Análise iPhone 6: finalmente o tamanho de ecrã ideal

iPhone 6 (1)

Foi no passado dia 26 de setembro que os novos iPhones chegaram a Portugal. Hoje trazemos a análise completa ao iPhone 6 (normal). Será que é desta que convence os fãs do Android?

Índice:
Características e Acessórios
Design e Ecrã
Desempenho e Multimédia
Câmara
Veredito: iPhone 6

O iPhone 5S ainda é um produto de Steve Jobs, mesmo que Jobs já tivesse falecido algum tempo antes. No entanto, a verdade é que a preparação de novos produtos tem de começar vários meses antes, senão anos, e foi o que aconteceu com o produto anterior. Assim, estes novos iPhone 6 são os primeiros totalmente criados na nova era Tim Cook e isso é claro.

iPhone 6 (7)Os novos iPhone 6 e 6 Plus são os primeiros a aumentar o ecrã para um tamanho que sempre foi rejeitado por Steve Jobs, mas é também certo que isto tinha de acontecer. A tendência dos smartphone é que os ecrãs sejam um pouco maiores e a Apple estava “fixada” nas quatro polegadas, quando os concorrentes já tinham 5 polegadas há alguns anos, além do novo segmentos dos phablets.

Finalmente, Tim Cook percebeu que a Apple tinha de aumentar o ecrã e finalmente temos este iPhone 6 com o tamanho ideal, tanto em termos de dimensões do smartphone aliado ao tamanho de ecrã, 4,7 polegadas. Poderia ser maior, mas a minha opinião pessoal é que já temos um tamanho decente.

Agora, será que com o aumento do ecrã, o novo iPhone 6 irá convencer? Alguns anteriores utilizadores de iOS que mudaram para Android devido a tamanhos de ecrã maiores, poderão voltar? Ou convencerá alguns fãs de Android? Leia a nossa análise completa.

Características e Acessórios

  • Dimensões: 138.1 x 67 x 6.9 mm
  • Peso: 129 g
  • Sistema Operativo: iOS 8
  • Ecrã: IPS de 4,7″
  • Resolução: 750 x 1334p/326 ppi
  • Câmara traseira de 8MP e frontal de 1,2MP
  • Processador: Apple A8 com coprocessador M8
  • GPU: PowerVR GX6450
  • Memória Ram: 1 GB
  • Memória interna: 16/64/128GB , sem MicroSD
  • Bateria: 1810 mAh
  • Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, dual-band, Wi-Fi hotspot
  • GPS com A-GPS e GLONASS
  • Bluetooth 4.0
  • NFC exclusivo para o Apple Pay
  • Nano-SIM
  • 4G
  • Jack de Áudio Normalizado de 3.5 mm

iPhone 6 (14)O grande destaque das especificações do iPhone 6 é o ecrã. No entanto, apesar de a Apple aumentar um pouco a resolução do ecrã, ainda não chegou ao Full HD, no entanto a densidade por pixel manteve-se e esse deve ter sido o objetivo da Apple, manter a qualidade do ecrã. De resto, como é normal, o processador também melhorou, mas ainda só tem 1GB de RAM. Será suficiente? A Apple acredita que sim, no entanto os utilizadores já gostariam de ter um pouco mais.

Outra novidade é o NFC. No entanto, será uma funcionalidade exclusiva para o Apple Pay, sistema de pagamentos que chegará no início do ano aos EUA. Mas podemos sempre esperar uma novidade no futuro, já que antes também não se pensaria que a Apple poderia “libertar” ou TouchID e no iOS 8 a Apple já permite utilizar o TouchID para abrir aplicações, bem como mudar o teclado. Portanto pode ser que no futuro tenhamos novidades.

Os acessórios são os mesmos, um carregador de parede, cabo usb-Lightning e uns auriculares EarPods da Apple.

Design e Ecrã

O design escolhido pela Apple para os seus dispositivos sempre causou grande sucesso e desta vez não foi diferente. Olhando para os anteriores modelos, a verdade é que os iPhones sempre tiveram excelentes designs, mas os designs também evoluem e o atual design do iPhone 5S já não está tão atualizado, quando comparado como concorrentes Android. Ora a Apple tinha de melhorar e acaba por ficar muito parecido ao que considero o smartphone com o melhor design, o HTC One.

iPhone 6 (2)

Ao olhar para o iPhone 6 e para o HTC One M8, o design é quase o mesmo. Se não fosse sabermos que este tipo de coisas são feitas com vários meses de antecedência (até anos), o iPhone 6 parece uma cópia do One M8. No entanto temos de perceber que é cada vez mais difícil “inventar” novos designs e ao compararmos os designs do iPhone 6 e o iPhone 5S, este é uma evolução normal e previsível, com o aro arredondado.

