A diminuição de ataques DDoS e a ascensão das criptomoedas: uma questão de lucro

A tendência dos ataques DDoS continua a decrescer. Tal como detetado pelo Kaspersky DDoS Prevention, durante o último trimestre de 2020, o número de ataques diminuiu 31%, em comparação com o terceiro trimestre do mesmo ano, sendo que esta queda significativa poderá estar relacionada com o crescente interesse no mercado das criptomoedas.

Os vários confinamentos a que todos estivemos sujeitos no último ano levaram a um aumento exponencial do tempo que passamos online, o que se traduziu num crescimento dos ataques DDoS, sendo que os ataques a instituições de ensino e a serviços de jogos online continuaram a acontecer frequentemente durante o quarto trimestre de 2020.

No entanto, o aumento dos ataques no quarto trimestre de 2020 foi apenas 10% mais elevado do que no mesmo trimestre de 2019. E, em comparação com o terceiro trimestre de 2020, o número diminuiu 31%.

Alguns especialistas sugerem que as causas para esta descida poderão estar relacionadas com o aumento do custo das criptomoedas. Como resultado, os cibercriminosos foram levados a reconfigurar alguns botnets para que os servidores de comando e controlo (C&C), tipicamente utilizados em ataques DDoS, pudessem reaproveitar dispositivos infetados e utilizar o seu poder de cálculo para minar criptomoedas.

Este fenómeno é ainda comprovado pelas estatísticas da KSN. Ao longo de 2019, bem como no início de 2020, o número de mineiros encontrava-se numa tendência descendente. Contudo, a partir de agosto de 2020, a tendência inverteu-se, registando-se um aumento desta forma de malware, que depois estabilizou no quarto trimestre.

“O mercado de ataques DDoS é atualmente afetado por duas tendências opostas. Por um lado, as pessoas ainda dependem muito de recursos online para trabalhar, o que pode fazer dos ataques DDoS uma escolha comum para os cibercriminosos.” comenta Alexey Kiselev, Business Development Manager da equipa de Proteção DDoS da Kaspersky.

“No entanto, com um pico nos preços das criptomoedas, pode-lhes ser mais rentável infetar alguns dispositivos com mineiros. Em retrospetiva, vemos que o número total de ataques de DDoS no quarto trimestre permaneceu bastante estável e, por isso, podemos prever a continuação desta tendência em 2021“, afirma Alexey Kiselev.

Para evitar os ataques DDoS, os especialistas da Kaspersky recomendam:

  • Manter as operações de recursos web ao cuidado de especialistas que compreendam como responder aos ataques DDoS;
  • Validar os acordos e informações de contacto de terceiros, nomeadamente com fornecedores de serviços de Internet. Isto ajudará as equipas a aceder rapidamente aos acordos em caso de ataque;
  • Implementar soluções profissionais de segurança para salvaguardar a organização contra ataques DDoS. Por exemplo, o Kaspersky DDoS Protection combina a vasta experiência da Kaspersky no combate às ciberameaças com os desenvolvimentos internos únicos da empresa.

Pode consultar o relatório completo da Kaspersky sobre os ataques DDoS na Securelist.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here