Análise ao Lenovo ThinkPad X1: um tablet e um portátil

À procura de um portátil ou de um tablet? Porque não ter os dois. Eis o novo Lenovo ThinkPad X1: um tablet e um portátil tudo num só objecto. Com um processador m7, 8 GB de RAM e 256GB SSD, promete ser um tablet de topo e um portátil muito interessante.

Leia a nossa análise e fique a conhecer o novo Lenovo ThinkPad X1.

CARACTERÍSTICAS, DESIGN E ECRÃ

Lenovo ThinkPad X1 (22)Este híbrido da Lenovo apresenta-se com um design modular. Isto é, conforme a utilização que lhe queiramos dar, podemos colocar ou retirar acessórios. Se só quisermos um tablet, podemos destacar o ecrã e ficamos com um excelente tablet de 12″. Ou talvez possamos ter a necessidade de redigir um texto ou um email: simples, ligamos o teclado ao ecrã.

Em alternativa, precisamos mesmo de um portátil: simples, a Lenovo fornece-nos com um acessório rígido a que chamam módulo de produtividade e permite ligar o ecrã ao teclado e ficarmos com um ultrabook de 12″ com direito a porta USB, leitor de cartões de memória porta HDMI. Este design modular é sem dúvida uma mais valia e vem trazer o melhor dos dois mundos aos utilizadores.

Com apenas 700 gramas (peso do ecrã) ou 1300 g (peso do conjunto ecrã+teclado+modulo de produtividade), a portabilidade está garantida. Os 8.45 mm de espessura também vêm ajudar em muito nesta portabilidade. A esta espessura adicionamos os 5.2 mm de espessura do teclado e ficamos com uma espessura surpreendente de 13.7 mm.

Lenovo ThinkPad X1 (20)Com acessório de produtividade, temos disponível uma porta USB, uma porta HDMI e uma porta one link, ou seja, tudo aquilo que precisamos num computador. Claro que se quisermos utilizar um rato e outro dispositivo com ligação USB já iremos precisar de recorrer a uma HUB USB. Nada que prejudique a portabilidade deste ThinkPad X1. E além do mais, temos uma porta USB adicional no ecrã.

O design é muito minimalista, apostando nas cores pretas e apontamentos de vermelho. Se for para utilizar na rua, definitivamente não irá chamar à atenção. Podemos contar, na parte superior, com o botão de power. Na lateral esquerda encontramos os botões de controlo de volume e, à direita, uma porta USB e uma entrada uma mini display port e um leitor de cartões de memória. Em baixo temos a docking station onde podemos ligar o módulo de produtividade  e/ou o teclado.

Lenovo ThinkPad X1 (14)O teclado fornecido é um teclado simples que não dispõe de teclado numérico. O rato está numa posição frontal, com os botões na parte superior e o touch do rato em baixo. Confesso que do ponto de vista da ergonomia não gostei desta posição dado que julgo ser mais intuitivo ter os botões do rato em baixo e  o touch em cima. Claro que para muitos utilizadores esta característica não fará diferença.

A juntar a tudo isto, temos disponível um ecrã de 12″, com resolução 2K (2160 x 1440) e tecnologia IPS, o que permite, mesmo em condições de luminosidade extrema, uma perfeita visualização do ecrã. O desempenho em vídeo ou em jogos é excelente graças à enorme resolução do ecrã bem como graças ao sistema de som Dolby® surround sound que vem incorporada neste Lenovo ThinkPad X1.

A gerir todo este hardware temos o Windows 10 de 64 bits.

DESEMPENHO

Lenovo ThinkPad X1 (12)O novo Lenovo ThinkPad X1 é um ultrabook com specs muito interessantes. Apesar de a versão testada ter “apenas” 8 GB de RAM e 256 GB de disco, o Lenovo ThinkPad ainda está disponível numa versão com 16 GB de RAM e um disco rígido SSD de 1TB de capacidade. Se pensarmos que o Lenovo ThinkPad X1 pode ser utilizado apenas como tablet, sem dúvida que estas specs chamam à atenção.

O processador que equipa este lenovo é o Intel® Core™ m7 vPro™, com dois núcleos, que, na versão testada opera a clocks de 1.2 GHz e 1.51 GHz respectivamente. A placa gráfica é integrada e é a Intel® HD Integrated Graphics.

A bateria deste Lenovo é muito interessante e, numa utilização normal a Lenovo anuncia 15 horas de utilização ininterrupta. Na nossa análise, o máximo que conseguimos foram 11 horas, mas reconheço que muitas foram a jogar.

O desempenho em jogos não é nada mau, tendo em conta que a placa gráfica não é dedicada. Testámos usando o jogo World of Warships e conseguimos um desempenho muito aceitável. Mesmo com o ecrã de apenas 12″, a visualização é muito fácil, em muito ajudado pela resolução 2K.

A comprovar o excelente desempenho, estão os resultados obtidos na aplicação Geekbench, onde o novo Lenovo ThinkPad X1 pontuou 5612 pontos em modo multi-core e 2814 pontos em modo single core.

VEREDICTO: Lenovo THINKPAD X1

Lenovo ThinkPad X1 (2)O novo Lenovo ThinkPad X1 é sem dúvida uma aposta de sucesso. A sua modularidade é uma característica muito interessante, o que permite ao utilizador, ter um tablet muito potente e ao mesmo tempo ter um ultrabook com uma performance muito semelhante.

A utilização deste ultrabook mostrou-se bastante fluída, mesmo jogando jogos como World of Warships. Isto mesmo apesar de a placa gráfica presente neste dispositivo não ser dedicada.

A duração da bateria é bastante aceitável, apesar de não termos conseguido chegar às 15 horas anunciadas.

Pontos positivos:

  • Modularidade;
  • Ecrã 2K;
  • Qualidade de som;
  • Desempenho

Pontos negativos:

  • Apesar de haver modularidade, alguns acessórios são comprados à parte (como por exemplo, o modulo de produtividade que foi utilizado no nosso teste).
  • Preço

Agradecemos à Lenovo por nos ter fornecido este ultrabook/tablet para a nossa análise. Abaixo fica a nossa galeria de imagens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here