Análise Huawei Mate 20 Pro: O melhor smartphone de 2018

1 de Novembro de 2018
9 Partilhas 170 Visualizações
Passatempo BQ Aquaris X2

A Huawei “meteu toda a carne no assador” e lançou o que podemos considerar como o melhor smartphone de 2018 disponível no nosso mercado. É sempre um título controverso, mas a verdade é que tendo em conta os concorrentes disponíveis, o Huawei Mate 20 Pro conta com tecnologia inovadora e única, ainda, por cá.

São muito poucos os defeitos que encontramos neste equipamento, sendo que se não olharmos ao preço, em termos de inovação e tecnologia sem dúvida que é o melhor equipamento do mercado. Se querem perceber porque consideramos este equipamento o melhor de 2018, continue a ler a nossa análise.

Não há como não ficarmos impressionados assim que pegamos no equipamento. À primeira vista pode parecer o Samsung, já que a fabricante sul-coreana foi a primeira a lançar smartphones com ecrã Edge, mas assim que viramos o equipamento e verificamos o excelente design que o equipamento oferece, percebemos que temos um outro smartphone nas mãos.

A Huawei decidiu fazer um “All In” neste produto e colocou tudo o que há de bom no segmento móvel atualmente. Temos um ecrã AMOLED com resolução 3120x1440p e com um tamanho de 6,39 polegadas, mas em termos de tamanho do equipamento tem poucos milímetros a mais que o Huawei Mate 10 Pro.

Depois ficamos impressionados com o sensor de impressões digitais no ecrã, a tripla câmara oferece um zoom ótico até 5x e o zoom digital até 10x, que impressiona. Em termos de carregamento rápido, temos o carregamento mais rápido do mercado, de 40W por cabo e sem fios de 15W, sendo que neste caso o Mate 20 Pro até permite carregar outros equipamentos wireless, como um iPhone X ou o Galaxy Note 9, já que conta com uma bateria de 4200 mAh.

Mas isto não é tudo e o melhor é mesmo continuar a ler a nossa análise.

Especificações e acessórios

  • Dimensões: 157.8 x 72.3 x 8.6 mm
  • Peso: 189 g
  • Sistema Operativo: EMUI 9.0, Android 9.0 Pie;
  • Ecrã: 6,39” com resolução 1440 x 3120 p
  • Tripla câmara Traseira: 40 MP, f/1.8, 27mm (wide), 1/1.7″, PDAF/Laser AF; 20 MP, f/2.2, 16mm (ultrawide), 1/2.7″, PDAF/Laser AF; 8 MP, f/2.4, 80mm (telephoto), 1/4″, 5x optical zoom, OIS, PDAF/Laser AF
  • Câmara frontal: 24MP, f/2.0, 26mm wide
  • Processador: Hisilicon Kirin 980, Octa-core (dual-core a 2.6 GHz Cortex-A76, dual-core a 1.92 GHz Cortex-A76 e quad-core a 1.8 GHz Cortex-A55)
  • GPU:Mali-G72 MP12;
  • Memória RAM: 6 GB;
  • Armazenamento interno: 128 GB;
  • Dual SIM ou SIM/NanoMemory
  • Sensores: impressões digitais no ecrã; sensor de brilho; sensor de luz ambiente; sensor 3D Face Unlock; infravermelhos
  • Conetividade: Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, dual-band, DLNA, Wi-Fi Direct, hotspot
  • GPS: dual-band A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO, QZSS
  • Bluetooth 5.0;
  • USB Type C 3.1
  • IP68
  • Bateria: 4200 mAh de capacidade; carregamento 40W por cabo e wireless 15W

São diversas as especificações que impressionam neste equipamento e fazem dele o melhor smartphone do mercado em 2018.

Em termos de acessórios tenho de admitir que não fique muito contente, pois até agora a Huawei sempre ofereceu uma capa para proteger o smartphone, o que considero uma mais valia, pois não somos obrigados a correr para comprar uma capa. Mas, infelizmente isso não acontece aqui, já que o Huawei Mate 20 Pro não vem com nenhuma capa.

Assim, em termos de acessórios, o Huawie Mate 20 Pro conta com o carregador de parede, uns auriculares USB-C, cabo USB para USB-C e um adaptador de USB-C para ojack 3,5mm para auriculares. O que falta mesmo é uma capa.

