4G no Brasil tem dos piores índices de qualidade mundiais

A qualidade dúbia das redes de comunicações de dados móveis no Brasil volta a ser colocada em evidência num relatório elaborado por especialistas. As redes 4G, que permitem um acesso muito rápido à Internet sem fios são as principais criticadas.

O estudo desenvolvido pela OpenSignal, que monitoriza a qualidade das redes de comunicações sem fios, menciona que o Brasil sil é um dos países com menor disponibilidade do padrão de comunicações 4G em todo o globo. Apenas em 55 de cada 100 tentativas os utilizadores conseguem ligar-se à Internet a alta velocidade a partir de dispositivos móveis. Ao todo, o estudo mediu a qualidade em 75 países, estando o Brasil posicionado na 70ª posição, a apenas 5 lugares da cauda do ranking.

O Brasil só supera a disponibilidade do 4G a territórios como o Paquistão (onde o acesso acontece em 53% das tentativas), Filipinas (52%), Irlanda (49%), Equador (41%) e Sri Lanka (40%). Ainda assim, os utilizadores conseguem conectar-se a redes com padrões de comunicação 2G e 3G.

O topo do ranking é encabeçado por países tecnologicamente muito poderosos. A Coreia do Sul lidera, com 96% de sucesso nas tentativas de ligação a 4G. Os restantes lugares são preenchidos por Japão, Noruega, Estados Unidos e Hong Kong.

Velocidade de ligação também em equação

Além do sucesso de ligação a redes 4G, a OpenSignal mediu também a velocidade das ligações móveis 4G e o Brasil voltou a registar valores medíocres (19,32 Mbps), em média, o que coloca o país na 47ª posição em termos globais, praticamente a par com outros países sulamericanos.

Os países que oferecem ligações mais rápidas a 4G do mundo o cenário repete-se com territórios do Oriente a liderarem. Singapura em primeiro lugar, com 45,62 Mbps, secundada pela Coreia do Sul, com 43,46 Mbps. O Top 5 é finalizado pelos europeus Hungria, Noruega e Países Baixos.

Ao todo foram medidas ligações de 558.260 utilizadores em 75 países, entre 1 de janeiro e 31 de março de 2017.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here