Análise: iPhone 5

Aqui está mais uma análise e a mais um topo de gama, desta vez da toda poderosa Apple, o iPhone 5. Será esta a prenda ideal para si ou para oferecer a alguém?

A Vodafone disponibilizou-nos o iPhone 5, como já tínhamos anunciado no Facebook, para uma análise e tento perceber se é, ou não, a prenda ideal. O iPhone 5 é o último dos mais de 6 smartphones já criados e lançados pela Apple, smartphones que têm dado à Apple um lugar bastante bom no mercado de telemóveis, bem como ao seu sistema operativo iOS. Também já fizemos a análise ao iOS 6, num artigo publicado a semana passada.

Hoje temos o iPhone 5, que apesar de não ter um design muito diferente do anterior, tem mais alterações em relação ao iPhone 4S, do que entre o iPhone 4S e o iPhone 4, que ficaram exatamente iguais. No entanto o grande destaque é o mesmo ecrã, que a Apple aumentou para as 4 polegadas quando já usava os de 3,5 polegadas há alguns anos. Um aumento “forçado” tendo em conta que os concorrentes têm aumentado bastante os ecrãs, como o Samsung Galaxy S III, HTC One X e o LG Optimus 4X HD, todos eles já testados por nós. Até um artigo a analisar a diferença entre o iPhone 4S e o iPhone 5 já publicámos mas hoje vamos ter mais certezas, será que vale a pena comprar o iPhone 5?

Características e Acessórios

o Dimensões: 123.8 x 58.6 x 7.6 mm
o Peso: 112g
o Sistema Operativo: iOS 6
o Memória: 16GB/32/64 de memória interna (Sem MicroSD)
o Dimensão do ecrã: 4”
o Resolução: 640 x 1136 p (326ppi)
o Câmara Traseira e Frontal: 8MP e 1.2MP
o Processador Apple A6 Dual-core a 1,3GHz
o GPU: PowerVR SGX 543MP3 (triple-core)
o RAM: 1GB
o Bateria: 1440 mAh

O grande destaque do iPhone 5 é o ecrã de 4 polegadas. É verdade que ainda estão longe dos 4,7 polegadas do concorrentes  no entanto é um aumento substancial para o iPhone e nota-se, claramente, a diferença para melhor. Tanto no browser como em vídeo as imagens são melhores, já que também houve um melhoramento de resolução, que não chega ao HD, por pouco, e tem uns números “algo estranhos”, 640 x 1136 p. No entanto a densidade por pixel é bastante elevada o que torna a visualização com uma qualidade igual ou melhor que o HD, estando bem ao nível dos concorrentes Android.

A caixa do iPhone 5 é a ideal, pequena e robusta numa cor escura, que transmite mesmo que o smartphone que está dentro é poderoso. Ao abrirmos a caixa temos logo o iPhone 5, um pouco mais pequeno que a caixa. Ao retirarmos o smartphone, temos que retirar mais um pedaço de cartão que separa o smartphone da parte de baixo, onde tem uma pequena caixa com o manual de instrução do iPhone 5, o “clip” para abrir o compartimento do Nano-SIM e os acessórios. O iPhone 5 é o primeiro smartphone com estes cartões SIM mais pequenos, os Nano-SIM, mais pequenos que os Micro-SIM e é pouco maior que o chip que visualizamos nos nossos cartões SIM normais.