Design e Ecrã

Em termos de design o Huawei Mate 20 Pro é uma peça perfeita. Com acabamentos em vidro de grande qualidade todo o equipamento impressiona no seu todo pelo seu excelente design, começando logo pela parte frontal e pelo edge que o ecrã também oferece.

Este edge também se encontra na área traseira, tornando o equipamento muito fino nas laterais o que é perfeito para oferecer uma excelente ergonomia. Mas é o próprio design que impressiona, sendo que tivémos a sorte e termos a cor Twilight, a que mais impressiona e que, segundo alguns rumores, pode ser a próxima tendência do mercado, tanto na própria Huawei como em outras marcas.

A cor é um gradient que vai do preto até ao azul, o que oferece um infindável número de cores diferentes em toda a área traseira do equipamento e ainda impressiona mais se o quisermos presenciar com a luz solar, que faz um efeito incrivelmente bonito e arrojado, o que considero um crime se utilizar uma das capas inteligentes da Huawei ou outra capa que esconda o design deste equipamento. A utilizar uma capa tem de ser transparente para que excelente design possa ser visto.

Mas a Huawei pensou ao pormenor e este gradient não se encontra apenas na parte traseira, como na lateral do equipamento também verificamos isso, para que, mais uma vez, confirmamos que temos uma peça perfeita de design nas nossas mãos, pensada ao pormenor. Há ainda que destacar que o botão de ligar/desligar é vermelho, o que se destaca de todo o design.

No meio desta área traseira, mais na parte de cima, temos o quadrado preto onde se encontram as três câmaras e o flash. Tenho de admitir que quando começámos a ver os primeiros rumores, estava reticente quanto à beleza deste pormenor das câmaras, mas ao termos o equipamento até percebemos e considero que fica bem melhor do que termos três câmaras com saliência do lado esquerdo da área traseira, como o Huawei P20 Pro.

No entanto, não é perfeito e, como tem vindo a acontecer, continuamos a verificar que mantêm uma saliência nas câmaras, o que eu considero um ponto negativo. Aliás, isso não acontece com o Huawei Mate 20 RS, o que basta olhar para as imagens do produto em questão para ficarmos ainda mais impressionados com o equipamento. Felizmente, essa saliência não se nota ao colocarmos uma capa no equipamento.

Passando para o ecrã, temos a tecnologia AMOLED em 6,39 polegadas com uma resolução de 3120x1440p, com uma densidade por pixel de 538ppi e um racio de 19.5:9. É a maior resolução já vista num smartphone da Huawei e não há quaisquer dúvidas que este ecrã tem a qualidade de topo que esperamos num equipamento destes.

A Huawei disponibiliza duas formas de utilização, uma inteligente que gere a resolução do ecrã conforme as necessidades, já que normalmente não precisamos de utilizar a resolução máxima do ecrã, enquanto que quando a nossa utilização pedir, o Mate 20 Pro faz. A verdade é que no dia a dia não será necessário, mas sempre que iniciar alguam aplicação/jogo que possa usufruir dessa resolução, o smartphone passa para a versão máxima.

Mas podemos indicar-lhe que queremos sempre a resolução máxima, no entanto já sabemos que a bateria também não durará tanto, por isso deixar o smartphone fazer a melhor gestão disto parece-me a melhor opção, pois raramente precisamos da resolução máxima, e ter uma duração de bateria mais longa é muito mais importante.

O Huawei Mate 20 Pro oferece uma excelente visualização no ecrã, tanto seja em ambientes mais escuros como com luminosidade alta, com a luz solar diretamente no ecrã, sendo que não temos quaisquer dificuldades em utilizar o equipamento, o que seria de esperar de um equipamento com ecrã AMOLED.

Reconhecimento Facial 3D, Sensor Biométrico no ecrã e carregamento wireless

Em termos de novidades, estes são os grandes destaques deste equipamento, por isso dedicamos uma área apenas para falarmos disto. Comecemos pelo reconhecimento facial que está cada vez melhor.

Este smartphone não é o primeiro da Huawei que permite o desbloqueio do equipamento através do reconhecimento facial, no entanto e o primeiro da marca com um sensor de infravermelhos a fazer esse trabalho.

O reconhecimento facial nos smartphones da Huawei sempre funcionou muito bem, tendo como exemplo o Huawei P20, P10 e o Mate 10 Pro, por isso acabamos por não ficar surpreendidos pela rapidez com que o smartphone desbloqueia, bem como o seu excelente desempenho.

O grande destaque desta inovação, é que com o sensor infravermelho agora o smartphone conseguir reconhecê-lo com barba, com óculos de sol e até com um capacete de moto. Devemos admitir que não testamos este último, mas pelo menos é a teoria deste tipo de sensores, sendo que com óculos de sol sempre reconheceu.

Depois a tecnologia inovadora é o sensor de impressões digitais integrado diretamente no ecrã, sendo que a Huawei foi a primeira fabricante a lançar um smartphone com esta tecnologia, o Huawei Mate RS, mas era um produto limitado, até porque tinha um preço bem alto e pretendia ser um smartphone premium.

Depois disso, houve várias fabricantes a lançar equipamentos com esta tecnologia, com destaque para a Vivo e a Oppo pelos seus smartphones inovadores, mas também são equipamentos com produção algo limitada e disponível apenas em alguns países, sendo que para comprar no nosso país teremos de recorrer a lojas importadores, o que acarreta problemas de suporte. Por isso, a Huawei também se consegue destacar nesta área, pois é a primeira fabricante a colocar esta tecnologia disponível a um nível global.

Durante a utilização que tivemos a sensação foi algo agridoce, mas que acaba por ser natural. O desempenho deste sensor de impressões digitais é totalmente diferente dos sensores a que já estamos habituados e que a Huawei nos tem vindo a habituar os uma excelente qualidade. No Huawei Mate 20 Pro o desempenho do mesmo é muito inferior, ao contrário dos antecessores, que raramente falhavam na leitora da impressão digital.

No Huawei Mate 20 Pro, verificamos que o sensor  de impressões digitais apresenta muitas falhas, sendo que o rácio é, em média, de falhar a leitura uma a cada 5 vezes, bem como quando colocamos o dedo noutra posição. Como a única comparação que temos são os sensores normais, parece-nos um retrocesso, mas também é compreensível que isto aconteça, já que estas são as primeiras unidades com esta tecnologia e se não se lembram, os primeiros modelos também continham alguns handicaps. Ainda me lembro do primeiro sensor de impressões digitais do iPhone só funcionar com o ecrã ligado, por exemplo.

Portanto, além de o sensor do Huawei Mate 20 Pro ser mais lento que os normais, apresenta mais falhas nas tentativas de leitura, mas é uma tecnologia inovadora que permite ter um equipamento mais clean é muito mais bonito em termos de design.

Há outra tecnologia que tem de ser falada, que é o carregamento wireless. Não, não é inovadora, mas a verdade é que a Huawei não tem apostado nesta tecnologia e o Mate 20 Pro é mesmo o primeiro equipamento da marca com esta novidade, que apesar de já existir há uns anos, agora é que parece que as fabricantes de telemóveis querem aposta nisto e a Huawei volta a sair na linha da frente.

Para começar, o Huawei Mate 20 Pro é um dos primeiros smartphones a permitir carregamento wireless a 15W, o mais rápido disponível até agora no mercado e que permitirá encarar a tecnologia de carregamento sem fios de forma mais a sério, já que até agora não se tinha levado muito a sério, devido aos longos tempos de carregamento, que eram de várias horas. Mas isso muda com a Huawei e no Mate 20 Pro.

Além disso a Huawei volta a ir mais longe e se até agora a gama Mate tem permitido carregar outros equipamentos por fio, no Mate 20 Pro também o faz através do wireless, podendo carregar outros smartphones que tenham tecnologia sem fios, o que certamente irá ajudar muitos amigos seus no final do dia, enquanto o seu equipamento ainda terá bastante bateria, já que conta com 4200 mAh.

Já que estamos a falar da bateria e do carregamento, a Huawei tem a tecnologia de carregamento rápido melhor do mercado e volta a inovar com o Mate 20 Pro, permitindo carregamento por fios de 40W. É mesmo incrivelmente rápido e isso podemos confirmar, já que o carregador integrado no produto permite estas velocidades. Só para perceber o quão rápido a carregar é, dos 0% aos 70% o smartphone demora APENAS 30 minutos. É o carregamento é demonstrado no ecrã com duas casas decimais, para percebermos e visualizarmos.

Se até agora sempre ficamos impressionados com os smartphones topo de gama da Huawei a carregar, este deixa-nos de boca aberta e certamente que se alguém ainda tinha problemas quanto ao carregamento dos equipamentos anteriores, este não o deixará ficar nada mal.

