Amazon é das empresas mais perigosas para se trabalhar

A Amazon, a nível de condições que oferece aos seus trabalhadores, nunca foi conhecida pelas suas boas práticas. Já foram muitas as situações reportadas devido à elevada carga horária, à inexistência de pausas, e foram já muitos os acidentes de trabalho reportado. Há ainda quem se queixe por não poder ir à casa de banho.

Nos Estados Unidos foi divulgada uma lista de empresas mais “perigosas” para se trabalhar e, como seria de esperar, a Amazon integra essa lista. Assim, a empresa faz parte da lista da National COSH (Council for Occupational Safety and Health) , que tem como objetivo “envergonhar as empresas com piores práticas laborais”.

No armazém de Bessemer, no Alabama, que foi inaugurado apenas 2020, já morreram 6 pessoas.

O National COSH anunciou que um dos trabalhadores que morreu foi forçado a trabalhar enquanto estava doente. Também se mostrou preocupado por o “ritmo de trabalho” e a tensão geral contribuíram para as lesões. Os defensores também apontaram que a Amazon demitiu o funcionário do armazém de Staten Island, Gerald Bryson, após um protesto de 2020 pela falta de medidas de segurança contra a pandemia da COVID-19. Um juiz recentemente ordenou que a Amazon reintegrasse Bryson depois de determinar que tinha sido demitido injustamente.

Face a estas acusações a Amazon nega que os seus trabalhadores estão sujeitos a condições que os mete em perigo. Tanto em 2019 como em 2020, a empresa já tinha feito parte desta lista.

Entretanto, no início deste mês trabalhadores da Amazon, em Nova Iorque, votaram no sentido de terem um sindicato, o que é uma vitória histórica, motivando a que os trabalhadores comecem a lutar mais pelos seus direitos. Na votação, o Sindicatos dos Trabalhadores da Amazon obteve cerca de 55%. Na altura, a assessora de imprensa da Casa Branca, o “presidente ficou satisfeito por ver os trabalhadores garantir que as suas vozes são ouvidas no que diz respeito a decisões importantes no local de trabalho”.

Fonte: Engadget

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui