

Type Cover 2 (1)O espaçamento entre as teclas é muito curto, mas o tamanho de cada tecla é bom. Como podemos “sentir” as teclas, a produtividade neste teclado é bastante boa. O touchpad também funcionou muito bem.

O Type Cover  2 está disponível nas cores Preto, Turquesa, Púrpura e Magenta e custa 134,99€.

Windows 8.1 RT

Surface 2 SS (4)O Windows RT, quando anunciado, era visto pela Microsoft como um sistema operativo com capacidade para rivalizar com o iPad, no entanto não teve a receção esperada. Foi, de tal modo, um insucesso que todas as fabricante que incialmente tinham apoiado a Microsoft já deixaram de produzir tablets com este sistema operativo e, agora, a Microsoft está sozinha. Só a Nokia lançou o Lumia 2520 tem um tablet com o Windows RT.

Agora, o Windows 8.1 RT permite quatro tamanhos de Live Tiles, permite uma personalização quando realiza um multitasking, podendo alterar da mais variada forma o tamanho de cada tarefa que está a realizar no ecrã.

Surface 2 SS (1)Apesar das várias novidades, o  Windows RT não é mais do que uma versão fraca do Windows 8, com imensas limitações. É que o Windows RT não permite a instalação de aplicações externas, além das que podemos encontrar na loja de aplicações. Loja essa, que tem mais de 100 mil aplicações, muito longe dos números do iOS ou Android. Com o tempo, tem aparecido algumas aplicações importantes, no entanto, continua longe do que se espera de um tablet.

Mas o grande fator positivo do Windows RT é ter o Office 2013 Office Casa e Estudantes 2013 RT com o Word, Excel, PowerPoint, OneNote e Outlook. O Outlook muito requisitado pelos utilizadores é uma novidade.

Os problemas continuam os mesmos e os pontos positivos também. Um sistema operativo limitado, mas que tem o Office disponível. Mas há mais, é que há outros tablets com o Windows 8 completo mais baratos que o Surface 2. Sem dúvida, que o Windows RT tem de desaparecer e, felizmente, que a Microsoft já está a trabalhar nisso.

Ecrã e Desempenho

Microsoft Surface 2 (2)O Surface 2 recebeu uma grande atualização em relação ao seu antecessor em todos os aspetos. Logo no ecrã, passou de um ecrã HD para Full HD, necessário e esperado. Sem dúvida que as imagens são bem melhores, muito mais nítidas, bem como a visualização do ecrã em exterior e nos ângulos de visão.

O desempenho do Surface 2 é excelente. Não é possível fazer uma comparação correta, já que não há concorrentes com o Windows RT, além de não haver aplicações disponíveis. Mas, sem dúvida, que o Tegra 4 tem um excelente desempenho. Tenho pena é de não o poder correr com o Windows 8 completo, e não há aplicações na Windows Store que tirem partido do desempenho do processador.

O único teste de desempenho que fiz foi o SunSpider, no Internet Explorer 11 e o resultado foi excelente, 410ms, um resultado ao nível do iPhone 5S, por exemplo.

Microsoft Surface 2 (5)Onde fiquei extremamente surpreendido é no consumo de bateria, só ao nível do iPad. Foram sete dias com uma utilização média de 2 horas por dia, maioritariamente numa utilização do Internet Explorer, o que fez um total de, mais ou menos, 14 horas. Parece que a bateria do Surface 2 nunca mais acaba, o que é excelente e oferece uma portabilidade muito boa.

Veredito: Microsoft Surface 2

Microsoft Surface 2 (8)Infelizmente, o conceito é excelente, mas continua com os mesmo problemas, num sistema operativo que, claramente, tem tendência a desaparecer. A minha opinião não mudou em relação ao Surface RT, o problema do Surface 2 continua a ser o sistema operativo, pois tudo o resto está excelente, desde as especificações até ao hardware.

A Microsoft aprendeu com os erros, pois adicionou uma Kickstand que era necessária, nomeadamente se quiser  usar o tablet no colo. Manteve um excelente design e aumentou a duração de bateria. No entanto, o Surface RT não convence.

Se a Microsoft conseguisse colocar o Windows 8 completo neste Surface 2, sem dúvida que o resultado das vendas seria totalmente diferente, além que porquê escolher o Surface 2 se tem outros tablets com o Windows 8 completo e mais baratos? Mas o desempenho da bateria eleva-o a um nível muito superior aos computadores com Windows 8 e Android.

Pontos a Favor:

  • Design de luxo
  • Office 2013
  • Excelente duração de bateria
  • Duas posições do Kickstand

Pontos Contra:

  • Windows RT
  • Windows Store
  • Mais caro que concorrentes com Windows 8

Queremos agradecer à Microsoft por nos ter disponibilizado o seu Surface 2, bem como o Type Cover 2. O Surface 2 (32GB) custa 439€, enquanto o teclado custa 134,99€. Fique com a nossa galeria de imagens.