Quanto aos acessórios tem o normal que estes smartphones topos de gama oferece, um carregador de tomada, cabo usb/Lightning e uns auriculares EarPods. Já temos aqui dois destaques, o novo cabo Lightning que foi introduzido no mercado com o iPhone 5, mas que já está presentes nos outros dispositivos como o iPad, iPad mini ou iPod Touch. Este cabo é 80% mais pequeno que o anterior o que permitiu aumentar a saída de som do iPhone 5, além de não haver uma forma própria para ligar o cabo, tanto de um lado como do outro o cabo Lightning encaixa e começa a carregar. O outro destaque dos acessórios é os EarPods,  os novos auriculares da Apple. Não sou uma pessoa que perceba muito de som, no entanto devo dizer que o som que sai destes auriculares é de grande qualidade e bem superior aos smartphones Android que utilizei, mesmo que o HTC One X, pois apesar de utilizarem a tecnologia Beats Audio, os auriculares que o acompanham não têm essa tecnologia não conseguindo obter o máximo da qualidade de som que o dispositivo oferece. Um grande ponto a favor da Apple é isso mesmo, a Apple cria a tecnologia, tem a tecnologia e faz acompanhar uns auriculares para, também, obteremos essa tecnologia sem ser necessário comprar uns auriculares à parte.

Design e funcionalidade

Em equipa vencedora não se mexe e é o que tem vindo a acontecer no iPhone nos últimos 3 anos. O iPhone 4 foi o início deste design de sucesso, que não obteve qualquer modificação no iPhone 4S e nesta versão, teve muito poucas modificações. Ao olharmos para o smarpthone percebe-se logo que é um iPhone, todo o design o denuncia, já que muito pouco foi modificado em relação ao anterior. Alias, só a capa traseira é que sofreu grandes alterações.

As alterações do iPhone 5 estão logo na parte da frente, o ecrã é aumentado e a câmara está centrada por cima do auscultador, quando nas versões anteriores estava ao lado, uma excelente modificação. A outra alteração pode ser vista na parte da baixo do iPhone. O jack para os auriculares está situado na parte de baixo, quando antes estava na parte de cima, e o novo cabo Lightning é bem mais pequeno, o que permite que haja colunas de som bem maiores.

Na parte traseira é onde verificamos a principal alteração de design, a parte traseira é maioritariamente alumínio. Enquanto no iPhone 4S tínhamos a parte traseira toda em vidro, a Apple decidiu “inovar” e introduzir alumínio  na maior parte do iPhone 5, deixando menos de 1cm para cima e para baixo com vidro. No entanto, não pensei que o alumínio irá riscar-se ao “menor” erro vosso, não é bem assim, mas terão de ter mais cuidado que com o vidro, já que várias pessoas que compraram o smartphone já tinha riscos de origem. Por isso, quando comprar, verifique o smartphone e não se esqueça de comprar uma capa para o iPhone, é que o alumínio é mais escorregadio que o vidro, por isso há que ter cuidado.

Ao pegarmos no iPhone 5 sentimos, logo, uma das grandes alterações deste smartphone. É bem mais leve e mais fino, mas é maior. Para quem estava habituado ao iPhone 4S e antecessores, vai sentir-se com a mão “pequena” para o iPhone, mas que rapidamente se habitua. A Apple foi bastante inteligente ao aumentar o ecrã para 4 polegadas e esticar o iPhone, já que, apesar do aumento, o iPhone continua a ficar perfeitamente na mão. Isto significa que continuamos a conseguir utilizar o iPhone 5 com uma só mão, ao contrário dos Android e dos seus tamanhos de 4,7 polegadas, que em certas alturas obriga-nos a utilizar as duas mãos, uma para segurar o smartphone e outra para o ecrã. No entanto, para as pessoas com mãos mais pequenas, tenham cuidado ao tentar chegar a todo o lado do ecrã, pois não se podem esquecer que o iPhone 5 é mais escorregadio devido ao alumínio.

Interface e Desempenho

O Interface do iPhone 5 já foi indicado na análise ao iOS 6. A Apple não modifica a interface do seu sistema operativo, sendo igual e não modificável em todos os dispositivos móveis Apple. Como estou habituado ao Android, o iOS não me pareceu tão intuitivo como na realidade é, mas tem a interface ideal, com toda a informação no ambiente de trabalho, enquanto no Android temos de aceder ao menu para termos todas as aplicações.

