Análise FIFA 16: O que já era excelente, está ainda melhor

FIFA 2016 (6)

Mais um ano, mais um FIFA. A nova versão de uma das séries mais aclamadas no mundo do futebol virtual chegou ao mercado e com o aproximar do natal muita gente questiona-se sobre qual comprar, se FIFA ou PES?! É sempre difícil responder a essa questão. Gostos não se discutem, uns gostam mais do estilo arcade do PES, outros preferem o realismo do FIFA, enfim…

As primeiras impressões que tive do jogo foram boas mas com o passar do tempo, tive tempo de explorar o jogo mais a fundo e neste artigo trago-vos as minhas conclusões sobre FIFA 16.

Índice:
Gameplay
Guarda-redes
Pormenores interessantes
Gráficos
Jogadoras femininas
Novos modos de jogo
Portugal no jogo
Veredito: FIFA 16

 

Gameplay

FIFA 2016 (19)No que diz respeito ao gameplay há de fato várias melhorias notáveis. Uma das mais percetíveis é a bola, está mais solta, não está tão colada ao pé do jogador que a conduz, nota-se que é realmente um elemento mais independente, com física bastante realista. Antigamente havia um ressalto e a bola sobrava para o jogador que a levava ou para o jogador que fazia o corte mas neste FIFA 16 reparei várias vezes que a bola em ressaltos não ficava nem para um nem para outro, ficava sozinha, perdida, sem dono, é um pequeno pormenor mas o futebol é feito disso mesmo.

Mesmo antes do apito inicial de cada partida somos logo confrontados com novidades, novos modos de jogo de treino nos quais podemos melhorar as nossas habilidades enquanto o encontro não tem inicio. Outra das novidades é que o jogo agora aconselha a fazer determinadas ações durante o jogo, com o objetivo de familiarizar os que não estão acostumados com o jogo e para aperfeiçoar a maneira de jogo dos mais experientes, ou seja o jogo interpreta se somos novatos a jogar e aconselha-nos a passar para o sitio X na hora Y, ou então se ele entender que já jogamos há algum tempo, aconselha-nos a fazer um passo aqui e outro ali, pequenas coisas que só ao jogar é que se percebe na plenitude, mas novidades são sempre bem-vindas.

Outra das coisas que qualquer jogador de FIFA vai notar é na necessidade de jogar mais em equipa, ter de passar a bola mais frequentemente, já não nos é possível passar a bola a uma estrela, como por exemplo Cristiano Ronaldo, e correr o campo todo de uma ponta à outra, driblar e fintar com a mesma facilidade de versões anterior do jogo. A defesa contrária está mais agressiva, faz mais pressão e nota-se um esforço da EA para tentar acabar com o exagero que era, por exemplo, Messi, entre outros. As próprias fintas já não são tão eficazes, quem as sabe fazer é claro que leva vantagem mas já não basta fazer três ou quatro fintas e ficar perante o guarda-redes. Agora quando começamos a fintar regularmente, observamos a equipa oposta a colocar mais jogadores a perseguir o nosso e a fechar caminhos abertos.

Guarda-redes

FIFA 2016 (34)Por falar em guarda-redes, estes também foram alvo de melhorias. Apercebemos que receberam novas animações, existe um ou outro movimento que nunca os tinha visto fazer mas que nesta versão do FIFA são capazes de executar, o que é sempre agradável de ver. Mais uma vez são pormenores, porém para quem é fã deste tipo de jogo gosta sempre de ver.

Apesar de os guarda-redes estarem mais inteligentes e ágeis, de vez em quando lá sofrem um golo sem nos apercebermos como. O famoso “frango”, mas claro que o futebol real também tem dessas coisas, portanto não nos podemos queixar disso como sendo uma falha do jogo. Reparei também várias vezes que os guarda-redes defendiam bolas para a frente, bolas essas que podiam ser defendidas com alguma facilidade, mas eles por vezes complicavam.

Pormenores interessantes

FIFA 2016 (37)Um dos aspetos que não me agradava lá muito no FIFA 15 era quando o meu adversário fazia um passe em desmarcação pelo ar e ficava automaticamente na cara do meu guardião uma vez que os meus defesas mesmo que eu os tentasse controlar de forma a não permitir o isolamento do meu oponente, eles ficavam para trás de qualquer forma e essa falha foi corrigida na versão deste ano. Esta para mim foi uma das melhores correções feitas no jogo, era demasiado frustrante quando isso acontecia no 15 e acontecia com alguma frequência, mas pode ficar descansado porque no 16 isso já não se sucede, está muito mais equilibrado.

Outra característica que gosto imenso no FIFA é a fluidez de jogo em certos aspetos, como por exemplo quando existe uma falta mas o jogo não corta, não existe uma transição e os jogadores vão logo para junto da bola e cobram o livre sem interromper o jogo. O mesmo se aplica a lançamentos laterais, a bola sai e na maior parte das vezes um jogador vai junto à linha lateral, apanha a bola e mete-a em jogo sem interrupções. Apenas não gostei da quantidade de foras de jogo que existe. Aborreci-me um pouco com a quantidade frequente com que isso acontece, havendo muitas pausas que por vezes nos frustra um pouco.

FIFA 2016 (30)

Outra coisa que me chamou a atenção e vale a pena referir é que os remates de longa distância estão mais difíceis de ser executados. Tal como referi anteriormente, a defesa contrária trabalha mais em equipa e fecha mais os espaços, estão mais coesos, o que resulta em fechamento de espaços para possíveis remates de longe, é óbvio que não é impossível mas para quem é veterano na série vai sentir a diferença. Para terem uma melhor noção da pressão que a equipa contrária nos faz, quando vamos a conduzir um jogador em corrida perto da linha lateral, por vezes somos tão pressionados que o nosso jogador acaba até por sair do campo.

De uma forma geral existiam certos aspetos no FIFA 15 que estavam exagerados, dois exemplos já referi nesta análise que era o Cristiano Ronaldo e Messi que pegavam na bola e fintavam tudo e todos e as desmarcações aéreas. Aspetos que foram corrigidos, no entanto talvez até em demasia, antigamente era demais mas agora até parece que corrigiram muito, chegando mesmo a parecer às vezes que o CR7 perde certas jogadas e corridas que na realidade não perderia e certos passes que por vezes deveriam resultar e não resultam. É um pouco confuso de explicar, mas ao jogarem vão perceber certamente do que falo. Não quero estar a parecer demasiado exigente ao dizer que o ano passado isso era mau e este ano apesar de corrigirem, ainda não está bom. Prefiro muito mais como estão esses aspetos no FIFA 16, o que quero dizer é que ainda não está no ponto.

FIFA 2016 (8)

Gráficos

Os gráficos nem é preciso referir que estão melhores, nada demais mas em alguns pormenores apercebemo-nos disso. É evidente logo nos primeiros minutos de jogo, mas não é no gameplay que se nota as diferenças gráficas mas sim em replays e quando a câmara foca no resto dos jogadores ou até mesmo no que se passa à volta das quatro linhas, refiro-me ao público e aos câmara mens.

Outro dos tais pormenores que falo são as tatuagens dos jogadores que são iguais às dos mesmos na realidade. Os árbitros pintam a relva com o spray na cobrança de um livre. A relva no inicio do jogo está impecável porém no fim do jogo encontra-se num estado no qual se nota que foi usado. O público está mais emotivo e participante no jogo, revolta-se sempre que o árbitro apita alguma falta e manifesta-se também com alguma regularidade através de cânticos das equipas e do apoio das claques.

Temos também novas animações disponíveis para cada vez que marcamos um golo. Novas fintas também foram adicionadas ao jogo e certamente farão as delicias dos mais exigentes. Os menus também sofreram alterações, são visíveis certos detalhes que não existiam no FIFA 15.

Jogadoras femininas

FIFA 2016 (53)Um dos principais destaques que a EA Sports se orgulha de apresentar no FIFA 16 é que finalmente é possível jogar com mulheres. Sim é verdade, o sonho de muita gente acabou de ser realizado! Apesar de ser o primeiro ano que a empresa introduziu isso no jogo, não esperem algo experimental ou não tão bom, pelo contrário, a EA diz ter trabalhado nesta implementação vários anos e só lançou esta novidade no jogo deste ano porque quis assegurar-se que vinha em condições e eu subscrevo por baixo.

As mulheres têm movimentos corporais realmente de mulheres, não é uma adaptação dos homens, nota-se de fato que a EA se esmerou. As animações dos cabelos conforme as jogadoras do sexo feminino se deslocam está muito bem feita. É o fim de um paradigma e certamente que atrairá muito mais pessoas para este novo FIFA.

