Análise do Oppo Reno4: uma forte opção na gama média

O Oppo Reno4 foi uma das estrelas da Oppo durante a pandemia, especialmente pela sua oferta em matéria de vídeo e fotografia, sendo um dos melhores dentro da gama média. Estamos habituados a falar de Huawei, Apple ou Samsung em fotografia? Mas e em vídeo? O Oppo Reno 4 tem demonstrado que muito se fez nesta área e que ainda existem aspetos a melhorar de modo a diferenciar-se.

Ultimamente, a conquista de mercado, quer chinês, quer europeu, ilustram o sucesso das ofertas da marca no segmento em que se inserem. Podíamos falar de um segmento de nicho, mas não seria justo para com outras interessantes ofertas de outras fabricantes. O Reno4 permite expandir-se dentro da captação de imagem e vídeo, mas é no desempenho do vídeo que se destaca.

O Oppo Reno4 foi anunciado a 29 de julho de 2020, acabando por ser lançado no passado mês de agosto, apresentando-se como uma alternativa ainda acessível dentro de middle-range. O dispositivo conta com Android 10, uma excelente câmera de 48 MP, técnicas de estabilização ótica em vídeo de elevada qualidade (uma das melhores no mercado).

blank

Desempenho

A proposta figurada na série Reno4 é transversal em toda a gama, oferecendo um tipo de processador tipicamente middle-range, mas mais do que suficiente para o estilo. O processador Qualcomm Snapdragon 720G já é um veterano nestas andanças de propostas equilibradas. O Reno4 faz uso de 8GB de RAM, o que lhe permite uma boa capacidade multitasking e, em matéria de captação de vídeo, consegue manter-se bastante mais tempo a gravar sem que fique comprometida quer a estabilidade como a própria fluidez.

CPU/GPU

  • Qualcomm Snapdragon 720G;
  • Octa-core (3 GHz Kryo 465 Gold & 6×1.8 GHz Kryo 465 Silver);
  • Qualcomm Adreno 618;

blank

Segundo dados do Antutu Benchmark v8.4.5, o Oppo Reno4 teve um comportamento um pouco aquém do expectado pelo mercado, tratando-se de um smartphone middle-range deste nível. O processador Snapdragon 720G faz com que este equipamento ultrapasse 36% da concorrência com 105.095 pontos. Quando falamos do processamento gráfico, este modelo equipado com uma Adreno 618 ultrapassa 29% dos seus oponentes.

Quando falamos de memória, apenas a ROM deve prejudicar este resultado, pois os 8GB LPPDR4X são um grande atrativo, permitindo uma pontuação de 66.852 pontos, o que supera 46% dos concorrentes. Por fim, quando falamos de UserExperience (UX), que conta com 57.083 pontos, alcançando 40% dos equipamentos no mercado, o que é facilmente compreensível dada a nossa experiência durante a análise.

blank

RAM/ROM

  • ROM 128 GB;
  • ROM expansível por microSDXC;
  • RAM 8 GB;
  • 8 GB LPDDR4X.

A capacidade performativa do telemóvel surpreendeu-nos positivamente, pois não encontrámos quaisquer anomalias quer em jogos, quer em aplicativos de produtividade ou até mesmo em gravação de vídeo. É comum vermos uma exigência maior quando recorremos a resoluções maiores de captação de vídeo ou até mesmo a frame-rates maiores. Isto é aquele tipo de coisas que só o próprio pode tirar as próprias conclusões daquilo que é a experiência de uso.

blank

Dentro do exposto, em matéria de conectividade, o Oppo Reno4 recorre a Bluetooth 5.1, dos, senão mesmo, o mais recente neste contexto, tornando o uso de auriculares wireless bastante atrativo pois diminui possíveis problemas de conexão (que pudessem partir do telemóvel), pois sabemos que nem todos os auriculares oferecem boas condições de conexão com outros aparelhos. Por outro lado, a inclusão de Wi-Fi 5.0 permite que se conecte sem quaisquer problemas a toda e qualquer rede wireless com algum dinamismo. É fácil para jogar e não fica comprometido da parte do telemóvel neste requisito. Contudo, não conta com NFC o que pode ser um problema para este tipo de telemóvel, ainda para mais nos dias de hoje que recorremos frequentemente a esta tecnologia para pagamentos contactless através de aplicativos bancários.

Gostaria ainda de incluir um ponto importante em matéria de dados biométricos e desempenho. O desbloqueio facial é, muito provavelmente, um dos mais rápidos e complexos do segmento. Procuramos, cada vez mais, aceder rapidamente e sem grandes constrangimentos aos nossos dados pessoais e a Oppo consegue isso até quando nos são colocados obstáculos que não controlamos. Mesmo a usar uma máscara, face ao tempo em que vivemos, o Oppo continua a reconhecer a nossa cara, muito provavelmente pelos traços dos olhos, da testa, do cabelo, etc. É muito curioso como rapidamente o Reno4 identificava-me sempre com máscara e sem ela. E desengane-se quem pensa que é falsificável, porque não o é. O facto é que é eficiente e funciona!

blank

Câmeras — o ponto alto do telemóvel

É em matéria de fotografia que a Oppo e, em particular, a série Reno4 dá cartas. Ao contar com sensores Sony, o Reno4 faz uso de 48 MP na objetiva principal, o que permite fotografias bastante definidas em situações de elevada luminosidade, ou em baixa luminosidade com recurso fotografias de menos pixéis (digitalmente) e com inteligência artificial vulgarmente apelidado “Modo noturno”. Ademais, a facilidade e versatilidade do aplicativo da câmera permite a qualquer um familiarizar-se com o funcionamento de qualquer objetiva à sua disposição para que possa manipular a gosto as suas fotografias (ainda no espectro da realidade, claro).

Sensores traseiros

  • 8 MP ULTRA-WIDE, abertura de f/2.2, 1.12µm, 119º
  • 48 MP WIDE, abertura de f/1.7, 0.8µm, dual pixel PDAF
  • 2 MP MACRO, abertura de f/2.4
  • 2 MP DEPTH, abertura de f/2.4

Não incluindo uma tele-objetiva, todo o trabalho de fotografias à distância terá de ser através de zoom digital, ou seja, recorrendo aos 48 MP e subdividindo até ao limite da qualidade que procura. Contudo, o sensor focal (depth) de 2 MP para fotografias de retrato funciona bem, não criando aquele efeito estranho de focar em círculo em algumas das partes selecionadas, pois falamos de um foco uniforme no objeto ou pessoa, funcionalmente. A câmera macro é aquilo que é, serve mas se procura algo mais sofisticado, é melhor uma câmera fotográfica.

blank

Gravação sensores traseiros

O vídeo deve ser um dos pontos principais para adquirir este telemóvel. Apesar de não contar com 4K a 60 imagens por segundo, a estabilização ótica do Reno4 faz parecer quase [email protected] fps (por muito estranho que isto pareça), pois obtemos um resultado tão suave (smooth) que parece que estamos a ver algo gravado em 60 frames. Existem três grandes modos de estabilização: normal — em que a gravação tem um alcance até aos 4K —; pro — que permite gravação em [email protected] fps — que é simplesmente incrível. Este modo já derrota maior parte dos telemóveis, mas ainda existe um último modo de estabilização. O Ultra-Steady Pro permite apenas gravar em [email protected] fps mas é o modo mais espetacular que já alguma vez tive acesso num telemóvel. Quando utilizei foi dos momentos mais impactantes que tive ao ver um resultado final de um vídeo. Qualquer movimento é reconhecido pelo sensor e pela lente com muita antecipação por forma a ser tratado com auxílio de IA para ter um resultado final simplesmente esplêndido.

blank

Sensor frontal

  • 32 MP WIDE, abertura de f/2.4, 0.8µm

Experimentamos a câmera de selfie que se encontra embutida no centro superior do ecrã num punch-hole notch e que é ideal em fotografias com muita luminosidade face ao menor tamanho de cada pixel (0,8 µm). Nada obstante, o sensor capta fotografias igualmente interessantes em cenários com menor luz ou maior artificialidade (neste aspeto). Os 32 MP são uma vantagem ao poderem conjugar o poder de reduzir ou manter os pixéis (virtualmente) e a abertura de f/2.4 constitui uma das maiores no segmento.

Gravação sensores frontais

blank

Bateria

O Reno4 faz uso de 4.015 mAh de bateria que, incrivelmente, é bem gerida pelo utilizador, no entanto, quando submetida a algum esforço acaba por “tropeçar” e perder a sua capacidade útil. Nada de grave, no entanto, vale realçar que mais 500 mAh de capacidade e não se perdia nada. Talvez esta decisão tenha sido numa base de custos ou, eventualmente, de espaço no dispositivo (para manter certas dimensões idealizadas).

No decurso dos nossos testes, o Oppo Reno4 teve um desempenho consistente em matéria de autonomia, cumprindo um ciclo completo em um dia se usado moderadamente. Obviamente, se usado sobe stress, este ciclo acaba por terminar em menos de um dia completo. Claro está, para este tipo de telemóveis, recomendamos fundamentalmente usar, sempre que possível, o encerramento automático do smartphone durante a noite (ou manual) para poupar alguma bateria.

blank

Habitualmente, em stand-by (ou repouso), os telemóveis já conseguem gerir bem a bateria e o Reno4 não é exceção, mas toda a percentagem de bateria que conseguir poupar durante a noite, mais tempo terá até ter de o colocar novamente a carregar. Por falar em carregamento, este é também muito rápido, os 30W permitem carregar 50% da carga em apenas 20 minutos, muito graças ao sistema de carregamento rápido da Oppo, o VOOC 4.0.

Ecrã

Cada vez mais, usamos o telemóvel como ferramenta primária de contato, pelo que, é importante contar com bons ecrãs para não aumentar o prejuízo para a nossa visão e próprio bem-estar. A chinesa Oppo optou por incluir um OLED display de 6.4 polegadas (~83,5% de rácio screen-to-body) com capacidade luminosa de 430 nits, o que ser considerado com uma solução bastante agradável tanto para leitura, como para navegação, vídeos nas plataformas de streaming, entre outros.

blank

Visto que falamos de um ecrã OLED, estamos a falar de um ecrã desenvolvido pela LG (uma das melhores fabricantes em matéria de ecrãs OLED) superando muitas vezes a Samsung. Gostaria de destacar a preparação da Oppo em matéria de animações no telemóvel, tirando um claro partido do ecrã e toda a tecnologia envolvida. O Oppo Reno4 faz, por exemplo, algo tão simples como: ao abrir o telemóvel (quando temos o desbloqueio facial ativo), realçar um feixe luminoso em torno do punch-hole notch para que saibamos sempre onde se encontra a câmera (visto que quando está desligado, esta passa despercebida). Pode parecer algo desnecessário a uma análise, mas este tipo de coisas, são aquilo que fazem ao consumidor sentir aquele prazer de uso que a Oppo nos tem habituado, algo comum entre marcas de topo como a Huawei, a Samsung ou até a Apple.

Finalmente, gostaríamos apenas de realçar os pormenores específicos do ecrã, entre elas, um painel de 1080 x 2400 pixels, 20:9 rácio de proporção e uma densidade ~411ppi. Destacamos ainda a inclusão de Gorilla Glass 5 no ecrã e Gorilla Glass 3 na traseira para que nunca tenha o azar de danificá-lo por percalço.

blank

Design

O aspeto físico do Reno4 apresenta uma estrutura bastante sólida tanto na parte frontal como na traseira, pelo que, fica evidente o cuidado com a aparência (que também é importante). A colocação das câmeras, o padrão de cores disponível e a moldura são alguns dos pormenores que destacamos neste contexto. O dispositivo que analisámos tinha um padrão de cores em tons de cinzento, que em conjunto com a traseira em vidro Gorilla Glass e a ergonomia geral transmitem uma sensação bastante agradável.

