Por agora, a Alemanha diz ‘não’ aos robots de guerra

17 de Fevereiro de 2018
6 Partilhas 29 Visualizações
Passatempo Galaxy A7

O General Ludwig Leinhos, chefe da novo espaço de comando para de Informação e cyber-tecnologia, afirmou durante a Conferência de Segurança de Munique que, por agora, a Alemanha “não tem qualquer intenção de procurar… sistemas autónomos” de guerra.

O militar alemão afirmou que uma discussão politica e legal mais alargada é necessária sobre este assunto antes que este tipo de tecnologia, que cada vez mais tem estado na ribalta, comece a ser utilizada pela Alemanha. O General afirmou no entanto que a Alemanha precisa de estar preparada para se defender contra estas armas tecnológicas.

Angers Fogh Rasmussem, antigo primeiro ministro dinamarquês e antigo secretário geral da NATO, disse ao painel que acredita fortemente na prevenção da produção e uso de ‘robots de guerra’, antecipando que as mesmas apenas criarão mais instabilidade geopolítica.

“O uso de inteligência artificial e robots no contexto de guerra vai aumentar drasticamente a velocidade dos combates…”, disse Rasmussem. “Em breve, poderemos ver tecnologia que permita ter enxames de robots a atacar um país… Os robots podem ser facilmente colocados no campo, não se cansam, não se aborrecem…”

Por estes motivos, Rasmussem considerou que a Nato tem sido lenta a responder a estes novos e cada vez mais céleres desafios.

Por agora, a Alemanha responde aos ‘robots de guerra’ com um categórico ‘não’. Mas muitos analistas consideram que a utilização alargada destes novos dispositivos tecnológicos no contexto de guerra será eventualmente inevitável.

Imagem (meramente ilustrativa): Wallup

Artigos interessantes

Linha Enjoy da Huawei já vendeu mais de 45 milhões de unidades
Huawei
32 Visualizações
Huawei
32 Visualizações

Linha Enjoy da Huawei já vendeu mais de 45 milhões de unidades

Wagner Pedro - 19 de Outubro de 2018

Recentemente, a Huawei anunciou dois novos smartphones da linha Enjoy na China: o Enjoy Max e Enjoy 9 Plus. Durante…

Guerra económica. A indústria robótica da China sofre um pesado abrandamento.
Tecnologia
20 Visualizações
Tecnologia
20 Visualizações

Guerra económica. A indústria robótica da China sofre um pesado abrandamento.

José Candeias - 19 de Outubro de 2018

As vendas de robots industriais na China, o maior mercado do mundo para esta indústria, vão voltar a crescer em…

Essential demite cerca de 30% dos seus funcionários
Diversos
30 Visualizações
Diversos
30 Visualizações

Essential demite cerca de 30% dos seus funcionários

Wagner Pedro - 19 de Outubro de 2018

Há três anos, nascia a Essential Products, uma startup fundada pelo co-criador do Android Andy Rubin. Infelizmente, a empresa não obteve…

Comente

O seu email não será publico

Partilhe nas Redes Sociais

Se gosta do artigo, partilhe com os seus amigos