Um pormenor que também foi alterado são o número de colunas na parte debaixo do smartphone. Desta vez temos seis pequenos orifícios do lado direito e um do lado esquerdo. Será que há menos som? A mim pareceu-me que o som que sai do iPhone 6 é inferior ao iPhone 5S, mas não tenho um iPhone 5S neste momento para fazer uma comparação correta.

iPhone 6 (18)Há outro fator que ao olharmos para o iPhone 6, também percebemos que o design é natural, devido ao aumento do tamanho do dispositivo. É que com o aumento do ecrã para 4,7 polegadas e consecutivo aumento de tamanho, se mantivesse o design com linhas retas que o iPhone 5S tem, o iPhone perdia ergonomia. Assim, para manter a excelente ergonomia, os aros arredondados são fundamentais. No entanto, não é a mesma coisa de antes.

A utilização do iPhone 6 com uma só mão é uma missão quase impossível. Se for uma pessoa com mãos pequenas, esqueça essa ideia e mesmo com mãos grandes não será muito fácil. No entanto, não se pode ter tudo e prefiro que o ecrã tenha aumentado, pois quatro polegadas era demasiado pequeno, mesmo sendo mais difícil de utilizar com uma só mão.

Mas nem tudo são rosas no design do iPhone 6. Começamos pelas antenas. É verdade que a “antennagate” foi uma situação chata e que não pode voltar a acontecer, mas será preciso toda aquela “antena” à volta das partes superior e inferior do iPhone. Acho que aquele branco à voltado do dourado não fica bem, apesar de na versão prateada encaixar melhor. Mas o pior está mesmo na câmara, onde tenho de considerar uma falha por parte da equipa de design da Apple.

iPhone 6 (21)Então a Apple, que sempre aprimorou o seu design que tornou os seus dispositivos um sucesso, deixam a câmara com uma saliência tal, que ao colocarmos no bolso a câmara prende nas calças? Até ficamos com medo de colocar o smartphone com a câmara para baixo com medo de riscar o vidro ou então ao colocar dois smartphones no bolso, tive receio que a câmara riscasse o ecrã do outro.

Mas o ecrã é, para mim, o grande destaque do iPhone 6, que finalmente tem um tamanho decente. É que smartphones com quatro polegadas estão mais do que ultrapassados, mesmo que Steve Jobs achasse o contrário e, felizmente, que a Apple alterou a ideia inicial e acompanhou a grande tendência dos utilizadores, ecrã maiores.

iPhone 6 (6)O tamanho deste smartphone aumentou e já é a ideal, no entanto a resolução apesar de ter aumentado para os 1,334x750p, ainda está longe dos topos de gama Android. Hoje em dia temos resoluções Full HD nos topos de gama, alguns até já estão no QHD, mas o iPhone 6 não. A Apple aumentou o mínimo necessário para manter a mesma qualidade de ecrã, isto é, a mesma densidade por pixel 326ppi.

É verdade que queremos gastar dinheiro no melhor smartphone possível e com a melhor resolução, especificação que o iPhone 6 não tem, mas também é verdade que mal notamos a diferença. Se colocar este smartphone ao pé de outros com Full HD, não irá perceber a diferença. É que o smartphone continua muito bom na visualização, tanto interior como exterior, bem como no balanço entre os pretos e brancos. No entanto, o preço que se paga merecia que tivéssemos acesso a uma resolução melhor.

Desempenho e Multimédia

A Apple volta a melhorar o seu processador e lança o Apple A8. O A8 é, agora, um dual-core a 1,4GHz, que é 25% superior ao antecessor e 50% mais eficiente na gestão de energia, o que melhora a bateria. No entanto, a Apple mantêm 1GB de RAM, o que pode parecer pouco quando comparado aos outros topos de gama, que até já chegam aos 3GB de RAM, no entanto é mais do que suficiente na utilização que dei ao dispositivo.

iPhone 6 (5)

Como seria de esperar, o desempenho do iPhone 6 não é bom, é excelente. Não há qualquer arrastamento, as aplicações correm que é uma maravilha e a mudança entre aplicações é excelente. Corri jogos, aplicações mais pesadas e até editores de imagem, tudo corre como o esperado de um smartphone topo de gama.

Um conselho, não se deixe assustar por o iPhone 6 não ter um quad-core Snapdragon 801 ou um octa-core da MediaTek, a verdade é que mesmo com menos “cores” o desempenho está ao mesmo nível. Mas há mais no desempenho, neste caso com um novo processador M8.

O co-processador M8 recebeu melhoramentos e é melhor na monitorização das suas atividades físicas, nomeadamente nas elevações. Por exemplo, além de contar os passos, agora também percebe quando sobe escadas.

O desempenho em multimédia também é muito bom. Então com um ecrã maior, podemos tirar mais partido do seu desempenho, tanto a nível de visualização de vídeos, como nos jogos.

Câmara

iPhone 6 (22)

A Apple não melhorou os megapixeis da câmara, continua a tirar fotos de 8MP, no entanto o sensor sofreu vários melhoramentos. Ganhou maior velocidade de focagem, com uma funcionalidade chamada de “focus pixels”. Outra novidade é a possibilidade de escolher manualmente a exposição da foto, permitindo ficar a foto mais escura ou mais clara, apenas deslizando o dedo para cima ou para baixo. No entanto, esta funcionalidade é um pouco difícil de utilizar.

O que ainda falta na câmara do iPhone 6 é um estabilizador de imagem, que está presente no iPhone 6 Plus. Devo admitir que não notei grande falta dele numa comparação direta, mas volto à mesma ideia: Pelo preço que se paga, deveria vir com o melhor.

No entanto, a simplicidade da câmara mantêm-se, pegar no smartphone e tirar foto é fácil, e com uma qualidade de alto nível, como seria esperado de um smartphone topo de gama. Fotos durante o dia, interiores, fotos com pouca luminosidade, paisagens, no geral o desempenho é excelente. Deixamos alguns exemplos de fotografias tiradas com o iPhone 6 e as imagens originais poderão ser visualizadas no nossa página do Flickr.

iPhone 6 Fotos HDR (1) iPhone 6 Fotos (7) iPhone 6 Fotos (4)

Também na captação de vídeos o iPhone 6 é excelente e ganhou novas funcionalidades, nomeadamente em termos de vídeo em slow-motion. Agora, é possível fazer slow-motion até 240 frames por segundo, o que significa que terá imagens muito lentas e se é adepto deste modo de vídeo, perceberá que é uma excelente evolução

Veredito: iPhone 6

iPhone 6 (13)A Apple continua a evoluir a cada iPhone que lança e esta versão não é diferente. Tal como referi nas primeiras impressões, fiquei rendido ao iPhone 6. Finalmente, a Apple acompanhou a tendência dos ecrãs nos smartphones e aumentou o seu tamanho para os 4,7 polegadas o que chegamos a um tamanho decente.

Também o design é excelente, tal como sou fã do design do HTC One (M8), também o iPhone tem um design arrebatador, uma clara evolução da Apple e que torna o iPhone como um dos melhores smartphones em termos de design do mercado. A ergonomia também é boa, apesar do aumento do seu tamanho continua a ser bom de segurar na mão e o desempenho do iPhone 6 é excelente em todas as funcionalidades, desde processador ao desempenho da câmara. Um desempenho geral notável.

No entanto há um erro no design que não me sai da cabeça, a saliência da câmara é inexplicável. Para mim, um erro. Também é com alguma pena que a tecnologia NFC chega ao iPhone, mas só serve para um funcionalidade, o ApplePay. Como é provável que este serviço de pagamento demore uns bons anos a chegar a Portugal, o NFC não será utilizado no mercado português.

Mas há um fator que é característico da Apple e que tem de ser referido como aspeto negativo, o seu preço. A partir dos 699€ é um preço bem alto, bem acima do salário mínimo português, e que me retira a ideia de poder adquirir um iPhone. Na minha opinião, finalmente a Apple construiu um smartphone que eu quero comprar, pois com o aumento de ecrã colmata a única “falha” em relação ao Android, no entanto tem um preço quase proibitivo para a maioria das carteiras e eu próprio não me vejo a gastar 699€ num smartphone.