FIFA 2016 (55)Um ponto negativo a apontar é que apesar de ser possível jogar com mulheres, não é possível fazê-lo online, nem é possível jogar mulheres contra homens, apenas mulheres contra mulheres. Estão disponíveis doze seleções femininas, são elas: Brasil, Alemanha, EUA, França, Suécia, Inglaterra, Canadá, Austrália, Espanha, China, Itália e México. Agora que a empresa finalmente ouviu o desejo dos seus fãs e implementou o futebol feminino no jogo, será que podemos esperar que eles atendam as nossas preces também no que diz respeito a um modo de futsal? Era bom que sim, esperemos que eles nos ouçam!

Novos modos de jogo

Em FIFA 16 temos dois novos modos de jogo, FIFA Ultimate Team Draft ou mais conhecido por “FUT Draft”, é um modo incluso no Ultimate Team que nos permite jogar online e offline uma série de eliminatórias, com o objetivo de conseguir ganhar recompensas. Começamos por escolher um treino, um capitão e depois de terminarmos de completar a equipa, escolhemos um dos cinco jogadores de futebol propostos para cada posição. É uma alternativa para jogar Ultimate Team com jogadores famosos e normalmente bastante dispendiosos.

FIFA 2016 (49)O outro modo de jogo são os torneios de pré-época que nos possibilita jogar a pré-temporada tal como na vida real. Este período essencial para o desenvolvimento das equipas está agora disponível no Modo Carreira. Antes de cada temporada, poderá treinar o seu clube que vai ser convidado para três torneios entre nove possíveis, disputados na Ásia, Europa, América Latina ou América do Norte.

Portugal no jogo

Não existe narração em português, mas parece que a EA não se esqueceu totalmente dos portugueses uma vez que existe uma música portuguesa no jogo chamada “Movin’ Up” da banda X-Wife. Banda à qual tivemos oportunidade de assistir a um concerto ao vivo na conferência de apresentação do FIFA 16 em Portugal.

FIFA 2016 (39)

Veredito: FIFA 16

“Em equipa que ganha não se mexe”, foi com esta frase em mente que a EA Sports desenvolveu a versão de FIFA deste ano. Porém a empresa mexeu, não mexeu a fundo na fórmula do jogo mas mexeu e apesar de não ter feito mudanças profundas, implementou melhorias significativas.

A versão do jogo que testámos foi a versão para computador que está um pouco mais pesada que a versão do ano passado, o PC precisa de um pouco mais performance para conseguir lidar com o FIFA 16. Quem não gosta de FIFA ainda não é este ano que vai passar a gostar porque o jogo continua igual a si mesmo, apesar dos incrementos que recebeu, a base continua lá.

A EA Sports corrigiu o que estava mal e na versão deste ano não existe assim nada de especial que nós digamos que tenha de ser urgentemente alterado, uma vez que o jogo está sólido e bem acabado. A produtora de videojogos canadense não fez alterações profundas na mecânica do jogo, fez apenas adições interessantes. Não vão notar um FIFA revolucionário mas sim um FIFA maduro, sem erros, com as arestas limadas, nota-se que é um trabalho contínuo de já alguns anos. Irá com certeza continuar a divertir-se bastante a jogar, é um jogo muito bom sem dúvida e é uma ótima prenda de natal. A cada ano que passa o jogo naturalmente melhora, agora é esperar para ver o que a EA nos reserva para o próximo ano.

FIFA 2016 (31)

Pontos a favor:

  • Jogadoras femininas
  • Novos modos de jogo: FUT Draft e Pré-época
  • Equipas mais coesas
  • Guarda-redes mais inteligentes
  • Física da bola mais real

Pontos contra:

  • Falta narração em português
  • Ausência dos estádios portugueses
  • Motor de jogo mais pesado

 

O jogo também se encontra disponível em versão móvel para Android e iOS, além das versões para consolas. Desde já agradecemos à Electronic Arts por nos ter enviado o jogo FIFA 16 para teste. Pode adquirir o jogo nas lojas tradicionais para PC por 59.99€ e para consolas por 69,99€. Fique com a nossa galeria de fotos.

3 COMENTÁRIOS

    • Cara, concordo com vc, eu voltei pro Fifa 15! Mas o jogo zerado peladão, esse Fifa 16 o modo carreira ficou ainda mais escroto, os jogadores evoluem absurdamente, é uma vergonha, e as contratações irreais seguem acontecendo, a EA só liga pro lixo do ultimate team e o resto que se F#[email protected] Saudade de um modo manager no mercado de consoles. Absurdo o futebol ter apenas um jogo decente. Porque chamar o PES atualmente de jogo é um desreipeito com os jogos de esporte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here