Um grande ponto a favor da Apple é as atualizações, um dos grandes fatores de sucesso da Apple. Até o iPhone 3GS, que foi lançado em Agosto de 2010, obteve a atualização para o iOS 6, apesar de ter algumas limitações, situação que não acontece com a maioria dos smartphones Android, quando atualizam tem tudo. No entanto, já começamos a ver isso a acontecer com a linha Nexus, que pertence ao Google, com atualizações e com dispositivos mais antigos a terem atualizações para as versões mais recentes, como no mais recente caso do Nexus S que teve a atualização para o Android 4.1.2.

Em termos de teste de desempenho é mais difícil. Enquanto a maioria dos testes de desempenho mais conhecidos são gratuitos no Android, no iOS são pagos. Decidi utilizar o PassMark e SunSpider, um para o desempenho do hardware e outro para o browser, que podemos comparar com alguns Android, para compararmos aos dados de outros smartphone no site AnadTech.

No Passmark registou 3653, superior a todos os concorrentes só ultrapassado pelo Nexus 10 que registou 4093, No SunSpider registou 933, enquanto outros Android como o LG Optimus G marcou 1331 e superior a toda a concorrência. No site do AnadTech poderemos verificar que os resultados dos testes de desempenho do iPhone 5 são excelentes, sempre superiores à maioria dos concorrentes.

Estes testes não surpreendem quem já usou o iPhone 5. Nas várias utilizações o iPhone 5 é excelente e, o melhor, é que a bateria aguenta com isto tudo. A duração da bateria foi normal, mas pareceu-me superior aos concorrentes. Com o iPhone 5 não o utilizei como meu telefone principal, já que o cartão é Nano-SIM e a Vodafone disponibilizou um para testes, no entanto dei-lhe bastante uso em vídeos e internet, nomeadamente no browser, e o desempenho da bateria foi excelente, durou bem mais que os meus smartphones Android, na maioria das vez quase 3 dias sem ser necessário a ligação à tomada, o que me deixou surpreendido. No entanto, será normal que dure menos tempo ao meter as suas aplicações favoritas, bem como receber chamadas e o FaceTime.

Câmara e Multimédia

A câmara não sofreu muitas melhorias a nível do hardware, aliás continua com 8MP, mas as melhoras na qualidade fotográfica são evidentes. A tirar fotografias não fica atrás de nenhuma câmara Android e são várias as análises de sites especializados que o metem como a 2ª melhor câmara em smartphones, a seguir ao Nokia Lumia 920, que ainda não chegou ao mercado português.

As fotografias que tirei mostraram-se sempre com uma qualidade excelente e a visualização no ecrã também é excelente, não se notando diferença entre o iPhone 5 e o ecrã do Galaxy S III, por exemplo. Apesar de a resolução não ser HD, é compensada pela densidade por polegadas, bem superior aos concorrentes Android. Um ponto negativo vai para o software fraco da câmara, com muito poucas opções. É verdade que o smartphone não é feito para tirar fotografias, no entanto deveria ter mais opções. Aqui fica alguns exemplos de fotos redimensionadas para o site.

Uma novidade do iOS 6 e do iPhone 5 é a possibilidade de tirar uma foto Panorâmica, Panorama, mas que não vejo grande utilidade. A única utilidade desta funcionalidade é para a capa do Facebook, no nosso perfil. No entanto, a funcionalidade permite tirar uma fotografia com uma resolução que pode ser superior aos 10000x2000p. A qualidade do exemplo não é a melhor, devido a ter sido tirada durante a noite e com pouca luminosidade. Devo adicionar que é difícil tirar uma fotografia destas de forma correta. O exemplo em baixo tem uma resolução de 10800x2482p, aqui redimencionada mas que poderá efetuar o download carregando na imagem.

A câmara frontal é de boa qualidade e numa comparação entre o FaceTime e o Skype, verifiquei uma clara vantagem para o software da Apple. É verdade que o Skype oferece boa qualidade, no entanto tudo depende da webcam que utilizar, o que nem sempre é a melhor, nomeadamente a que está introduzida em computadores portáteis. Também fizemos um vídeo no iPhone 5, de acordo com as nossas expetativas, boa qualidade de vídeo e de som.

httpv://www.youtube.com/watch?v=e_ZFrVFqGwE

Em termos de vídeos e jogos o desempenho é excelente. Instalei um jogo gratuito que me agrada bastante, o Contract Kill 2, com gráficos bastante interessantes e que já está optimizado para o iPhone 5. Não existiu qualquer paragem ou engasgue durante o jogo e a responder a todos os pedidos. Até vídeo com resolução Full HD experimentei e o iPhone 5 não se deixou ficar mal, garantindo uma visualização dos vídeos excelentes.

Uma das coisas que mais me agradou no iPhone 5 foi o browser Safari, que fiquei deliciado. É verdade, o Safari no computador não me agrada, mas no iPhone, tem um desempenho excelente na visualização da maioria dos sites, só o Flash não funciona mas isso já todos sabemos, e na própria gestão dos sites que tenho de fazer neste trabalho. Aceder à plataforma de trabalho do site e editar os artigos é “quase” tão fácil como o fazer num computador, tudo graças ao browser, já que no Android e com os mais variados browser que experimentei não consigo obter o mesmo desempenho que o Safari. Não estou a dizer que são maus, mas no que toca ao meu desempenho pessoal, o que faço em 5 minutos no Android  consigo fazer em 2 ou 3 minutos no Safari do iPhone.

Veredito

Sem dúvida que é uma excelente prenda para o Natal e que vale mesmo a pena comprar o iPhone 5, mas não me convence a mudar para um dispositivo da Apple devido a alguns fatores que, para mim, continuo a não gostar, que é a demasiada exclusividade que a Apple impõe nos seus produtos. Não poder ligar através de bluetooth a outro dispositivo e ter que utilizar sempre o iTunes irrita-me e tira-me qualquer vontade de o comprar. Se não fosse o ter de introduzir vídeos para o teste no iPhone 5, já que o YouTube ainda não está optimizado para este iPhone, certamente que nem sequer teria instalado o iTunes, que não é um programa que sequer tenho instalado.

Mas, de resto, sem dúvida que é um smartphone de excelência. Mais leve, mais fino e com um ecrã maior tem tudo para ser um excelente smartphone e voltar a ser um sucesso de vendas da Apple. O iOS 6 ainda precisa de algumas melhorias, como mais novidades em relação ao interface que já é o mesmo há algum tempo, como no caso do Apple Maps, o maior fracasso da Apple nos últimos tempos.

Outro erro da Apple é o iPhone 5 ter conetividade 4G, mas o mesmo não estar disponível para o mercado português, que utiliza uma frequência diferente. Mas nem falo só no mercado português, mas praticamente em todo o resto do mercado mundial, tanto na Europa como no Brasil, que não podem utilizar o 4G do iPhone 5, provavelmente só no iPhone 5S estará disponível para as outras frequências do 4G. Pelo preço, também deveria ter NFC, nomeadamente com a funcionalidade PassBook que explicamos na análise ao iOS 6.

Apesar de alguns contras, se gosta da Apple e do sistema operativo  não se vai arrepender, bem pelo contrário, já não fica com tanta inveja de ver os seus amigos com smartphones Android com ecrãs gigantescos.

Pontos a favor:

+ Desempenho melhor que a maioria dos concorrentes

+ Design

+ Aumento de ecrã

+ Browser Safari

Pontos Contra:

– Preço

– Apple Maps com muitos bugs

– Sem NFC

– Software da câmara demasiado simples

O iPhone 5 já está à venda em Portugal e poderá encontrá-los na Vodafone por €689,89 a versão de 16Gb, €799,91€ (32GB), €899,90(64GB) e também nas lojas de retalho. Seguidamente, deixo uma galeria de fotografias do iPhone 5.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here