Pontos a Favor:

  • Design
  • Aumento do ecrã
  • Ergonomia
  • Desempenho

Pontos Contra:

  • Saliência da câmara
  • NFC exclusivo ao ApplePay
  • Preço
  • Não tem Full HD

Desde já queremos agradecer à Vodafone por nos ter disponibilizado o iPhone 6 para análise. O iPhone 6 pode ser adquirido no site da Vodafone por 679€, pois a Vodafone vende-o a um preço inferior que as outras operadoras. Fique, agora, com a nossa habitual galeria de fotos.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

21 COMENTÁRIOS

  1. bom dia, parabens pela analise, mas fica aqui uma "dica". nao nos podemos esquecer que os iphones estao no patamar de equipamentos de topo de gama. assim, e no mesmo patamar, podemos encontrar tb adroid's com preços semelhantes, por exemplo o Galaxy S5, e por ai. Certo é tb, que, enquanto no android ha equipamentos a 100€, mas em termos de caracteristicas em nada se podem comparar, seja com iphone, seja com um S5

  2. Olaá Ruben e obrigado pela dica.
    A verdade é que não iremos avançar para isso enquanto não acharmos que conseguiremos oferecer uma qualidade ao nível profissional. Uma coisa é fazermos pequenos vídeos de demonstração, outra é vídeos profissionais onde temos a voz certa a fazer o trabalho.
    Assim que acharmos que estejamos no caminho certo, garanto-lhe que iremos avançar 🙂

  3. Obrigado pelo comentário António.
    Não sei se se está a referir ao preço, mas é mesmo com essa ideia que achamos o preço exagerado. Se tivéssemos um ecrã Full HD, câmara com OIS, como outros dispositivos na mesma gama e preço, se calhar o preço poderia não ser considerado negativo.
    Se a sua ideia é outra, posso tentar explicar melhor o que quis dizer.
    Continue a acompanhar-nos.

  4. Bruno Tavares Peralta , é uma verdade, mas, pela minha experiencia pessoal, iphone tem uma qualidade de construção que ate agora (e mesmo com o Galaxy Alpha) nao encontro em outros equipamentos nao apple. tive um iphone 3gs, um 4s, um 5, e depois, derivado ao facto de ter um ecran maior q o iphone 5, passei para um Galaxy S4. nunca tive problemas alguns com os iphones, o mesmo n posso dizer do S4, montes de problemas, ecran novo em garantia, etc. e, se formos a ver, o preço do iphone 5 e do S4, quando sairam, ate estavam mt juntinhos. Mas la esta, por vezes, as marcas, fazem-se valer da sua imagem/fama, e puxam nos preços. Voltei novamente para iphone, desta vez, para o 6+, abraço

  5. Antonio Ferreira Certo António. Deves estar-te a referir à minha opinião sobre não comprar smartphones a este preço.
    Aquilo é mesmo uma opinião pessoal, nunca compraria um smarpthone de 700€, sendo ele iPhone ou Android ou Windows Phone. O que acho, e isos é verdade, é que dado esse dinheiro deveriamos ter direito a tudo e o Android acaba por compensar nesse aspeto.
    Mas gosto da Apple, não era fã do iOS, mas desde que tenho um iPad mudei radicalmente de ideias. Mas a opinião mantêm-se:
    Nunca darei 700€ por um smartphone (a não ser que fique rico :P).
    Mas como te disse e volto a dizer, opinião pessoal.

  6. Bruno Tavares Peralta sim, claro, opiniões são opiniões. felizmente pude adiquirir o 6+, mas uma coisa é certa, para mim, android, nunca mais. opiniao baseada n minha utilizacao profissional da coisa, abraço

  7. Antonio Ferreira A verdade é mesmo essa. Todos criticam a Apple até terem um artigo da marca da maça. Desde que tenho o iPhone 5S / MacBook Air e iPad não quero mudar… tudo funciona na perfeição, Poucos ou nenhuns bugs são encontrados (iOs 8.0.2 tinha alguns mas com o 8.1 parece que ficou excelente outra vez…). O preço é justificado. 64bits num telefone em alumínio de alta qualidade tem que ser pago e se por um Android que se espera dar alguns problemas e desempenho semelhante se paga o mesmo… totalmente justificado. Quando se consegue por menos (pontos, contratos, promoções) melhor ainda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here