Análise da Sony RX0 II: uma pequena grande câmera

O pioneirismo da Sony no mundo audiovisual é um facto comprovado pelo seu sucesso, quer no pequeno e grande ecrã, como na casa de inúmeros consumidores. É neste espírito nipónico de progresso que a marca se concentra desde a sua fundação. Cada vez que adquirirmos qualquer produto que seja desta marca, sabemos que tem qualidade. Podemos até achá-lo caro, porque o é, por vezes, no entanto, não podemos negar o seu potencial.

Sabemos que o grande potencial ao longo dos anos desta fabricante japonesa tem sido o know-how adquirido com a experiência audiovisual e cinematográfica dos grandes estúdios. Este tipo de avanços, seja na liderança das grandes câmeras utilizadas no cinema, como é o caso da experiência IMAX, seja nas pequenas câmeras DSLR ou até nas pequenas e compactas câmeras de gravação de vídeo e imagem.

RX0 II apresenta-se como uma abordagem mais profissional ao mundo da captação de vídeo ao estilo de vlog. Apesar do seu reduzido tamanho, esta câmera não pode nem deve ser comparada a uma câmera estilo GoPro, pois as funcionalidades de cada uma são totalmente diferentes. Enquanto uma GoPro tem como principal objetivo a captação de cenas de ação rápida, RX0 sempre se posicionou na indiscritível qualidade de captação de imagem e vídeo, ainda melhor na versão MK II.

Desempenho

RX0 II não possuí estabilização ótica, optando pela inclusão de uma estabilização eletrónica que permite minimizar alguma trepidação, mas não toda. Nada de grave, mas impossibilita a manutenção da qualidade em cenários de grande ação.

A liberdade na escolha das definições de gravação, em conjunto com as lentes de 24 mm Carl Zeiss da Sony, permitem uma experiência cinematográfica que não encontra em outra câmera do mercado, do mesmo tamanho e com as mesmas características. Este fator distancia ainda mais esta RX0 II de uma GoPro Hero 7, por exemplo, pois ao contrário desta, graças à abertura destas lentes de 24 mm, conseguem-se imagens muito próximas daquelas que vemos em câmeras de cinema (sem aberturas ultra-wide).

O único senão em tudo isto, é o facto de apesar de ser uma câmera com especificações muito focadas na gravação de cenas cuja atividade é mais moderada, o foco automático fica bloqueado durante a captação de vídeo. Para contrariar este problema, o operador da câmera tem a possibilidade de ajustar através dos pequenos botões a distância focal a que pretende dispor as lentes em relação ao sensor. Mas claro está que, para um utilizador menos experiente, isto pode traduzir-se na incorreta gravação de algumas cenas.

O foco, mesmo que aplicado de forma manual, permite um controlo interessante da distância focal, desde que em cenas pouco mexidas. A partir daí, entra em ação o problema de o foco automático não ser dinâmico durante a gravação.

Para todos aqueles que não se sentirem à vontade com a escolha das definições certas para determinado cenário, a Sony, como habitualmente disponibiliza o seu modo inteligente seja para a captação de fotografias, como de vídeo. Quem souber dominar bem este equipamento, poderá tirar grande proveito das suas virtudes. A gravação em 4K a 30 fps é agora uma realidade. Anteriormente, a gravação nesta resolução apenas era possível através de captação com equipamentos externos, o que provocava uma expectável perda de qualidade e de manuseio (um dos objetivos do seu reduzido tamanho).

A captação noturna de imagem ou vídeo em simplesmente soberba. Confesso que não esperava conseguir imagens tão bem enquadradas e focadas. Foram raras as situações em que se verificaram canais de vídeo estourados (como acontece por exemplo em fotografias com câmeras compactas em situações semelhantes).

Funcionalidades

RX0 II graças ao seu 1.0 type-sensor assegura que os 15.3 megapixéis de tamanho de imagem proporcionem uma experiência incrível de imagem tanto em JPEG como em RAW (para o caso de querer editar as fotografias). Este feito consegue-se, em grande parte, pela inclusão das lentes Tessar T, Carl Zeiss em conjunto com a tecnologia Bionz-X da Sony — permitindo um maior alcance dinâmico de cores e uma redução do ruído na captação de imagem. A câmera incluí ainda a possibilidade de ligar um microfone externo.

O pequeno dispositivo incluí agora uma funcionalidade conhecida dos amantes de criação de vídeo cinemáticos, o S-Log2, que em vulgo português permite a captação de imagens mais acinzentadas como forma de controlar a distorção causada por ruído de imagem. Contudo, apesar deste feito, isto acarreta outros problemas por limitar captar a uma ISO 1000, que dado o pequeno sensor e a abertura f/4.0 gera outros problemas (em algumas ocasiões) como a geração de ruído de imagem digital.

Confesso que uma das funcionalidades que mais me agradou foi a possibilidade de poder adaptar o visor da câmera à situação, como afastá-lo da câmera, colocando-o a 45º da posição inicial ou rodando-o por completo a 180º para o utilizar como numa câmera de selfie de um smartphone. Isto, conjugado com a possibilidade gravar em 1080p a 100 fps tornou esta experiência fantástica, mudando completamente a minha perspetiva em relação a este tipo de câmeras compactas.

O slow-motion, confesso que esperava maior definição, uma vez que em 1080p a 240 fps consigo melhor qualidade de imagem num telemóvel. Contudo, o mais surpreendente foi os 960 fps de ultra slow-motion, que aqui revelaram que uma pequena câmera também pode surpreender neste parâmetro.