Desempenho

Não se espera que o Huawei Mate 20 Pro seja menos que o melhor do mercado e isso é conseguido neste equipamento com a ajuda do Kirin 980, que é um dos primeiros processadores de 7nm, além das várias melhorias de performance que o mesmo tem, quando comparado com o seu antecessor e os outros concorrentes.

Como seria de esperar, o novo Kirin 980 é um dos melhores processadores do mercado, até porque é o mais recente a ser lançado e para comprovar isso, nada melhor do que utilizar como barómetro os resultados de desempenho das aplicações mais conhecidas, como o AnTuTu, mas também utilizámos o GFXBench e o 3DMark.

Mas isto são resultados dos testes o que interessa é durante a utilização e a verdade é que tudo funciona às mil maravilhas. O Huawei Mate 20 Pro é um dos melhores smartphones do mercado e oferece um desempenho de grande nível, sendo que durante o PUBG ou o Fortnite não demonstrou qualquer dificuldade, bem como a transição entre aplicações e toda a sua utilização é de um topo de gama.

Há que destacar que o EMUI 9 e o Mate 20 Pro já contam com o novo GPU Turbo 2.0, que permite tirar o melhor desempenho do equipamento em determinados jogos. Por agora, ainda só está disponível em seis jogos, no entanto a Huawei continua a trabalhar para que os programadores possam tirar todo o partido desta novidade.

O Huawei Mate 20 Pro também é o primeiro smartphone da Huawei com o mais recente EMUI 9.0, baseado no Android 9.0 Pie e que estreia uma nova forma de interagirmos com o Android, através dos gestos. Para começar, podemos escolher entre a nova interação e os botões na parte de baixo, mas nada que uma pequena fase de aprendizagem não permitam passar para o novo modo.

Uma das coisas que notei mais falta quando deixei o Mate 10 Pro é uma pequena funcionalidade que o sensor de impressões digitais traseiro permitia: ao deslizar o dedo de cima para baixo abria as notificações. Este pequeno pormenor é o que mais falta me faz, já que como recebo muitos emails, dá-me jeito ter uma forma rápida de abrir a área de notificações e ver tudo.

De resto, o EMUI continua a ser uma questão de gosto, já que há muitas pessoas que gostam e muitas que odeiam, sendo que pessoalmente gosto do Launcher da Huawei, apesar de ser fã da versão original do Android.

O Huawei Mate 20 Pro também estreia novos cartões de memória, o NanoMemory(NM). Este novo cartão de memória é do tamanho do NanoSIM e a ideia é que os smartphones possam ter um único compartimento para um NanoSIM ou um NM, num espaço bem menor e, certamente, oferece mais espaço para que o smartphone tenha outras coisas.

Segundo a Huawei, este cartão é proprietário, mas a ideia é que passe a ser standard a nível global, portanto a Huawei irá permitir que outras fabricantes criem os cartões, bem como os equipamentos possam utilizar este NanoMemory. No entanto, agora ainda é uma tecnologia bem cara, sendo que ainda não está disponível em Portugal e tivémos de ir ao eBay para perceber qual o preço do produto, o que ronda sempre os 60€, por 128GB.

É uma aposta de risco da Huawei, já que para quem quer e precisa de cartões de armazenamento, isto acaba por ser limitativo, mas se conseguirem com que outras fabricantes adoptem esta tecnologia e se torne standard, é bem interessante.

A bateria do Huawei Mate 20 Pro conta com 4200 mAh, mais 200mAh que o antecessor e se o Mate 10 Pro já impressionava, apesar das muitas melhorias o novo smartphone da Huawei continua a ter um desempenho de topo nesta área, já que continua a ter uma duração de bateria incrivelmente longa, quando comparado com todos os outros smartphones.

Grande parte dos equipamentos que testo, com a minha utilização que devido à gestão do MaisTecnologia é bastante elevada, dificilmente chegam aos segundo dia de utilização, já que recebo muitos emails e notificações, permanentemente acompanho as redes sociais e o site, bem como utilizo o equipamento para grande parte da gestão do site. Mas desde que tenho smartphone da gama Mate da Huawei, deixei de me preocupar com a bateria, já que dura sempre os dois dias sem qualquer gestão da minha parte.

E o Huawei Mate 20 Pro mantém esse nível, sendo que não acho que dure mais tempo que o antecessor, no entanto quando preciso de carregar o smartphone, em menos tempo obtenho mais bateria, isto graças ao novo carregamento rápido da Huawei, que permite 40W. É que dos 0% aos 70% basta 30 minutos, portanto mesmo que estejamos enrascados, mas com pouco tempo, basta ligarmos o aparelho à corrente que em pouco temos obtemos bateria suficiente para muitas horas.

