A Samsung já está a trabalhar no 6G: Mas ainda nem chegou o 5G?

A Samsung já terá começado a investigação sobre a próxima geração de redes de telecomunicações, que podemos chamar de 6G, na Coréia do Sul. A empresa expandiu a sua equipa que já estava a trabalhar em padrões de tecnologia de telecomunicações e agora vai assumir todo um nível de pesquisa no seu recém-formado Advanced Communications Research Center na Coréia do Sul, a sua sede global quaado toca a desenvolvimento.

O desenvolvimento, como relatado pelo The Korea Herald, é relevante, uma vez que mostra quanto tempo é necessário para desenvolver uma tecnologia de telecomunicações, um processo que demora muitos anos a terminar e a ficar pronto para chegar ao consumidor final.

Atualmente, estamos numa conjuntura de inicio de adoção de redes de telecomunicações 5G, com conectividade 5G real apenas sendo seletivamente disponível em algumas regiões ao redor do mundo, ainda disponível apenas em alguns operadores e, também, para apenas alguns dispositivos móveis que já contam com o suporte à mais recente tecnologia de comunicações, já que os modens 5G em smartphones ainda não estão totalmente integrados com os processadores, sendo que apenas a Qualcomm e a Huawei já têm estas inovações disponíveis para os fabricantes colocarem nos seus equipamentos.

Tendo em conta isso, ainda apenas os topos de gama têm esta tecnologia disponível, sendo que, por exemplo, a MediaTek, uma das grandes concorrentes no segmento móvel, só agora anunciou os seus primeiros modelos que apenas chegarão ao mercado em 2020.

Assim, sabemos que só no final deste ano é que, possivelmente, começará a chegar o 5G aos países desenvolvidos, sendo que a previsão para um mainstream da tecnologia só aconteça mais para o final de 2020. Só por essa altura, os planos de dados de rede devem começar a tornar-se mais baratos e os dispositivos equipamentos móveis.

Todo o processo, no entanto, demora tempo e também tem custos muito elevados para as empresas e operadoras. Dadas as vantagens e superioridade da rede 5G, é provável que a adoção do novo padrão de rede seja ainda mais difícil, uma vez que requer a implantação de torres de smartphone dedicadas e infra-estrutura específicas para o 5G, o que obriga a grandes investimentos por parte das operadoras.

Não se sabe muito sobre o que a conectividade 6G pode trazer para a mesa, mas dada a distribuição geral de cronogramas e durações de pesquisa, não esperamos ver qualquer vestígio de conectividade de rede 6G durante os próximos anos (década talvez). Juntamente com a Samsung, outros principais players de rede, como a Ericsson, Huawei e Nokia, também são susceptíveis de começar as suas fases de pesquisa inicial na rede de próxima geração, se já não começaram.

Por exemplo, a China Mobile já assinou um memorando de entendimento (MoU) com Tsinghua University para a pesquisa 6G, embora os detalhes da colaboração não sejam conhecidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here