Optando por instalar um aplicativo para telemóvel do equipamento, o utilizador pode conectar-se ao Wi-Fi da câmera e recolher imagens que tenha feito para as editar diretamente no smartphone através do “Imaging Edge Mobile” em conjunto com “Movie Edit add-on“, aplicativos da Sony para este efeito. Em alguns casos, pode até estabilizar aquele vídeo que tenha ficado mais tremido mesmo com a estabilização eletrónica.

Design

O corpo da RX0 II é formado por uma estrutura metálica de alumínio bastante resistente, capaz de resistir a impactos até 200kg, e permitir a submersão da câmera em águas até 10 metros (possuindo uma classificação semelhante a IPX8). As dimensões estruturais são de 59.0 x 40,5 x 35.0 mm, apresentando-se com um aspeto retangular bastante atraente para uma câmera.

O display com pouco mais de 1,5 polegadas de ecrã em conjunto com 6 pequenos botões, permite (com um pouco de treino), ajustar as definições à sua medida. Contudo, face ao problema de ajuste manual da focagem, torna-se complicado usar um pequeno ecrã para gravar determinadas cenas e ainda controlar a focagem através destes pequenos botões e ecrã. Ainda assim, sempre é maior do que algumas câmeras com dimensões semelhantes.

A sua estrutura rugosa e aderente permite que seja colocada em múltiplas superfícies sem a necessidade de a acondicionar com tripés ou outro tipo de amarrações (que mantenham a estabilidade). A possibilidade de mover o ecrã tanto para baixo (num ângulo de 90º) como para cima (em 180º) garante a versatilidade que esta câmera aspira ter.

O sistema dentro do equipamento é bastante intuitivo e sofre atualizações esporádicas, permitindo que seja atualizado através de um aplicativo instalado num qualquer smartphone.

Autonomia

Este tipo de câmeras tem sempre alguns problemas no que diz respeito à autonomia das suas baterias. RX0 II possuí uma bateria de 700 mAh, o que se revela pouco para gravações contínuas no exterior. Assim sendo, fica a critério do consumidor adquirir mais do que uma bateria para a mesma máquina.

Durante os testes feitos, a gravar em 1080p a 100 fps, a Sony RX0 II conseguiu quase uma hora de gravação (não contínua) face ao aquecimento. Se tentássemos realizar quase uma hora de filmagem contínua arriscávamos terminar a filmagem mais cedo por problemas de sobreaquecimento — bastante comum neste tipo de filmagens com câmeras tão pequenas —, pois o seu reduzido tamanho dificulta a dissipação de calor e assim a diminuição da temperatura dos seus componentes.

Qualidade sonora

Sony RX0 II permite uma captação de som, durante a filmagem extraordinária dado o facto de ser compatível com IPX8 (à prova de água), e assim, possuir obstruções habituais a fim de garantir a integridade do microfone 10 metros abaixo da superfície. Apesar disso, para a normal utilização no dia-a-dia, o consumidor pode ver vantagens neste campo, em comparação por exemplo à GoPro.

A experiente japonesa optou por, incrivelmente, incluir uma entrada de áudio para que possa incluir um microfone externo para melhorar a qualidade de som durante a gravação de um vlog, por exemplo, ou mesmo para a gravação de sons paisagísticos. O único problema que se coloca é a necessidade de adquirir o tripé desta máquina ou improvisar uma adaptação para incluí-lo na estrutura da RX0 II.

Preço

A Sony RX0 II encontra-se disponível por 619,75€ na Onestop Digital (para Portugal), em alternativa, poderá adquirir por 837€ na FNAC Online (através de parceiros espanhóis). Por fim, também online, pode adquirir numa loja portuguesa o conjunto de câmera + tripé por 819€. Todos estes anteriormente mencionados têm o selo de compra segura (prestada pelo PayPal), pelo que é seguro efetuar compra.

Caso prefira comprar este tipo de equipamento em lojas físicas, pode consultar o site da Sony em Portugal, ou em sony.pt. Aqui poderá encontrar as diversas lojas que vendem este equipamento em particular.

Porquê da compra? Prós e Contras

A decisão de compra de um equipamento depende em grande parte das opções que cada consumidor faz do seu equipamento. Alguns dos aspetos mencionados abaixo podem refletir os seus pontos-chave aquando da compra.

Vantagens

  • Lentes Carl Zeiss 24 mm;
  • Entrada p/Microfone externo;
  • Conexão p/Wi-Fi com telemóvel;
  • S-Log2 (em alguns casos);
  • Qualidade de imagem;
  • Ultra-slow motion 960 fps;
  • Qualidade sonora;
  • Superfície rugosa;
  • Preço;

Desvantagens

  • Foco automático limitado;
  • Ausência de estabilização ótica;
  • Autonomia;
  • Sobreaquecimento;
  • Ecrã pequeno;

Veredito

A câmera Sony RX0 II oferece uma promissora escolha a todos os consumidores que procurem uma câmera para vídeo-blogs, para vídeos mais cinemáticos e pouco agitados.

O grande trunfo são as lentes Carl Zeiss, em conjunto com o sensor CMOS Exmor RS, permitem fantásticas fotografias e vídeos com elevadas taxas de bit-rate (o que permite vídeos com maior preservação da qualidade de vídeo). Debaixo de água ou fora dela, oferece uma um sistema de foco manual para adaptar o foco em tempo real, na ausência de um foco automático dinâmico.

Esta RX0 II quando comparada com câmeras estilo GoPro, é uma opção mais cara, mas como frisado anteriormente, não seria uma comparação justa pois não é este o segmento deste tipo de equipamento (até porque tem uma qualidade de imagem superior, apesar de terem a mesma resolução). Esta é uma câmera de nicho, pois existem vantagens a ser exploradas, mas em ambientes pensados e controlados, isto se procurar usufruir ao máximo das especificidades da câmera. Contudo, pode esperar alguma qualidade mesmo nas situações menos recomendadas.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here