AMD e Cray em parceria na construção de supercomputador

A AMD e a Cray formaram uma parceria para a construção de um supercomputador, o “Frontier”, para o governo dos EUA, mais precisamente para o Departamento de Energia do Laboratório Nacional de Oak Ridge. O objetivo do supercomputador é fornecer um sistema que possa executar 1,5 exaflops: 1,5 × 10 18 operações de ponto flutuante por segundo.

Para poderem comparar o que este “menino” conseguirá fazer, uma única GPU Nvidia RTX 2080 administra cerca de 14 teraflops com 32 bits. O Frontier conseguirá ter um alcance de 100.000 vezes mais, não, não coloquei um zero a mais.

Para a construção do supercomputador Frontier, serão usadas versões personalizadas dos precessadores Epyc da AMD (provavelmente Zen 3 ou Zen 4), combinadas com 4 GPUs, todas conectadas usando o Infinity Fabric da AMD. Entre os nós, será utilizada a interconexão Slingshot da Cray, que tem taxas de transferência de até 200 Gb / s por porta.As GPUs terão a sua própria HBM (High Bandwidth Memory). Será alojado em 100 gabinetes, levando cerca de 7.300 metros quadrados de espaço, com um consumo de energia de 30-40MW.

O prazo de entrega do Frontier será para o ano  2021 e com um custo de US$500 milhões só para o hardware, e US$100 milhões para desenvolvimento e pesquisa. Com toda a tecnologia que irá ter, deverá ser o supercomputador mais rápido do mundo quando for entregue e o segundo sistema com capacidade para exaflops do governo dos EUA. O primeiro será o 1 exaflops Aurora, construído com processadores Intel Xeon SP e Intel Xe GPUs.

Este supercomputador será usado por académicos para executarem experiências e simulações de clima e armas nucleares. Grande máquina desde que criado para o bem.

Fonte: arsTechnica

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here