Análise Laiq New York: os primeiros passos de uma marca portuguesa

Red Magic 3S

dav

A Laiq chegou ao mercado nacional no final de setembro com dois smartphones e um deles passou pelas nossas mãos para análise. Conheça a nossa opinião sobre o Laiq New York.

Características e Acessórios
Design e ecrã
Câmara e Desempenho
Veredito: Laiq New York

A Laiq é uma marca portuguesa de smartphones que quer crescer rapidamente no mercado nacional com objetivos muito ambiciosos, 1% até ao final de 2015 e entre 5 a 7% em 2016. Com marcas fortes no nosso mercado, como a Wiko, bq e a mais recente marca portuguesa iki Mobile, os objetivos são muito desafiantes.

davApesar de já haver outras marcas nacionais, a Laiq apresenta-se como a primeira que tratou do design dos equipamentos por especialistas próprios, ao contrário de algumas empresas que apenas “colam” o logótipo no equipamento. A Laiq acaba por ser a primeira empresa portuguesa a lançar smartphones criados por portugueses, já que, como se sabe, tudo o resto é feito na Ásia, e isto acontece com, praticamente, todas as marcas.

Com o início em Portugal, mas os outros países de língua portuguesa na mira, a Laiq lançou dois smartphones, o New York e o Dubai, dois smartphones que incluímos na categoria low-cost, sendo que tivemos a oportunidade de analisar o New York. Leia a análise.

Características e Acessórios

  • Dimensões: 143,6×72,3×8,3mm
  • Peso: 154,4 g
  • Sistema Operativo: Android 4.4 KitKat
  • Ecrã: 5″ IPS
  • Resolução: HD (1280x720p) e 312 ppi
  • Câmara traseira: 13 MP com flash
  • Câmara frontal: 5MP
  • Processador: Mediatek MT6582 quad-core a 1,3GHz
  • Memória RAM: 1 GB
  • Armazenamento: 8 GB
  • GPS
  • Bluetooth 4.0
  • Ligações: MicroUSB, jack 3.5mm
  • Bateria: 2250 mAh

davEm termos de características não surpreende, aliás até temos de considerar que desilude um pouco, já que a esta altura do campeonato preferíamos ter 2GB de RAM, no entanto também temos de perceber que com este preço não podemos ter tudo.

Os acessórios são a tomada de parede, um cabo USB-MicroUSB e uma película de ecrã, sendo que notamos a ausência dos auriculares. No entanto, a Laiq oferece os auriculares, bastando o registo no siteda empresa.

Design e ecrã

O Laiq New York tem quase todos os acabamentos em plástico, como seria de esperar nesta gama de equipamentos. Com as laterais arredondadas, o equipamento oferece uma excelente ergonomia e torna-o muito confortável de segurar e utilizar.

davNo entanto, há um pormenor que lhe dá um ar muito interessante, um aro metálico à volta do ecrã na parte frontal, entre a separação do ecrã e da capa traseira, que permite olhar para este equipamento com acabamentos em plástico, mas com um ar jovem e com um toque premium. Nesta gama de preço ainda é difícil de encontrar pormenores metálicos e o mesmo pormenor também está presente à volta da câmara traseira.

Ao olharmos para equipamento, podemos encontrar o botão de ligar/desligar no lado direito, enquanto o volume encontra-se no lado esquerdo, com a porta microUSB em baixo e o jack para os auriculares na parte de cima.

davPara colocar os cartões, é necessário retirar a capa traseira, sendo que este smartphone tem suporte a dois cartões micro SIM e um cartão microSD. No entanto, e apesar de o mesmo permitir retirar a capa traseira, não temos acesso à bateria, o que não se percebe o porquê, já que um smartphone low-cost deveria permitir o acesso à mesma, que muitos consideram fator preferencial na escolha do equpamento.

Passamos para o ecrã e apesar de ter apenas uma resolução HD, conta com um bom desempenho. Tem cores vivas e brilhantes, tem um bom desempenho com a luz diretamente no ecrã e bons ângulos de visualização.

O HD pode parecer pouco, mas não nos podemos esquecer que este equipamento custa 149,90€. É verdade que por pouco mais já consegue um smartphone Full HD, no entanto consideramos que o custo do equipamento está em concordância com a resolução de 720p.

Câmara e Desempenho

davO Laiq New York conta com uma câmara de 13MP e um single-flash que não fará milagres quando tentar tirar fotografias com pouca iluminação. De resto, as fotografias são bastante boas, nomeadamente quando a iluminação natural é boa, o que já é normal nesta gama de smartphones e apenas facilita os consumidores. Hoje em dia, se procura um smartphone para tirar boas fotos, já é difícil de encontrar um que não tenha um desempenho razoável.

Experimentámos a câmara do smartphone em várias situações e o seu comportamento foi bastante aceitável e não pode ser razão para não optar por este equipamento. Seguem algumas fotos tiradas com o equipamento.

Laiq New York Fotos (1)Laiq New York Fotos (2) Laiq New York Fotos (3)

Em termos de vídeo o New York comportou-se como o esperado, sem grande entusiasmo e com uma qualidade razoável, sendo que também o som está ao mesmo nível.

Apesar de ser mais habitual encontrar versões octa-cores dos processadores MediaTek, a Laiq para ter este preço decidiu optar por uma versão quad-core, sendo que para ter o octa-core terá de desembolsar 169€ pelo Dubai. Mas conte com um desempenho razoável, certamente graças à utilização do Android original, já que a interface não tem qualquer personalização.

Em termos de testes de desempenho ficou um pouco abaixo do bq Aquaris 4.5, que também utiliza um processador quad-core e tem 1GB de RAM. A diferença é muito pouca e não será notada.

Mas há uma crítica, é que quando já está disponível o Android 6.0 Marshmallow, já só “aceitamos” lançamentos com o Android 5.0 Lollipop. Felizmente, a Laiq prometeu a atualização para novembro e em setembro um dos funcionários da Laiq já tinha um smartphone com o Lollipop ainda em fase de testes. Esperamos que a marca cumpra, já que caminhamos para a última semana de novembro.

davMas a Laiq também quis marcar a diferença e apesar de ter mantido o Android original, adicionou-lhe uma funcionalidade que poderá ser interessante: os gestos inteligentes. Por exemplo, se desenharmos um “C”, acedemos diretamente à Câmara, com um “e” iniciamos o Chrome, com um “C” o telefone e com uma seta para cima desbloqueia o smartphone. E isto tudo acontece com o ecrã desligado, o que acaba por ser uma funcionalidade interessante nesta gama de preços.

Também não nos podemos esquecer da bateria de 2250 mAh que cumpre com os objetivos. Com uma utilização normal e moderada consegue durar dois dias sem grande dificuldade, o que já é o esperado para os smartphones.

Veredito: Laiq New York

davPara primeiros passos estão muito bem. Poderíamos comparar este equipamento com marcas chinesas e dizer que está longe, mas não nos podemos esquecer que este equipamento é para o mercado português e temos de o comparar com equipamentos à venda nas lojas em Portugal. São os primeiros passos e esperamos que encontre o caminho certo, já que seria bom vermos uma marca portuguesa de smartphones a dar cartas neste segmento.

O Laiq New York tem o preço de 149,90€ e não pode contar com especificações topo de gama, sendo que comparando-o com a concorrência, oferece especificações justas pelo preço. Temos de destacar uma funcionalidade própria, mas não única, que são os gestos inteligentes, bem como conta com uma câmara de 13MP que tira boas fotos.

No entanto, é pena que um smartphone recém-lançado nesta altura ainda tenha o Android 4.4 KitKat. Felizmente, a Laiq prometeu a atualização para o Lollipop em novembro e a acontecer a empresa colocava os seus smartphones num patamar superior em comparação com a concorrência direta. Outra coisa negativa é ter uma capa traseira removível, mas não permitir substituirmos a bateria. Porquê?

Pontos a Favor:

  • Marca portuguesa
  • Câmara de 13MP
  • Gestos Inteligentes

Pontos Contra:

  • Android 4.4 KitKat
  • Bateria não amovível

Desde já agradecemos à Laiq por nos ter disponibilizado o Laiq New York para análise e já o pode encontrar por 149,90€ na Phone House. Segue a nossa galeria de fotos:

2 COMENTÁRIOS

    • Olá Sophie.

      O Laiq é “teoricamente” um pouco melhor, já que as especificações deste smartphone analisados são um pouco melhores. Por ex: bateria maior, câmaras com mais MP e um processador um pouco melhor.

      Além disso, é sempre uma marca portuguesa, o que nos incentiva a valorizar uma marca nacional.

      O meu conselho é: vá às lojas e veja os dois smartphones e veja o que gosta mais, já que as diferenças de especificações são mínimas.

      Continue a acompanhar-nos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here