Análise do monitor Philips Momentum 559M1RYV: Review

O Philips Momentum 559M1RYV foi produzido com o intuito de ser o primeiro monitor de jogo 4K real, otimizado especificamente para a consola Xbox Series X. É um objetivo grandioso, mas com as suas três portas HDMI 2.1, suporte HDR e taxa de atualização de 120 Hz, este monitor certamente cumpre o suficiente, em teoria, para ser um candidato potencial ao Top 5 dos melhores monitores de jogos lançados este ano.

No entanto, isso é apenas teoricamente. Sendo que os melhores monitores Xbox Series X rivalizam com a melhor TV para PS5 e Xbox Series X, e o ecrã do Philips Momentum 559M1RYV é realmente grande o suficiente para competir diretamente com algumas das melhores TVs para jogos do mercado, será, no entanto, que o Philips Momentum 559M1RYV justifica o seu preço de cerca de 1400 €?

Design

Tirando o seu tamanho de 55 polegadas, há pouco que chamaria a atenção de alguém em relação à estética do Philips Momentum 559M1RYV, exceto para a barra de som na parte de baixo, que é algo bastante incomum em monitores de jogos. Há também um pequeno controlo remoto incluído, o que é outra raridade em monitores deste tipo. O monitor é um pouco pesado, pelo que quem optar por o comprar deve ter em mente que a sua instalação em casa requer a ajuda de uma segunda pessoa.

blank

Este monitor possui a tecnologia Ambilight da Philips. Ambilight é um recurso que permite que uma luz ambiente seja sobreposta ao sinal de vídeo, de forma a obter um melhor efeito visual ao jogar, assistir filmes ou até mesmo ler.

Os altifalantes estão integrados no dispositivo, o que lhe dá uma aparência menos intrusiva. Possui dois altifalantes de 7 watts que fornecem uma reprodução de áudio decente para um filme ou vídeo do YouTube.

O hub USB possui uma porta upstream e quatro portas downstream, sendo possível conectar até quatro dispositivos USB ao hub do monitor de uma só vez. O monitor possui um cabo USB 3.0 e um adaptador de energia AC. A fonte de alimentação usa um cabo em espiral, que pode ser enrolado no suporte para limpar a área do computador quando não estiver em uso.

Funcionalidades

A funcionalidade Ambiglow, no entanto, é uma das adições neste monitor Philips. No entanto, durante a nossa utilização observei algumas pequenas falhas na sua utilização, mesmo após fazer alterações aos modos personalizáveis. Os ângulos de visão também poderiam ser melhores, mesmo sendo um monitor para jogos e, normalmente, o jogador pretende ficar no centro do ecrã, a visualização nas laterais poderiam ser melhores.

blank

Obviamente que em frente ao ecrã, a imagem é das melhores que podemos usufrui quando jogamos num monitor deste tipo, o que obviamente não seria de esperar outra coisa, até pelo preço do equipamento.

As coisas ficam melhores no que respeita ao áudio: a barra de som de Bowers e Wilkins na parte de baixo do monitor é adequadamente alta e suficientemente clara com seu estéreo de 2.1 canais de 40w. Não é o altifalante melhor que já encontramos, mas é distinto o suficiente para fazer com que os jogos soem como deveriam. A consola Xbox Series X também possui surround Dolby Atmos, pelo que, de qualquer forma, você obterá qualidade de áudio muito superior em comparação com os altifalantes internos de alguns monitores e TVs de jogos.

Desempenho

De uma perspectiva técnica, o monitor Philips Momentum 559M1RYV inclui todas as portas que esperaríamos encontrar num monitor de jogo premium, completo com um DisplayPort 1.4 e 3x HDMI 2.1.

Independentemente da plataforma que use, consolas ou PC, no que diz respeito ao desempenho puro, a taxa de atualização variável (VVR) e a sincronização adaptativa ajudam muito na redução de artefatos visuais, rasgos de ecrã e sombras.

blank

O painel VA LCD é mais do que útil quando em movimento, especialmente utilizando o modo HDR ‘Xbox’ que foi formulado para uso com o sistema, mas os pretos (e cores mais escuras de qualquer tipo, na verdade) são propensos a algumas imprecisões. É mais percetível quando o ecrã escurece, como é comum em alguns jogos, onde o excesso de cor branca e sombras afetam a qualidade de jogo. Considerando a relação de contraste de 4000: 1, os pretos poderiam ser melhores , independentemente da configuração de HDR.

É importante lembrar que, apesar do seu tamanho, o Philips Momentum 559M1RYV é um monitor de jogos, o que significa que ele perdeu o formato Dolby Vision HDR que começou a ser implementado na plataforma. Dito isto, os modos HDR SmartImage incluídos (jogo HDR, filme HDR, ‘Xbox’, etc.) são muito bons, com reprodução de cores realistas, como é normal esperar de um painel com cobertura sRGB de 125%. Recomendamos que mantenha o monitor no modo ‘Xbox’ para a qualidade de imagem ser mais consistente, exceto se pretender transmitir mídia, sendo que nesse caso o HDR é mais do que bom.

Tomando tudo isto em consideração, como é que o Philips Momentum 559M1RYV se comporta a 120 Hz em alguns dos jogos mais recentes? Bem, o desempenho é estável, sem cintilação, sombras ou distorções em movimento.

Veredito: Philips Momentum 559M1RYV

blank

Num mundo onde monitores para jogos de última geração são vendidos com um taxa de atualização semelhante à do Momentum 559M1RYV, e oferecem qualidade de imagem e recursos superiores, a Philips encontra um sério concorrente, nomeadamente porque tem aspetos demasiado exclusivos para a Xbox, o que tendo em conta que a Playstation 5 é a consola mais vendida em Portugal e Brasil, não ajuda a convencer os possíveis clientes.

Semelhante a alguns outros monitores de alta taxa de atualização, o Philips Momentum 559M1RYV troca o desempenho por qualidade de imagem, no entanto os pretos nem sempre são consistentes e os ângulos de visão deveriam ser melhores.

Obviamente que gastar 1400€ num monitor apenas para jogar, é exagerado, mas como também tem portas HDMI, facilmente colocamos a nossa box de operadora e funcionamos com ele. É que gastar 1400€ apenas para jogar, não é para qualquer um, nomeadamente quando há televisões com qualidade para isto (também).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here