8 COMENTÁRIOS

  1. Péssima análise de quem não teve nem 10h a testar o equipamento e não percebe o conceito de tablet, muito menos em que consiste o Windows RT, e a visão da própria Microsoft em relação à arquitetura ARM.

    Pedia-se um pouco mais…

    • Olá Pedro. Obrigado pelo comentário.
      Apesar do conceito que a Microsoft quer, temos de o comparar aos seus concorrentes, às necessidades que pretendemos de um tablet e não só no que a Microsoft quer, sendo essa a base da minha análise.

      Continue a acompanhar-nos

      • Muito bem, então diga-me que necessidades pode um tablet satisfazer-lhe?

        E que necessidade especifica é que, por exemplo, um iPad satisfaz e que o surface não?
        Na minha humilde opinião nenhuma.,

        Se quer corres aplicações de desktop existe o surfasse pro, com arquitetura x64.

        Não entendo esta análise em que realmente o que é feito é uma comparação com os concorrentes, esperando no entanto que o Windows 8.1 RT, que não faz menos que um Android, fosse como um SO de Desktop, ou portátil.

        • Olá Pedro.

          Do Surface 2, quero que faça o mesmo que o iPad e o Android, tenha aplicações suficientes. Depois, como a Microsoft tem outro sistema operativo, o Windows 8 completo em dispositivos mais baratos, também tenho de fazer essa comparação.

          Como indico, o Surface com os teclados é do melhor que há. O grande problema é, mesmo, o sistema operativom Windows RT que não se compara ao Android ou iOS devido à loja de aplicações (o que queremos de um SO é podermos instalarmos aplicações/programas).

          Agora pergunto-lhe, em que circunstância é que diz que o Windows RT não faz menos que o Android ou iOS? Tem poucas aplicações, não pode instalar programas, mas tem o Office. Se o quiser para trabalhar e ir à internet, é bom, se quer com o objetivo de um tablet, como o iPad e o Galaxy Note, está a anos luz.

  2. Vou por pontos:
    1-“Do Surface 2, quero que faça o mesmo que o iPad e o Android, tenha aplicações suficientes”
    Aplicações suficientes, deve estar a falar de apps de gatos falantes e de apps de “traques”, se sim, realmente a Windows Store não tem a quantidade enorme dessas apps como a Google Play, mas de resto tudo o que é realmente útil e produtivo tem uma boa quantidade. Para já não falar no facto de vir com office o que é uma grande vantagem em relação aos concorrentes.

    2- “Depois, como a Microsoft tem outro sistema operativo, o Windows 8 completo em dispositivos mais baratos, também tenho de fazer essa comparação.”
    Vejo aqui como referência a comparação de um tablet com um sistema Windows 8 RT em arquitetura ARM com um notebook com Windows 8 e arquitetura x64. Como é que alguém que escreve sobre tecnologia e aparenta ter alguma noção do que escreve pode fazer essa comparação?! Comparou alguma vez o iPad, com um MacBook? Pois, bem me parecia. É que o simples facto de comparar um Surface com um notebook, já está, embora inconscientemente, à espera que faça o mesmo trabalho de um portátil convencional. A minha pergunta é, faz o mesmo com um tablet android, ou iOS? Não me parece. Essa comparação não deve nem pode ser feita. São mundos diferentes. Ninguém compra um tablet com o objetivo de substituir um notebook. Ou pelo menos não deve. E se formos substituir por um notebook por um tablet, o que mais se aproxima é o sem sombra de duvidas o Surface, por isso mesmo é que você ao fazer essa critica, acrescentou valor ao mesmo sem realmente se aperceber.

    3-“O grande problema é, mesmo, o sistema operativom Windows RT que não se compara ao Android ou iOS devido à loja de aplicações (o que queremos de um SO é podermos instalarmos aplicações/programas)”
    O nível de maturação das duas lojas mencionas é realmente elevado, mas podemos fazer a seguinte analogia, por exemplo:
    Aplicações de players de musica
    Google Play – 20000
    Windows Store – 100
    Apple Store – 15000

    E o nível de qualidade dos mesmos são equivalentes em todas elas.
    Perde realmente a nível de apps oficiais, como por exemplo, no que toca a jogos. Possui muito menos jogos na store do que qualquer dos outros concorrentes. Mas está em crescimento.
    Mas de resto pode instalar todas as aplicações que quiser a partir da Store, porque atrás dos concorrentes só fica atrás no que referi. Menos jogos, e numero de aplicações com o mesmo objetivo.

    4-“Se o quiser para trabalhar e ir à internet, é bom, se quer com o objetivo de um tablet, como o iPad e o Galaxy Note, está a anos luz.”
    Aqui é mostrada a visão que tem de um tablet. Não mais do que um telemóvel em tamanho grande para ter jogos e aceder à internet. Para isso compro um iPhone, ou um S4, ou um lumia 1020.

    Obrigado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here