Câmara

Esta tem sido a grande aposta da Huawei nos smartphones, o desenvolvimento e melhoria da captação de fotografias pelos smartphones e, sem qualquer dúvida, que tem sido uma aposta ganha. O Huawei P20 Pro está a liderar o ranking do DxOMark desde o seu lançamento e com alguma vantagem sobre os seguintes, enquanto o Mate 20 Pro ainda não chegou a este ranking.

Segundo alguns rumores, a Huawei ainda não quis que o resultado fosse divulgado, pois é muito alto, no entanto, e apesar de eu acreditar que, certamente, será bem melhor que o P20 Pro, na minha opinião a Huawei quer é que o P20 Pro continue no topo desse ranking para impulsionar as vendas do equipamento, enquanto o Mate 20 Pro pode esperar para chegar a esse ranking.

No entanto, e independentemente deste tipo de ranking, câmara do Mate 20 Pro é do melhor que há no segmento móvel. A Huawei alterou o que tinha feito até agora, já que costuma colocar um sensor monocromático, mas isso não aconteceu agora. Com o Mate 20 Pro, temos um sensor wide(27mm) 1/1.7″ de 40MP, com uma abertura de f/1.8 e PDAF/Laser AF, um sensor ultrawide (16mm) 1/2.7″ de 20MP, com uma abertura f/2.2 e PDAF/Laser AF, enquanto o último sensor é telephoto de 8MP, com zoom 5x ótico e estabilizador de imagem ótico.

Já não há grandes dúvidas que a qualidade fotográfica destes smartphones é de grande nível e que já não faz qualquer sentido comprar uma câmara compacta para tirar fotos “nromais”, mas há duas coisas que me impressionaram com o Huawei Mate 20 Pro.

A primeira é a grande dificuldade dos smartphones, as fotografias noturnas e nisso o Mate 20 Pro está excelente. A qualidade da fotografia é inexplicável e o ideal é mesmo visualizar alguns exemplos de fotos que captamos com o equipamento em situações de pouca luminosidade.

A outra que me deixou de boca aberta é o zoom. É que, um dos grandes handicaps do smartphones é que o zoom sempre estragou a foto, mas o Mate 20 Pro permite um zoom ótico até 5x e o zoom digital até 10x também me surpreendeu bastante. Devo admitir que fiquei de boca aberta assim que comecei a testar este smartphone com o zoom e com a qualidade que oferece.

Mas, também nesta situação, nada melhor do que ver alguns exemplos, inclusive fotos com zoom à noite.

No entanto todo o seu desempenho é soberbo e não há como não afirmar que este smartphone é um dos melhores smartphones a tirar fotografias (se não for mesmo o melhor). Estes são as fotos captadas pelo Huawei MAte 20 Pro, mas pode ver as fotos originais no nosso Flickr:

Olhando para o software da câmara, é muito intuitivo e as opções que tínhamos foram aumentadas, com uma opção SuperMacro que permite captar fotografias a partir dos 2,5cm de distancia, o que é incrível e permite fotografias únicas com este equipamento.

Como tem acontecido nos equipamentos da Huawei, há muita inteligência artificial nesta área e é onde mais conseguimos usufruir, já que quando vamos captar a fotografia o equipamento percebe o cenário que estamos a focar e otimiza as definições de fotografia para captarmos a melhor foto possível nesse cenário. Por vezes, há alguns pormenores que ficam um pouco exagerados para os profissionais, mas para grande parte das pessoas este será o melhor modo para captar fotografias.

No entanto, se não gostar, poderá optar por deslizar o modo de inteligência artificial nas definições da câmara.

Em termos de vídeo, também gostamos de alguns pormenores que já vêm do Huawei P20 Pro, como a estabilização de imagem durante o vídeo, mesmo quando utilizamos zoom, sendo que a qualidade vídeo é bastante boa e sempre que realizámos vídeos correu tudo como esperávamos. Também podemos captar vídeo em super slow-motion 720p/960fps.

Um dos grande destaques é o HiVision, um assistente que faz parte da câmara e que permite, mais uma vez, utilizar a inteligência artificial. Esta aplicação, que está disponível na aplicação da câmara, permite ler QR Codes e fazer traduções, mas o grande destaque é quando utilizamos, por exemplo, para detetar uma roupa que vimos numa vitrina e pedimos que ele procura produtos similares. No entanto, esta funcionalidade em Portugal ainda não está pensada para Portugal.