Geralmente, a grande maioria dos telemóveis têm a infelicidade de acumular muitas dedadas, pois ao recorrer a vidro (sem tratamento), o resultado não poderia ser diferente. Contudo, o Oppo Reno4 até não teve grande representação a este nível, apesar de não estar sujeito a acumular muita sujidade, ainda foi notória a presença de impressões digitais “aqui e ali”.

blank

Contando apenas com um speaker, o telemóvel consegue ainda assim emular som stereo de qualidade razoável. O leitor biométrico de impressões digitais encontra-se debaixo do ecrã, pelo que não afeta a beleza “quase perfeita” deste smartphone. O modelo optou por não incluir entrada jack de áudio de 3,5 mm, no entanto, oferece um conjunto de auriculares com entrada USB-C para que possa ouvir a sua música sem recorrer ao irritante “dongle” que converte de Type-C para Jack 3,5 mm.

Ainda assim, para quem está preocupado com quedas, o Reno4 traz consigo uma capa em silicone que não compromete quer em estilo, como em segurança e até equilibra o dispositivo quando o coloca sobre uma superfície lisa. Ou seja, o modelo fica protegido contra choques inesperados e sujidade direta na sua estrutura, salvaguardando-o, no dia-a-dia, de acidentes.

blank

Porquê da compra? Prós e Contras

É chegado o momento de sintetizar tudo aquilo que consideramos ser as vantagens e desvantagens de possuir este equipamento. Posto isto, veja que o que para si pode ser uma vantagem, para nós, pode o não ser. Tendo isto em atenção, este resumo tem como objetivo ajudá-lo a decidir se isto se enquadra no seu padrão de consumo.

Vantagens

  • Agradável ergonomia;
  • Bastante leve, 165g de peso;
  • Câmeras de excelente qualidade;
  • 3 modos de estabilização ótica (incrível);
  • Gravação em [email protected] c/estabilização ótica;
  • Disponível em Portugal;
  • Punch-hole notch;
  • Reconhecimento facial rápido e preciso;
  • Preço justo;
  • Protegido por Gorilla Glass 5;
  • Carregamento rápido (50% em 20 min);

Desvantagens

  • Processador datado;
  • Não incluí NFC;
  • Não incluí Jack 3,5 mm;
  • Bateria de apenas 4.015 mAh;

blank

Veredito

Em síntese, o Oppo Reno4 abraça um pouco aquilo que são as expetativas de quem procura filmagens ocasionais com a estabilidade de uma câmera profissional. Isto completo com 8GB de RAM que lhe permite uma liberdade muito maior (em termos de multitasking e gravação de vídeo) a par com a atualidade. Fotografias também são interessantes, mas talvez não tanto como a captação de vídeo.

Visivelmente pequena, a bateria consegue ser bem gerida, no entanto, um pouco mais de capacidade e não se perdia nada, como mencionamos anteriormente. Isto consegue-se graças ao Snapdragon 720G e à forte otimização do ColorOS da Oppo, mas apesar disso, um processador melhor teria um impacto mais significativo com relação a autonomia.

blank

Finalmente, é louvável a tomada de decisão da Oppo de incluir um ecrã OLED, colocadas vantagens em cima da mesa — que nos levam a concluir que isto pode ter alguma ligação ao realismo das cores na captação de vídeo, por exemplo. Dispensando retroiluminação, o uso do modo noturno pode aumentar a autonomia do equipamento, visto que cada pixel tem a capacidade de desligar e ligar de forma praticamente autónoma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here