«O novo iPad», com GPU quad-core e Retina Display

A iSight, câmara traseira de 5 megapixéis, e o suporte a redes 4G são as restantes novidades do tablet da Apple. Os novos iPads chegam a Portugal no dia 23 de Março.

A grande novidade acabou por ser mesmo o nome dado ao dispositivo móvel durante toda a apresentação. Nem iPad 3, nem iPad HD: Tim Cook e os restantes elementos da empresa de Cupertino que subiram ao palco referiram-se ao tablet como “the new iPad“, ou seja, «o novo iPad». As melhorias que o dispositivo conheceu eram minimamente esperadas e foram correctamente antecipadas pela imprensa especializada desde o início de 2012.

A terceira geração do iPad traz um ecrã de 9,7 polegadas Retina Display, um painel de alta resolução já usado no iPhone 4 e 4S, bem como no iPod Touch de quarta geração. O RD do tablet tem uma resolução de 2048 x 1536 pixéis, num total de 3,1 milhões de pixéis em menos de dez polegadas de ecrã. Os 264 ppi resultam numa resolução e detalhe de imagem que não se encontra em nenhum outro tablet até ao momento. Por consequência os níveis de saturação nas cores melhoraram até 44 por cento, como se pode ver pela seguinte imagem:

E como um bom ecrã precisa de um desempenho gráfico à altura, a empresa de Cupertino decidiu equipar o novo iPad com o chip A5X, composto por um processador de dual-core e um acelerador gráfico de quatro núcleos. E segundo as indicações dadas pelos responsáveis da Apple no palco durante a apresentação, o A5X é até quatro vezes superior a nível gráfico do que os processadores Tegra 3 e duas vezes mais rápidos. O Asus Transformer Prime e alguns dos smartphones lançados na MWC’12 são equipados com o processador de quatro núcleos da nVidia – e até que os testes de benchmark digam o contrário, todos estão inocentes.

A única novidade que talvez tenha superado as expectativas está na câmara traseira. Agora chamada de iSight, os 5 megapixeís do sensor são compostos por uma lente de cinco elementos com iluminação traseira e são acompanhados de filtros de infravermelhos. Auto-exposição, auto-focus, um software especial destinado para a estabilização e gravação de vídeos em 1080p são outras características que acompanham a renovada câmara do iPad.

As velocidades de navegação também são melhores no novo dispositivo da Apple que apresenta suporte a redes 4G,podendo chegar até aos 73Mbps em redes sem fio. Mas um dos pontos de destaque relativos à conexão à Internet por parte do tablet é que já vem preparado de fábrica para suportar redes 3G em todo o mundo.

Uma quinta novidade foi a inclusão de uma tecla com um microfone no teclado do novo iPad o que permite ditar os conteúdos para o dispositivo. Para já o sistema de reconhecimento de voz apenas suporta o inglês, inglês americano, inglês australiano, francês, alemão e japonês.

Em termos físicos o iPad continua igual, com um botão físico que dá acesso à página inicial, mesmo conector dock e ainda sem entrada para cartões SD ou microSD. A autonomia da bateria mantém-se nas dez horas, mas teoricamente é superior à do iPad 2 visto ter um processador mais potente e um ecrã mais exigente. A estimativa para a duração da bateria em 4G é de nove horas. Tudo em 9,4 milímetros de espessura e 640 gramas de peso, o que torna a terceira geração do tablet ligeiramente mais grosso e pesado do que o antecessor (8,8 mm e 601g).

O novo iPad chega aos primeiros países a 16 de Março, sendo que França, Alemanha e Suiça são as únicas nações europeias contempladas na primeira remessa. Uma semana depois, a 23 de Março, o iPad estende-se a outros mercados no qual se inclui Portugal. A chegada da terceira geração do tablet da Apple ainda não tem data no que diz respeito ao Brasil. Os preços serão os mesmos que os do actual iPad2:

iPad 16gb Wifi – 479€      –       iPad 16gb Wifi + 3g – 599€
iPad 36gb Wifi – 579€      –       iPad 36gb Wifi + 3g – 699€
iPad 64gb Wifi – 679€      –       iPad 64gb Wifi + 3g – 799€

O iPad 2 continuará a ser comercializado e irá sofrer um corte de cem euros tanto na versão Wi-Fi como na versão 3G: 379 e 499 euros respectivamente.

Além do regresso ao nome original, iPad, não foi anunciada a integração da Siri no novo tablet como muitos esperavam. O assistente de voz da Apple continua assim a ser um exclusivo do iPhone 4S. Na despedida do encontro, Tim Cook, actual CEO da Apple, disse que ainda agora estavam a começar e que durante o ano de 2012 seria possível ver muito mais inovações como aquelas que foram feitas no novo iPad.

Agora que a terceira geração de tablets da Apple foi apresentada, está na hora de começar a especular pelo «Novo iPhone».

Nota ao leitor: as informações foram todas retiradas do live blog do Engadget, bem como as imagens do artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here