No entanto há uma outra funcionalidade que já pode utilizar em Portugal e que é interessante. Imagine que quer saber, mais ou menos, quantas calorias é que tem o prato que está a comer. Então, através da AI, o smartphone identifica qual é o seu prato de comida, por exemplo uma lasanha, e indica, tendo em conta o tamanho quantas calorias é que o prato tem.

Obviamente que é impossível de ter a certeza, mas é uma coisa engraçada e que permite ter uma ideia de quantas calorias consume. Também pode saber qual o nome de um prato por exemplo. Estas funcionalidades utilizam aplicações/informações de terceiros, por isso depois será redireccionado para outros sites, sendo que estas funcionalidades apenas funcionam com internet.

Veredito: Huawei Mate 20 Pro

Estamos presentes a um dos melhores smartphones do mercado e o melhor de 2018 no nosso mercado. A Huawei foi com um “All-In” e o Huawei Mate 20 Pro vem oferecer tudo do que melhor há no segmento dos smartphones.

Huawei Mate 20 Pro vem oferecer tudo do que melhor há no segmento dos smartphones

Dizer que é o melhor de 2018 é sempre questionável, e obviamente haverá quem não concorde, mas para apelidar o Mate 20 Pro de melhor de 2018, estou a contar apenas com os equipamentos que estão à venda em Portugal e não com outras marcas chinesas que lançam os smartphones, mas não estão disponíveis em Portugal de forma oficial e com o apoio ao cliente.

É que o Huawei Mate 20 Pro tem a melhor câmara do mercado mobile e é o primeiro a estar disponível de forma global com o sensor de impressões digitais no ecrã, ao contrário de outras marcas que já utilizam estas tecnologias, mas com produções muito limitadas. Por ainda haver problemas de produção em massa deste tipo de tecnologias, é que a Apple e a Samsung ainda não têm disponível nos seus equipamentos. Mas a Huawei conseguiu dar a volta a isso e não tem esse problema.

O Huawei Mate 20 Pro é um smartphone soberbo, com um design impressionante, com a cor Twilight a destacar-se por ser diferente da concorrência, uma qualidade fotográfica superior a toda a concorrência e com o topo de tecnologias que queremos encontrar nos smartphones, seja o sensor de impressões digitais, o reconhecimento 3D facial e a inteligência artificial.

Não é perfeito, como é normal. Não agradará a todos, começando no preço de 1049€, o que para um país onde o ordenado mínimo é um pouco inferior a 600€ (ainda), temos de considerar um valor alto, mas é verdade que está ao nível da concorrência.

Pontos a Favor:

  • Design
  • Tecnologias inovadoras
  • Câmaras do melhor que há em smartphones

Pontos Contra:

  • Preço
  • Sensor biométrico ainda tem espaço para melhorar

Desde já agradecemos à Huawei por nos ter disponibilizado uma unidade para análise do Huawei Mate 20 Pro e já o pode comprar nas lojas habituais, por 1049€. Segue-se a nossa galeria de fotos.

Artigos interessantes

Android 9.0 Pie chega ao LG G7 One
LG
28 Visualizações
LG
28 Visualizações

Android 9.0 Pie chega ao LG G7 One

Wagner Pedro - 20 de Novembro de 2018

O primeiro smartphone da LG a receber o novo Android Pie é G7 One, aparelho que, como o próprio nome…

Galaxy Note 10 pode ser lançado com tela maior que a do iPhone Xs Max
Samsung
32 Visualizações
Samsung
32 Visualizações

Galaxy Note 10 pode ser lançado com tela maior que a do iPhone Xs Max

Wagner Pedro - 20 de Novembro de 2018

Há algum tempo, surgiram rumores que a linha Galaxy Note seria unificada à Galaxy S, no entanto, informações recentes apontam…

Partiu o vidro do seu iPhone? Procure um especialista na iLoja
Sites
31 Visualizações
Sites
31 Visualizações

Partiu o vidro do seu iPhone? Procure um especialista na iLoja

Bruno Peralta - 20 de Novembro de 2018

Quem nunca deixou cair o smartphone? Certamente que já lhe aconteceu demasiadas vezes, mas grande parte das vezes apenas fica…

Comente

O seu email não será publico