Agência Espacial Europeia divulga imagem inédita da maior erupção

Uma imagem impressionante e sem precedentes de uma erupção solar foi divulgada pela NASA e capturada a sonda Solar Orbiter. O Solar Obiter é da responsabilidade conjunta da NASA e da ESA.

É a maior erupção solar já observada numa única imagem, referiu a ESA num comunicado divulgado na sexta-feira. A erupção solar ocorreu a 15 de fevereiro e estendeu-se por milhões de quilómetros no espaço.

A imagem foi tirada pelo Full Sun Imager do Extreme Ultraviolet Imager a bordo do Solar Orbiter. O Full Sun Imager foi projetado para capturar o disco solar completo mesmo durante passagens próximas do sol, que ocorreram no lado mais distante da Terra.

Nova imagem de uma erupção no Sol

“Neste momento, ainda há muita ‘margem de visão’ ao redor do disco, permitindo que detalhes impressionantes sejam capturados pelo FSI a cerca de 3,5 milhões de quilómetros, o equivalente a cinco vezes o raio do Sol”, disse a ESA.

“Na maior aproximação a 26 de março, que verá a nave passar a cerca de 0,3 vezes a distância Sol-Terra, o Sol preencherá uma porção muito maior do campo de visão do telescópio”. A ESA descreveu as erupções solares como uma “ejeção massiva de gases incandescentes que seguiram as linhas dos campos magnéticos”.

As erruções solares são frequentemente associadas a ejeções de massa coronal, uma explosão extremamente energética de luz, material solar e energia do Sol. Se essas ejeções forem direcionadas para a Terra, podem atrapalhar a tecnologia dependente de satélites. No entanto, neste caso, estava longe da terra.

A ESA disse que as imagens permitiriam que especialistas espaciais entendessem pela primeira vez como eventos como esses se conectam ao disco solar. É importante entender o ciclo solar porque podem impactar a rede elétrica, satélites, GPS, companhias aéreas, foguetes e até alterar os planos aos astronautas no espaço.

Outros telescópios espaciais, como o satélite ESA/NASA SOHO, frequentemente capturam a atividade solar, mas são incapazes de produzir imagens detalhadas do sistema solar ou da camada mais externa, considerada muito difícil de estudar.

Na próxima semana, o Solar Orbiter e a Parker Solar Probe da NASA realizarão observações conjuntas enquanto a Parker faz a sua próxima passagem pelo sol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui