A proibição da Wikipedia na Turquia acabou após quase 3 anos.

A Turquia vai finalmente restaurar o acesso à Wikipedia após proibição de quase 3 anos.

O Tribunal Constitucional do pais decretou que a proibição viola a liberdade de expressão. A enciclopédia online estava proibida desde abril de 2017 após a Wikipédia ter recusado apagar artigos de carácter critico sobre o governo do pais. Os artigos referiam que o pais tinha cooperado com o grupo IS (Islamic State) e com a Al-Qaeda na Syria.

A proibição durou um total de 991 dias. Segundo uma publicação num blog que a Fundação Wikimedia fez, a empresa está contente por voltar a estar disponível para a população da Turquia e poder ainda participar nas conversas e artigos da enciclopédia. Desta maneira é possível continuar a missão de fazer da Wikipedia uma fonte viva de informação não só sobre a Turquia mas também sobre o mundo.

Na quarta-feira era possível ler-se o hastag #Wikipedia tornou-se o tema moda top no Twitter na Turquia após a proibição, partilhou a BBC.

Neste momento a Wikipedia ainda não está disponível para toda as pessoas na Turquia. A justificação para esta situação é que a proibição vai ser levantada gradualmente em vez de ser tudo de uma vez. Algumas empresas que providenciam os serviços de Internet ainda estão a meio do processo de restaurar a acesso em todas as localidades. Fica a esperança que a proibição seja completamente levantada em breve.

No entanto a enciclopédia online não é noviça nas andanças das proibições. A Wikipedia sofreu proibição em todo o mundo. Por exemplo, neste momento o acesso à Wikipedia ainda está bloqueado na China. As várias proibições que a Wikipedia é alvo pode ter a ver com os temas dos artigos colocados ou com o facto de as informações viajarem livremente na enciclopédia mas a verdade é que a Wikipédia é notoriamente usada pelo mundo fora.

Fonte: BBC

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here